Como é voar American Airlines na classe econômica: Relato de voo

Sempre ouvi muitos relatos de como é voar American Airlines. Alguns, mais antigos, falavam que os aviões não era tão bons e que os comissários não faziam questão de ser simpáticos. Recentemente tive duas oportunidades de viajar com a empresa: uma SP – NY/NY -SP e a outra SP – Dallas e Dallas -SP. Além de um voo interno entre Dallas e San Diego. Neste post conto a minha experiência com a companhia.

COMO É VOAR AMERICAN AIRLINES

CHECK-IN DE IDA

Vou contar a minha experiência nos voos mais recentes (SP – Dallas e Dallas – San Diego | ida e volta). Com as passagens emitidas, entrei várias vezes no site para tentar reservar meus assentos, porém, todos os lugares disponíveis estavam à venda por mais de R$ 200, inclusive os apertados. Apenas alguns assentos do meio estavam disponíveis. Fiz diversas tentativas até que um dia antes da viagem consegui reservar corredor.

Como é voar American Airlines (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Chegando ao aeroporto, fui direcionado por uma atendente até o computador. Depois de inserir todas as minhas informações, apareceu uma mensagem dizendo que eu deveria ir até o guichê. Peguei uma fila bem grande e fui até lá. Não sei o motivo de o computador não me deixar fazer o check-in, mas com a atendente, que era bem simpática por sinal, deu tudo certo.

Em Dallas, tivemos que pegar nossas malas, mas, rapidamente, um funcionário da empresa apareceu e as levou de volta para o nosso segundo voo. Todas as malas chegaram intactas. Como já tínhamos as passagens, precisamos apenas passar novamente pelo raio-X para depois embarcar.

Vai pros EUA? Encontre o melhor preço no Seguro Viagem pra lá
Viaje tranquilo(a) com eventuais problemas de saúde, atrasos e cancelamentos de voos. Ache o melhor preço e use o código ESSEMUNDOENOSSO5 para ganhar mais 5% de desconto

 

CHECK-IN DE VOLTA

Confesso que o check-in de volta foi bem assustador. Como era um voo interno (San Diego – Dallas), chegamos ao aeroporto com pouco mais de 2h de antecedência, mas levamos o maior susto quando fomos até a área de check-in da American Airlines. Nunca vi uma fila tão grande para poder fazer o procedimento nos computadores. Ela saía do aeroporto e dava volta na parte de fora. Ficamos desesperados. Por sorte, conseguimos encontrar um computador vazio e depois de colocar todos os dados deu um erro e fomos direcionados pra outra fila, que também era grande, mas não tão gigante assim.

Como é voar American Airlines (Foto: Esse Mundo é Nosso)Por perto, só ouvíamos reclamações. Muita gente tinha perdido o voo porque havia ficado mais de 1h na fila do computador e depois era obrigado a mudar de fila por algum tipo de erro. A fila estava tão devagar que a gente também tinha grandes chances de entrar para a lista de quem não havia conseguido embarcar.

Foi aquela confusão. Falamos com uma funcionária que se assustou quando eu perguntei o que estava acontecendo, como se aquela confusão fosse a coisa mais normal do mundo. Depois de tentar falar com diversas pessoas, uma funcionária percebeu que nossa conexão em Dallas era de 1h e que, se a gente perdesse o primeiro voo, a situação ficaria bem complicada. Ela foi solícita e eficiente. Conseguimos embarcar.

AVIÃO BRASIL – EUA

Dito como foi nosso check-in, chegou a hora de contar realmente como é voar American Airlines na classe econômica. Na ida (SP – Dallas), o avião não estava muito cheio e deu para praticamente todo mundo ficar com uma cadeira livre ao lado. Não volta, não tivemos a mesma sorte.

ESPAÇO

O avião da American Airlines não é dos piores. O espaço é normal, mas dá até para esticar nas pernas embaixo do assento da frente. O formato dele é 3 – 3 – 3.

Como é voar American Airlines (Foto: Esse Mundo é Nosso)


SERVIÇO DE BORDO

Quando entramos, cobertor e travesseiro já estavam no assento. Depois, os comissários distribuíram fones de ouvido e após a decolagem começou o serviço de bordo. Havia bebidas alcoólicas, como vinho e cervejas, e refrigerantes e sucos. Eles deram a lata de refrigerante grande para cada passageiro. No voo da volta, a Coca Cola normal acabou bem rápido e depois só havia refrigerante zero açúcar.

Para comer, eles serviram massa ou frango no jantar. Nada demais. Comida com gosto de avião. Massa com recheio de queijo e molho vermelho. Frango com arroz e legumes na ida e com purê de batata na volta. Saladinha para acompanhar, queijo, manteiga, pão, bolacha salgada e bolachinha da Bauducco na ida e brownie na volta.

Como é voar American Airlines (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Como é voar American Airlines (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Faltando 1h30 para o pouso, foi servido o café da manhã. Na ida, deram um pão que era uma mistura de croissant com bagel e na volta apenas um muffin doce. Faltou sal neste café da manhã.

COMISSÁRIOS

Surpreendentemente, havia comissários bem simpáticos (outros nem tanto, é claro). Na ida, uma japonesa estava com uma flor na cabeça e brincava com todos os passageiros. Na volta, um comissário brasileiro era bem simpático e gostava de fazer brincadeiras. Exceto no momento de servir o jantar em que uma passageira perguntou qual prato estava melhor e ele, não muito agradável, respondeu “Não fui eu que fiz. Então, não tem como saber”. Tirando isso, foram atenciosos durante todo o voo.

SERVIÇO DE ENTRETENIMENTO

Se alguém perguntar como é voar American Airlines (veja mais informações no site oficial da companhia) e querer saber sobre o serviço de entretenimento a bordo, posso responder que é muito bom. Dezenas de filmes clássicos e lançamentos em português, alguns canais ao vivo, como CNN e BBC, séries e programas de TV. Além disso, o avião possui entrada USB e wi-fi (não consegui ver o preço, mas sei que é caro). O serviço de entretenimento é realmente muito bom.

Como é voar American Airlines (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Como é voar American Airlines (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Apesar dos problemas com o check-in, o voo não foi ruim, o espaço do avião foi bem parecido com os de outras empresas e o entretenimento de bordo era ótimo. A comida não foi das melhores, mas nunca podemos esperar muito de jantares de avião, né?

VOOS INTERNOS

No voo da ida (San Diego – Dallas) havia telas individuais com o mesmo serviço de entretenimento do voo internacional, inclusive com entrada USB. Já na volta, o avião era mais velho e não tinha nem TV nem USB. Nos dois voos (3h de duração) serviram apenas bolachinha e bebidas. Havia serviço de vendas para quem quisesse comer outras coisas, como Caesar Salad.

E você? Tem algum relato? Como é voar American Airlines pra você? Conte pra gente nos comentários.

+ Como é voar Delta para Orlando

+ Como é voar executiva da Copa

+ Como é voar na melhor primeira classe do mundo

Booking.com

Adolfo Nomelini

Jornalista formado pela PUC-SP e pós graduado em Comunicação em Mídias Digitais, é apaixonado por música, coxinha, televisão, seus óculos e internet. Trabalha há 8 anos com conteúdo online e passa boa parte do tempo "jogando o corpo no mundo, andando por todos os cantos e, pela lei natural dos encontros, deixando e recebendo um tanto".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *