Como é voar Ryanair: Vale a pena ou é mesmo tão ruim como falam?

Já ouvi algumas histórias bem ruins sobre como é voar Ryanair, empresa aérea europeia que é uma das precursoras das low-cost, as companhias de baixo custo.

O próprio slogan da empresa com sede na Irlanda, mas que ganhou os céus da Europa com mais de 300 aeronaves, já adianta o que o passageiro deve esperar: “Low Fare. Made Simple” (“Tarifa baixa. Feito simples”, na tradução literal).

Conto aqui nesse post como foi minha experiência, quais são as pegadinhas e as dicas pra você saber se vale a pena ou não voar Ryanair na sua viagem à Europa.

Como é voar Ryanair (Foto: Esse Mundo É Nosso)

COMO É VOAR RYANAIR

Essa é uma companhia de baixíssimo custo, que vende muitas vezes passagens por até 5€, e todo corte de gasto supérfluo é importante pra ela. Além disso, existem algumas “superpresinhas” que, se você não souber delas, pode ter que pagar muitas vezes o valor da passagem numa multa, como por não ter impresso o ticket de embarque em casa, por exemplo. Veja algumas abaixo!

PEGADINHAS

  •  Ao comprar sua passagem pelo site, é preciso ter atenção, pois a Ryanair irá jogar muitos produtos extras, tudo o que for possível pra tentar fisgar alguns euros seus. Seguro viagem, aluguel de carro, escolha de assento, etc.
  • O momento da compra também é a melhor hora para você solicitar bagagem despachada. Cada passageiro tem direito a duas malas pequenas (uma de 10kg e outra pequena), que precisam se encaixar num molde exposto no check-in e no embarque (veja os tamanhos). Se não couber, eles cobrarão para despachar sua mala uma taxa muito mais alta do que a disponível no site.
Como é voar Ryanair (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Caixa para medir as dimensões das bagagens

  • Se você vai viajar com uma mala grande, como em férias pela Europa, já compre com antecedência a franquia de bagagem a ser despachada e não ultrapasse o limite de peso que você escolher dentre as opções disponíveis no site. Eu comprei 15kg por 20€, por exemplo, mas cada quilo em excesso me seriam cobrados mais 40€. Esses preços variam de acordo com a rota e a data da viagem.
  • O check-in e a impressão do bilhete de embarque precisam ser feitos pelo cliente pela internet. Se chegar ao aeroporto e precisar imprimir o ticket ali, a companhia cobra até 100€ por isso. Cidadãos europeus podem usar o app no celular, mas brasileiros precisam ter o bilhete em papel.
Como é voar Ryanair (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Leve seu bilhete já impresso e não pague multas

  • A escolha dos assentos é paga e ela garante sua prioridade de embarque. Como não quis pagar por ela, fiquei sujeito a um sorteio no dia em que o check-in pela internet foi aberto. Consegui até uma janela, mas tive que ficar longe das pessoas que estavam comigo. Se estiver viajando com família ou grupos e quiserem sentar juntos, acaba valendo a pena pagar (veja todas as taxas cobradas pela empresa).

Pra não cair nessas “pegadinhas”, vale sempre ler atentamente o site da companhia (que tem versão em português) e comprar a passagem com bastante atenção. Se fizer isso, não terá surpresas.

+ Ache o melhor preço no Seguro Viagem obrigatório para Europa

AEROPORTOS

Por ser uma empresa de baixo custo, a Ryanair opera em muitos “aeroportos alternativos”. Esse é outro ponto pra ficar atento, já que o aeroporto que eles chamam de Veneza, para se ter uma ideia, fica na realidade a duas horas da cidade italiana. O mesmo acontece com Paris e Londres, por exemplo. Mesmo assim, ela opera também nos aeroportos mais centrais em alguns casos. Veja sempre qual é o aeroporto com cuidado para não gastar mais tempo e dinheiro com o deslocamento por terra do que com o próprio voo.

Como é voar Ryanair (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Em Lisboa, o aeroporto é o principal, mas há um tumultuado terminal só para low-cost

O VOO

Meu voo era de Lisboa para Roma e depois de Roma para Atenas. Confesso que fiquei bem tenso ao despachar a bagagem. Já havia pesado inúmeras vezes minha mala para confirmar que tinha menos dos 15kg pelos quais eu paguei. Mas tudo correu bem. Cheguei ao balcão do Terminal 2 do aeroporto de Lisboa com o check-in feito e bilhete impresso, e logo logo a atendente despachou minha mala.

Como é voar Ryanair (Foto: Esse Mundo É Nosso)

A Ryanair sugere que você sempre chegue com pelo menos duas horas de antecedência, já que eles não se responsabilizam por filas que venham a se formar nos check-in’s. Como o Terminal 2 de Lisboa é meio tumultuado, cheguei com essa antecedência e tudo correu bem.

Assim que o portão de embarque foi liberado, formaram-se duas filas. Uma para as pessoas com prioridade e que pagaram pela escolha dos assentos e outro para quem, assim como eu, teve o assento sorteado. Apesar da exigência no limite de tamanho das malas de mão, não mediram novamente a bagagem de ninguém que estava à minha frente.

Como é voar Ryanair (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Fila para embarque: a preferencial e “os outros”

O que eles costumam fazer é avisar que algumas malas de mão terão de ser despachadas pois o avião já poderá estar cheio. Isso foi feito na própria pista e as malas também foram devolvidas ali no desembarque, sem necessidade de as pessoas irem às esteiras.

O avião era um Boeing 737-800, o mesmo usado pela Gol no Brasil. À primeira vista as propagandas nos compartimentos de bagagem, os cartões de segurança colados nos assentos e a falta de qualquer revista, papel ou até mesmo saco pra vômito podem causar estranheza, mas lembremos que estamos numa low-cost.

Apesar de a poltrona não reclinar NADINHA, não achei o espaço entre elas tão horrível. Achei normal pra realidade de quem anda de avião hoje em dia. E olha que tenho 1.85m. Mas claro que gostaria que elas reclinassem. Numa longa viagem isso não é nada bom.

Como é voar Ryanair (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Os atendentes realmente são bem antipáticos e dão até broncas em quem levanta se o sinal de cintos estiver ativo. No fim eu já dava risada. Durante o voo, eles passaram vendendo alguns produtos de duty free, lanches e bebidas. Os preços, claro, são mais caros que em solo. Não há nenhum serviço de bordo gratuito.

Como é voar Ryanair (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Cardápio do serviço de bordo

As luzes praticamente ficaram acesas o voo todo e os anúncios eram constantes. Teve até venda de raspadinha valendo um carro como prêmio 😂.

CONCLUSÃO

Por incrível que pareça, depois de tanto relato que me deixou com medo, foi uma grata surpresa voar Ryanair. A economia na compra da passagem valeu cada minuto do voo, mesmo tendo que pagar pra despachar as malas e aguentar a poltrona que não reclinava. Achei uma boa opção pra voar pra vários destinos europeus pagando bem pouco!

+ Documentos para entrar na Europa: Do que você vai precisar
+ Mais relatos de voos em companhias do mundo todo

Booking.com

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV , pós-graduado em Jornalismo em Comunicação Hipermídia e trabalha há mais de 10 anos com Conteúdo Digital. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *