Número de mortes em acidentes de avião em 2016 surpreende

Embora muita gente tenha medo de viajar de avião, o ano de 2016 foi um dos mais seguros para a aviação no mundo todo e o número de mortes em acidentes de avião no ano passado foi um dos menores já registrados nos últimos tempos.

Em 2016, foram sete acidentes fatais que resultaram em 271 mortes de acordo com a empresa internacional de aviação civil To70, o que equivale a 0,18 voos por milhão ou 1 em cada 5 milhões de voos. O estudo inclui voos apenas com grandes números de passageiros e todos os tipos de falha (técnica, erro humano ou interferência ilegal).

Mortes em acidentes de avião (Foto: Shutterstock)

Foto via Shutterstock

No ano passado, segundo a To70, aconteceram 71 acidentes ao redor do mundo, sendo que apenas sete foram fatais, totalizando 271 mortes. As taxas de acidentes fatais e não fatais diminuíram em relação a 2015 (471 mortes) e a 2014 (864 mortes) enquanto o número de voos ao redor do mundo só tem aumentado.

A To70 ainda afirma que, embora todos os acidentes de avião sejam excessivos, as baixas taxas de 2016 demonstram a eficácia dos padrões de segurança da aviação. Enquanto isso, dois dos sete acidentes fatais parecem estar relacionados com o terrorismo, o que é motivo de grande preocupação.

O estudo relata acidentes como o da EgyptAir, que caiu perto do mar de Chipre e matou 66 pessoas, e o da LaMia, que levava a equipe do Chapecoense.

Mortes em acidentes de avião (Foto: Shutterstock)

Foto via Shutterstock

Entre as maiores causas de acidentes não fatais estão as excursões de pista e incidentes com aviões em baixa velocidade no solo batendo em obstáculos.

A maioria destes acidentes ainda estão sendo investigados para determinar as causas exatas e ainda poder evitar que aconteçam novamente.

+ Medo de avião: 10 coisas que só quem tem ou já teve vai entender
+ Você sabia que avião tem buzina? Descubra pra que ela serve
+ 10 mitos e verdades sobre viajar de avião

Com informações do The Sun.

Booking.com

Adolfo Nomelini

Jornalista formado pela PUC-SP e pós graduado em Comunicação em Mídias Digitais, é apaixonado por música, coxinha, televisão, seus óculos e internet. Trabalha há 8 anos com conteúdo online e passa boa parte do tempo "jogando o corpo no mundo, andando por todos os cantos e, pela lei natural dos encontros, deixando e recebendo um tanto".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *