Viajar de ônibus no Paraguai é teste de paciência

Viajar de ônibus no Paraguai é um verdadeiro teste de paciência. As estradas não são duplicadas, mas são boas. Quase não tem buracos e os carros, caminhões e ônibus passam tranquilamente por elas. Aliás, dependendo, tranquilos até demais. E é aí que começam os problemas.

VIAJAR DE ÔNIBUS NO PARAGUAI

Para ir de Asunción a Encarnación, nós pegamos um ônibus às 7h30 da manhã na rodoviária da capital paraguaia. Seriam cerca de 350km percorridos em 5 horas: “No máximo às 13h vocês já estarão lá”, disse o vendedor.

Na rodoviária, cada portinha é uma empresa vendendo passagens para a própria companhia e para outras. Viagens nacionais e internacionais. Um dia antes, fomos ao Centro de Informações Turísticas e pedimos para que nos informassem as empresas que poderíamos confiar na hora de comprar as passagens: La Encarnacera, Rysa e Pycasu.

Viajar de ônibus no Paraguai (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Viajar de ônibus no Paraguai (Foto: Esse Mundo é Nosso)

 

 

 

 

 

 

Assim que chegamos à rodoviária, começamos a procurar as empresas enquanto os vendedores ofereciam aos gritos passagens para São Paulo, Buenos Aires e Cidade del Este. Como eu não queria viajar à noite, já que não conhecia a estrada e estava com medo, tivemos que descartar a La Encarnacera, que era considerada a melhor, assim como a Nuestra Señora de la Asunción, que descobrimos na internet que era uma empresa muito boa. Realmente os ônibus pareciam ótimos, mas só havia horários noturnos.

Viajar de ônibus no Paraguai é teste de paciência (Foto: Esse Mundo é Nosso)

IDA PELA PYCASU

Optamos pela Pycasu pelo horário. Sairíamos de Assuncíon às 7h30 e chegaríamos em Encarnación às 13h, no máximo. E assim daria tempo de sobra de conhecer as ruínas jesuíticas.

Doce ilusão. Às 7h20 já estávamos no ônibus. Aliás, ele era beeeem velho. Na hora de comprar, o vendedor disse que tinha ar-condicionado. Tinha, é verdade, mas não funcionava. O ônibus era sujo e não cabia a perna embaixo das poltronas. Mas nada de tão terrível assim. Daria bem para aguentar as 5 horas de viagem.

Viajar de ônibus no Paraguai é teste de paciência (Foto: Esse Mundo é Nosso)

O ônibus partiu às 7h30. Ponto positivo para o horário exato. Mas quando ele acelerou veio a primeira surpresa: “Será que ele vai ficar andando a 20km/h até quando?”. Achamos que fosse só dentro da rodoviária, mas ele foi para a rua e continuou na mesma velocidade.

Cinquenta metros depois da rodoviária, a primeira parada para pegar passageiros. Dois minutos depois, ele voltou à sua velocidade máxima: 20 ou 30km/h. Mais 100 metros e outra parada. E assim foi… A cada cinco minutos, parava para alguém subir ou descer…

Depois de algumas tentativas, conseguimos dormir, mas acordamos com gritos de: “Gaseosa, gaseosa”. Era alguém que tinha subido no ônibus para vender refrigerante. E isso se repetiu por várias vezes: doces, chipas (um salgado tradicional parecido com pão de queijo), empanadas… Quando o motorista não parava para pegar passageiros, parava para pegar vendedores e depois para deixá-los na estrada.

Viajar de ônibus no Paraguai (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Depois de 4h30 de viagem, achamos que já estávamos chegando. O ônibus lotou. Aliás, não conseguimos entender. As pessoas subiam e preferiam ficar em pé na frente do que sentar nos bancos de trás. E elas ficavam do lado das nossas poltronas jogando as malas, encostando e quase sentando nos nossos colos. E de vez em quando tocava um celular com uma música típica do país ou americana.

Viajar de ônibus no Paraguai é teste de paciência (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Às 13h30, não aguentávamos mais esperar e perguntamos se faltava muito: “Não! Apenas duas cidades”, disse o guardador de malas, que era um anão até que simpático que entrava no bagageiro para pegar nossas malas.

Só que nestas duas cidades entraram e saíram mais uma dezena de pessoas. E lá se foi mais uma hora de viagem. No fim, desembarcamos na Rodoviária de Encarnación às 14h30. Foram os 350 km mais longos da minha vida. Mas o destino final valeu pela viagem, mas isso fica pra um próximo post.

VOLTA PELA RYSA

A volta decidimos fazer pela Rysa, que era melhor do que a Pycasu. O ônibus, que também saía às 7h30, era mais novo, mas sem ar-condicionado. O motorista até parecia andar mais rápido. Mas, para não se “adiantar”, decidiu parar no meio da estrada para comer alguma coisa enquanto os passageiros ficaram presos no ônibus. Aliás, leve comida e beba pouca água caso não queira usar o banheiro do ônibus. Eles param centenas de vezes para pegar passageiros durante a viagem, mas não param nenhuma vez para quem está no ônibus descer.

Viajar de ônibus no Paraguai é teste de paciência (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Enfim, a volta foi 30 minutos menor do que a ida. Chegamos às 14h na rodoviária, pegamos nossas malas e saímos correndo para aproveitar o que nos restava antes de voltar ao Brasil.

PREÇOS E HORÁRIOS

A passagem de ida custa 60 mil guaranis, cerca de 30 reais. A de volta saiu por 65 mil, o que dá por volta de R$ 32,50.  Tem viagens à meia-noite, 7h30, 8h30, 10h e outros horários.

ÔNIBUS MUNICIPAIS

E só para constar, os ônibus municipais também têm suas particularidades. O que pegamos do centro até a rodoviária passou por um mercado ao ar livre. E a cada 10 metros alguém subia para vender alguma coisa. Uma mulher apareceu com uma garrafa imensa de suco e uns copinhos descartáveis para vender. Outra, surgiu com um verdadeiro kit higiene. Em uma sacola havia 5 sabonetes, 2 pastas de dentes e outros produtos. O senhor que estava na nossa frente comprou. Mais um pouco pra frente, apareceu outra pessoa com sacos de leite. Nas ruas, as barraquinhas vendiam comida de supermercado, frutas e produtos de higiene e limpeza. Só que, segundo os paraguaios, bem mais baratos do que nas prateleiras. A passagem de ônibus custa 2 mil guaranis (cerca de 1 real).

Viajar de ônibus no Paraguai foi apenas uma das várias experiências que vivemos no nosso país vizinho. E mesmo com os ônibus tão ruins, cada minuto no Paraguai valeu a pena.

+ Confira mais dicas do Paraguai

Booking.com

Adolfo Nomelini

Jornalista formado pela PUC-SP e pós graduado em Comunicação em Mídias Digitais, é apaixonado por música, coxinha, televisão, seus óculos e internet. Trabalha há 8 anos com conteúdo online e passa boa parte do tempo "jogando o corpo no mundo, andando por todos os cantos e, pela lei natural dos encontros, deixando e recebendo um tanto".

Leave your comment

  1. RicBraga disse:

    Continuando as dicas.

    Se por acaso for para o Brasil pela Ruta 3 Salto de Guairá/Guaíra, a Partir de Guruguaty (150 km da fronteira) a língua falada praticamente é o Português. Influência dos brasiguaios.
    Existe o imposto único (IVA,) de 10 % que 99,0 % das vezes está incluso nos preços e não está destacado, da mesma forma que o ICMS brasileiro, as vezes eles cobram novamente o IVA. Ao perguntar qualquer preço, pergunte também, IVA incluído?
    Quanto ao dinheiro não se preocupem, Há mais casas de câmbio do que botequim vendendo pinga). Deixe para adquirir dinheiro local nestas casas, quanto mais longe da fronteira mais favorável é o câmbio para os estrangeiros. Nestas casas aceitam, real, peso argentino, dolar, euro.
    A chegada e saída de Asunción é infernal, de Asunción a Paraguary pela Ruta 1(70 km) de carro e com o transito bom leva no mínimo 2 horas,

  2. RicBraga disse:

    Quero acrescentar.
    De fato, tudo que está escrito nos outros comestários é pura verdade. Tem que levar na esportiva.
    Moro no Paraguai e quase 1 vez por mês vou de carro para São Borja, RS via Encarnación, Posadas. A Ruta 1 (Asunción – Encarnación) é muito boa, mas só tem pista simples e atravessa diversos “pueblos”. Nestas travessias a velocidade é 40 km/h e sempre há uma viatura da policia caminera com guardas rodoviários dispostos a pegar uma coima(gorjeta). Uma multa por excesso de velocidade que custa G$ 900 000 pode ficar pela metade, se você levar um boi de piranha na carteira de G% 50 000 eles deixam passar.
    Para o ônibus é a mesma coisa, com a diferença que eles sabem onde está a policia caminera.
    Mesmo de carro, sabendo que há lugares que você pode andar no mínimo a 180 km/h (para quem conhece a estrada) a viagem de Asunción a Encarnación leva as no mínimo 5 horas…
    Quanto ao ônibus, recomendo a Nossa Senhora da Assunção (NSA) ou mesmo a Encarnacenha. As outras sem comentários, mesmo assim, a frota destas são compostas com veículos com diversos anos de uso. Como dizem por aqui é suerte.
    Os ônibus urbanos de Asunción são um caso aparte, são no mínimo folclóricos, velhíssimas jardineiras pintadas com cores exóticas e o motorista é o dono do veículo e recebe por viagem da empresa que é a concessionária da linha. Daí dá para imaginar!!!. São conhecidas aqui por bus chatarras (ônibus sucatas).
    O interior do Paraguai é muito lindo, os paraguaios do interior são muito educados e prestativos, principalmente com os brasileiros. Porém, cuidado.
    dicas:
    1- São desconfiados como os mineiros.
    2- Combine tudo antes inclusive os preços, eles tem o costume de pedir um a mais fora do combinado.
    3- Comunicação é um problema no interior, a língua falada é o guarani. o povo do interior conhece no máximo umas 500 palavras em espanhol (quem conhece), desista de falar portunhol, para eles é grego antigo.

  3. Lilian Lourenço disse:

    Oi,Rafael,adorei o seu blog. Pena que só lí depois de voltar das missões jesuítas guaranis,no Paraguai.Mas me diverti muito com seu relatos e os comentários que realmente narram os perregues dessa viagem. Mas resolvi narrar os meus pois vi que no blog,a maioria é de jovens, e eu e meu marido somos dois jovens senhores de 62 e 64 anos e nos aventuramos a realizar esse sonho de conhecer as missões.Fomos para Foz já com a intenção de ir as missões e ficamos sabendo que com a CNH não poderíamos circular na Argentina e com nossas identidades antigas também não e graças a Deus tentamos no Paraguai e nos foi concedida a permissão para que pudéssemos circular no Paraguai. Fomos até a rodoviária e nos informamos dos horários dos ônibus de Cidade Del Leste para Encarnacion e acreditamos nos letreiros das empresas que seriam aqueles ônibus das fotos!!!! Combinamos que iriamos no sábado para fugir da muvuca do fim de semana em Foz ,Cidade Del Leste e Puerto Iguasu. Combinamos com um taxista que nos pegasse as 5:30 no hotel pois pretendíamos pegar o ônibus da Risa as 6:30 mas quando chegamos na rodoviária,esquecemos do fuso e como era muito cedo resolvemos embarcar no primeiro que saísse, que era da NSA( Nossa Senhora de Assuncion que realmente cuidou de nós). Como usual o ônibus da foto não correspondia ao que embarcamos, que além de cheio,tinha pneus carecas,problemas no câmbio e malas na cabine do motorista,o que foi agravado palas paradas em todos os pontos e depois de um tempo o motorista tinha malas atrás de si, que se ele desse uma freada teríamos um acidente.Isso sem falar no ônibus cheio e no pneu( quando não cabia mais ninguém) que um passageiro conseguiu embarcar. Agora me divirto mas foi tenso na hora. Quando já não aguentávamos mais viajar sem nenhuma parada para esticar as pernas(só para pegar passageiros) e enjoados de perguntar se faltava muito ao cobrador,mostramos o mapa e resolvemos descer em Trinidad e arriscar conseguir um taxi(ônibus nãaaao) que nos levasse a Jesus(outra missão linda) e para Encarnacion pegar o ônibus de volta.. E valeu a pena todo o sofrimento pois são maravilhosas e na própria missão de Trinidad chamaram um taxi que nos levou a Jesus e depois a Encarnacion. Caímos mais uma vez no Papo de ônibus direto(quer dizer que não entram em nenhuma cidade) e voltamos pela EL Tigre,que tinha os mesmo problemas da vinda,só que demorou 5:30 pois parou menos por ser a noite( a ida durou 6 hrs). Mas não me arrependi e adorei esse maravilhoso patrimônio da Humanidade. Só recomendo que pesquisem e planejem melhor que nós,hahaha!!!

  4. Fabio Dozza de Mirand disse:

    hahahaha, daria p fazer um curta-metragem dessa viagem, todo roteiro dentro do ônibus. ahahahah, achei mto engraçado a maneira q vc comentou a velocidade do ônibus, logo no inicio do relato, parabéns!

  5. Gilberto disse:

    Eu tenho um dica muito boa pra quem quer ir até Encarnação saindo de Cidade do Leste. Ao invés de ir pelo Paraguai prefira fazer a viagem pela Argentina pois de Porto Iguaçu a Posadas , que é separada de Encarnação apenas por uma ponte sobre o rio Paraná, existem várias companhias muito boas que fazem o percurso em 5 hs (direto) e custa cerca de 70 reais (em janeiro de 2016). Se preferir hospede-se em Posadas e cruze a fronteira quantas vezes precisar, lá isso é muito corriqueiro.

  6. Camilla disse:

    Pessoal, sabe se a BRUJULA é confiavel e se tem algum site?

  7. Rafael Toporcov disse:

    Fala pessoal, tudo bom? Bom, depois de ver os depoimentos de vocês sobre as viagens de ônibus para Encarnación, tenho que postar também a minha história, que é bem recente, do ano novo agora.

    Bom, resolvi passar o ano novo em Encarnación com um amigo meu, pois falaram que lá tinha praia artificial, casas lindas, festa…
    Peguei meu voo saindo de são paulo para Foz no dia 30/12/2014, e as 13:15 já tinha atravessado a ponte e estava na rodoviária de Ciudad del este. Cheguei e logo já vieram dois vendedores, "asuncion, encarnacion". Eu pedi logo a do primeiro onibus que fosse sair para encarnacion, e o vendedor disse, "no no, espera media hora que hay un con aire, doble piso". Ok, resolvi esperar sob um calor de mais de 30 graus, pois o preço da passagem não muda de companhia em companhia, é 60 mil guaranis sempre.
    14hrs chegou o onibus da NSA(Nuestra Señora de Asuncion), realmente dois andares, ar condiciona MUITO fraco, mas ok…
    Ahhh tem um detalhe, perguntei pro vendedor, "quiero un directo" ai ele, "claro claro directo directo".
    O onibus saiu e foi exatamente como vcs detalharam, para em TODO ponto, cidade, vendedor, criança, sinal que fazem na rua, é absurdo!!!!!
    Para andar 268km demorei quase 5 horas, ridículo.

    Chegando em Encarnacion foi tudo perfeito, cidade linda, limpa, com ótimos hotéis, preços magníficos e restaurantes bons. A cidade ainda está crescendo, mas promete se tornar um destino de verão MUITO bom. Espero que muitos brasileiros não descubram lá para não acabarem com a terra.. rs

    Na volta peguei um onibus da la encarnacion eu acho, sei que não tinha ar, era sujo, banheiro quebrado e a viagem demorou 5 horas.

    Meu amigo foi de asuncion para encarnacion. Chegou na rodoviaria de asuncion as 23:35 do dia 30, e tentou comprar passagem, mas da 1 e das 3 já haviam acabado. Ficou esperando até as 4:15 da manhã para conseguir uma passagem.

    Na volta pegou o onibus as 05:20 da manhã do dia 04/01 e demorou 7 horas até asuncion, ridículo!

    Dizem que em breve asuncion passará a ter voos para encarnacion por 80 doláres, espero!!

    Pretendo voltar e até morar em Encarnación, mas nunca mais de onibus. Melhor coisa é alugar um carro ou ir de carro mesmo…

    Ahh aproveitando e falando sobre Foz do Iguaçu, quem fizer escala lá para ir a ciudad del este (viajar para dentro do brasil sai muito mais barato do que pra fora) eu sugiro conhecer as cataratas. Tem um onibus que passa em qualquer ponto da cidade e vai até o aeroporto e até as cataratas por apenas R$2,90.

    • Oi Rafael, que ótimo relato, muito obrigado! Realmente não é fácil o trajeto, mas no fim vale muito a pena, né?
      Abraços e ótimas viagens em 2015!

      • Rafael toporcov disse:

        Oi Rafael! A viagem não é nada fácil, apesar que se estiver vazio e der pra ir dormindo, não reclamo rs!
        Fui novamente para lá no reveillon do ano passado, e continua a mesma coisa… Mas sim, me falaram também que de puerto iguazu até posadas é mais barato e mais rápido! Portanto fica ai uma opção!

  8. Fabiana Flavio disse:

    Vou agora em fevereiro, estou perdida, não sei muito bem o valor de ciudad del leste ate Asunción !

  9. Dri Castro disse:

    Hahaha eu tô rindo muito! Passei uma SUPER aventura em um ônibus desses!
    Eu sou brasileira(casada com um paraguayo). Como sempre só conseguimos saber muito próximo da data se conseguiremos ir passar o natal/ano novo lá com a família dele.
    Ele conseguiu ir antes e eu por motivos trabalho tive que ir depois, sozinha.
    Primeiro: encarei 12 horas de ônibus de SP até Ciudad del Este. Era impossível conseguir passagens aéreas com um preço razoável em pleno 21/12.
    Chegando na rodoviária de Ciudad Del Este fui atrás de ônibus para Encarnacion onde mora a família do meu marido), minha sogra já havia alertado que Rysa era uma das melhores empresas e que alguns eram micro ônibus, porém com ar condicionado. A única coisa é que eram 09(NOVE) horas da manhã e Rysa só saia a tarde(a oferta de ônibus de Ciudad Del Este para Encarnacion é ainda pior que de Assuncion).
    A única que havia para sair no momento era Itapua Poty(NUNCA PEGUEM ESTE!!! rs). Também o mesmo papo, 5 horas de viagem(de carro levamos 03h)… Você achou seu ônibus velho? Hahaha Infelizmente não tenho foto do que eu peguei. Velho seria um apelido muito bom pra ele. O esquema foi o mesmo do seu, parando desde o início para vendedores e para pegar e deixar pessoas. No início da viagem estava fresco, mas em dezembro calor do meio dia, sem ar condicionado, aquele ônibus esquentou de uma forma.. O ônibus até estava limpo quando saiu da rodoviária, mas no meio do caminho foi ficando cada vez mais sujo, com a farofa que o povo ia fazendo. haha Uma senhora até deixou uma criança no meu colo para ir ao banheiro(deixou não, ela jogou a criança no meu colo, meio que de surpresa). Até ninar criança no ônibus eu tive que fazer. Definitivamente é uma comédia. Por SORTE eu não tive vontade de ir ao banheiro. Passei foi fome, eu não tinha coragem de comprar os lanches que vendiam no ônibus, acabei comprando chipa e evitava beber água para não ter vontade de ir ao banheiro. Pra ajudar o ônibus quebrou, o cobrador desceu pra consertar, voltou todo sujo de graxa kkk. Uma zona, as pessoas entravam, se amontoavam e depois lá vinha o cobrador cobrar a passagem. O ônibus parava no meio do caminho e o pessoal vendia churrasquinho com mandioca pela janela do ônibus. A cortina do ônibus serviu de guardanapopara uma moça que sentou a meu lado durante uma parte do trajeto(ela limpou a mão e a boca na cortina da janela). Pode imaginar a cena?
    Quando eu achava que estava chegando também resolvi perguntar e soube que ainda faltava umas duas horas de viagem..kkkk
    E depois de um pouco mais de 07(SETE) horas, cheguei ao terminal de Encarnacion, derretendo, suada, com fome, sede e meu sogrinho estava lá me esperando.
    Depois foi só alegria, cheguei em casa, tomei meu banho e desfrutei de umas boas férias com minha querida família paraguaia.
    Eu não me aguentei quando li o post e tive que compartilhar minha aventura também.
    Eu já estive nas ruínas jesuíticas em uma outra vez que fui pra lá, foi muito legal, realmente é um lugar muito lindo.
    Eu ACONSELHO a fazer esse tipo de viagem no inverno, outono, porque fazer isso que vc fez no verão é basicamente um suicídio. rsrs

  10. Murilo Naz disse:

    Tenho vontade de conhecer o PY. Nossa! muito util seu texto.
    Sobre hospedagem, hoteis nesse país, quais o valores ?

    O real é aceito por la..
    Grato!

    'Um sonho sonhado é apenas um sonho. Um sonho sonhado junto é realizado'

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *