Após anos de denúncias e polêmicas, o governo argentino fechou o Zoológico de Luján, um dos pontos turísticos de Buenos Aires mais procurados por brasileiros (infelizmente!). Cerca de 70% do público que visitava o local era vindo do Brasil.

A grande procura por esse passeio, mesmo que o zoológico ficasse a mais de 65km da capital argentina, tinha como principal atrativo a possibilidade de os visitantes posarem pra fotos e até amamentarem felinos em suas jaulas.

Turista faz carinho em tigres
Foto: Blmurch (CC BY 2.5)

O fato de os animais selvagens normalmente estarem sonolentos sempre levantou discussões sobre maus tratos e até de que eles fossem dopados. Depois de inúmeras denúncias e sob uma forte pressão, o Ministério do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Argentina fechou em setembro o local.

Zoológico de Luján é fechado sob denúncias
Zoológico de Luján é fechado (Foto: Gov. Argentina)

Segundo o governo, isso ocorreu em resposta às violações do estabelecimento “por não ter autorização, não apresentar um plano de reconversão, por inconsistências no plantel faunístico, pelo cruzamento de espécies e por permitir contato entre visitantes e animais”.

Agora a administração deve transformar o local em um zoológico tradicional para que volte a operar.

O POLÊMICO ZOOLÓGICO DE LUJÁN, NA ARGENTINA

Em funcionamento há mais de duas décadas, o Zoológico de Luján virou alvo de denúncias nos últimos anos, tanto de ambientalistas, ONGs e como até mesmo dos próprios visitantes.

Fotos com os animais, muitas vezes sob acusação de estarem sedados, eram a atração mais procurada da visita que custava cerca de R$ 100. Provavelmente você já viu ao menos uma delas nas redes sociais de algum amigo que viajou até lá.

Turista posa com tigres para fotos
Foto: Gabriel Juan (CC BY-NC-SA 2.0)

Fechado pela pandemia, o zoológico se viu sob forte pressão nos últimos meses após imagens circularem pelas redes sociais com animais supostamente maltratados, sem alimentação e abandonados. As denúncias chegaram até a Prefeitura de Luján, inclusive com fotos de animais mortos e empilhados.

Fiscais em frente ao Zoológico de Luján
Fiscais em frente ao Zoológico de Luján (Foto: Gov. Argentina)

Embora os felinos fossem a grande atração, o Zoológico de Luján contava com cerca de 300 animais de diversas espécies, como elefantes, camelos, entre outros. Agora o governo da Argentina pretende transformar o local em um ecoparque, sem atividades que permitam o contato direto de humanos com os animais.

*Com informações do governo argentino, Clarín e Nossa

Sobre o Autor
Rafael Carvalho
Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Reserve seu hotel aqui
Melhor preço para Seguro Viagem

Sobre Nós
Rafael Carvalho

Somos Adolfo Nomelini e Rafael Carvalho, dois jornalistas que trabalham com conteúdo digital há mais de 10 anos. Aqui você encontra nossas dicas de viagens pelo Brasil e o mundo.