Hoje descansamos até mais tarde (agora estou dividindo o quarto com o Hernan) e fomos até o quarto da Virginia e de sua amiga, também argentina, Celeste. Combinamos e nós 4 vamos dividir o mesmo quarto, com isso vamos pagar apenas s/10 – US$3 por dia.

Depois fomos até a Estação Huanchac comprar as passagens de trem para Machu Picchu. Só que não tinha. Então decidimos que amanhã vamos de “bus” até Ollantaytambo e vamos pegar o trem de ida e volta lá (US$53).

Como o Hernan começou uma dieta louca, fomos comprar frutas e tomar café da manhã no Mercado Central – muito interessante. Tomei suco de naranja por s/1,50 (US$0,40). Por causa da dieta dele, fui almoçar com as argentinas em um lugar ótimo e muito agradável. Creme de entrada, omelete, tomate e arroz de prato principal, com sorvete de sobremesa e suco de laranja incluso por s/7 (US$2).

À tarde fui sozinho conhecer a cidade, comprei algumas camisetas (s/10 – US$3 cada), entre outros souvenirs. Mais tarde, eu e Hernan fizemos compras de comida para levar para Machu Picchu amanhã (pão, atum, água e suco).

Fomos jantar num ótimo restaurante, o Cuculy, e o prato custou só s/4 (US$1,50). Um dos melhores lugares que já fomos, com atendentes muito educados. Vamos dormir porque amanhã será o dia!

Sobre o Autor
Rafael Carvalho
Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.
2 respostas
  1. Viajar para o Peru, é sonho de consumo de muitos brasileiros mas trabalhar com o Peru foi a melhor experiência da minha vida. Quando iniciei, diziam que eu era louca de ir para um lugar primitivo…. pois bem, nada disso aconteceu. Foram várias viagens e a cada uma, eu mais me apaixonava pelos Incas e sua Cultura. Foram anos de Guia e viagens particulares…a primeira vez que fui, vendo aquela imensidão, sentei e chorei… aprendi a dar valor às ruínas, lembrei dos pontos decorados no Ginásio e vieram à minha mente, na medida que eu via as maravilhas indestritíveis do Pais. Trago na lembrança o antigo Trem e uma índia sentada ao meu lado que ofereceu um posta de ceviche… aceitei, comi, gostei e retribui com uma barra de chocolate. A alegria que vi em seus dentes pretos de coca, até hoje estão na minha memória..a cada viagem é uma nova descoberta! Amo o Peru, seu povo, seus costumes…tudo enfim!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Reserve seu hotel aqui
Melhor preço para Seguro Viagem

Sobre Nós
Rafael Carvalho

Somos Adolfo Nomelini e Rafael Carvalho, dois jornalistas que trabalham com conteúdo digital há mais de 10 anos. Aqui você encontra nossas dicas de viagens pelo Brasil e o mundo.