Possivelmente a cidade mais charmosa do Uruguai, Colonia tem atrações culturais e gastronômicas

Colonia del Sacramento é possivelmente a cidade mais charmosa do Uruguai. Tem um “quê” colonial de Tiradentes e Paraty. Declarada Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO em 1995, a cidade fundada por portugueses e disputada durante anos por Portugal e Espanha faz um convite a voltar ao passado através de uma caminhada por seu centro histórico.

Pelas ruelas iluminadas por lâmpadas antigas amarelas, além das variadas opções gastronômicas e de artesanato, são inúmeras as atrações históricas e culturais para se descobrir. Ruínas, museus, o Paseo San Gabriel (às margens do rio), o farol, o casino e o porto de iates são algumas delas.

Localizada a 2 horas de Montevideo e a apenas 40Km de Buenos Aires (que fica do outro lado do Rio de La Plata), é possível chegar a Colonia de ônibus (saídas em média a cada 2 horas do Terminal Tres Cruces de Montevideo; US$10 pela COT e outras empresas) ou vindo de barco da Argentina pela Buquebus (a partir de US$50 ida e volta), Colonia Express ou Seacat. Foi aqui que, vindos da capital uruguaia, eu e meu amigo Adolf desembarcamos durante nosso mochilão de feriado de 21 de abril e Semana Santa no Uruguai.

Uma das coisas que adorei em Colonia é que não existem pontos turísticos onde é obrigatório fazer um “check-in“. Pelo contrário, o que mais gostei foi de andar sem rumo, sem compromisso, com direito a aproveitar com calma cada nova descoberta.Colonia del SacramentoColonia del Sacramento

Como fomos na Semana do Turismo, data que corresponde à Semana Santa, a cidade fica cheia e não faltam atrações culturais por todos os cantos; elas são agendadas em uma programação específica para cada dia. Na Plaza Mayor, a principal e onde decidimos almoçar na Pulperia De Los Faroles, havia um showzinho bem legal a céu aberto.

Logo que desembarcar em Colonia, você vai entender por que “se motorizar” é uma das atividades dali. Diversas lojas alugam de tudo: quadriciclos, carrinhos de golf e outros que eu nunca tinha visto. Pegamos um de golf, que saiu por US$12 a hora. É super divertido!

Colonia del Sacramento

A noite, como nas demais cidades uruguaias que passamos, é mais tranquila. Mas vale uma visita ao famoso El Drugstore e ao Patrimonio, que apesar do mal atendimento, é o que mais “bomba” por ali.

Pra fechar a noite, claro que tem que haver uma jogatina no Casino Radison, bem perto do centro histórico.

ONDE FICAR

A rede de hostels El Viajero tem duas unidades em Colonia. Uma é um hostel propriamente dito e a outra uma pousada. Como não havia disponibilidade, nos hospedamos no El Viajero B&B, a pousada (US$75 para duas pessoas). O lugar e o serviço são ótimos para quem não quer pagar os altos preços dos hotéis.

Sobre o Autor
Rafael Carvalho
Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.
19 respostas
  1. Muito legal a viagem e depoimento maravilhoso..
    Como e a segurança para andar por montevideo, colonia e punta?pretendemos ir de carro. Vivi/RS

    1. Oi Vivi, acho o Uruguai bem tranquilo. Mas em Montevidéu vale ficar atento aos batedores de carteira principalmente no centro e na região do Mercado (cuidados que já tomamos no Brasil com nossos pertences). Já em Punta nunca ouvi relatos de roubos.

      Abraços e boa viagem

  2. Bom dia Rafael.
    Gostaria de saber se você visitou alguma vinícola nos arredores de Colonia, ou se você sabe se existe alguma por lá. Obrigado.

  3. Rafael, pelo que eu li em um comentário acima, vc visitou Montevidéu, Punta e Colônia em 4 dias, certo? Tenho 4 noites, pensei em passar 2 noites em Montevidéu, 1 em Colônia e a outra em Punta, não fica muito corrido fazer tudo isso sem carro? Sabe dizer se em Punta é possível fazer os passeios sem carro mesmo?
    Obrigada!

    1. Obrigado pela visita, Mariana. Eu fiz o roteiro sem carro e foi tranquilo, de ônibus mesmo. Claro que foi um pouco corrido, mas deu pra aproveitar bem. Sugiro que você passe apenas uma noite em Montevideo, é a cidade com menos atrações.
      Abraços

      1. Obrigada, Rafael.. pensei em pegar o ônibus pra Punta assim que chegar no aeroporto de MVD, vc recomenda 2 noites lá? 🙂

  4. obrigada pelas dicas! Pretendemos ir de ônibus. Colônia dá pra fazer bate-e-volta (para Montevidéu) ou vc acha melhor dormir por lá? Na volta de Punta vcs dormiram mais uma noite em Montevidéu ou foram direto para o aeroporto?

    1. Oi Fabiane, acho interessante dormir em Colónia. Achei a noite mais gostosa que Montevideo, que é bem "morta". Depois de punta pegamos o ônibus direto pro aeroporto, nem fomos a Montevideo. O aeroporto fica antes de chegar à cidade.
      Abraços

  5. Olá Rafael. Estamos planejando uma viagem ao Uruguai. Pensamos em Montevidéu, Punta del Este e Colonia. Que achas? quanto tempo acha necessário em cada uma das cidades? como vcs fizeram?

    1. Oi Fabiane,
      obrigado pela visita e pelo comentário.
      Então, vocês pretendem ir de ônibus entre uma cidade e outra ou de carro? De qualquer forma, vale ficar 1 ou 2 dias em Montevideo, 1 dia em Colónia e 2 dias em Punta del Este. Assim dá pra aproveitar tudo.
      Nós ficamos no Uruguai um feriado de 4 dias. Chegamos em Montevideo, onde passamos 1 dia. Seguimos de ônibus até Colónia (2h30 de viagem) e ficamos 1 dia. De lá voltamos para Montevideo para pegar o ônibus para Punta del Este (2h), onde ficamos 2 dias.
      Deu para aproveitar bem. Se tivéssemos mais tempo, eu optaria por ficar mais 1 dia em Punta para conhecer as praias da região.
      Abraços

  6. O mais legal de Colonia, sem dúvida, foi sentir um pouquinho do que senti quando fui pela primeira vez a Tiradentes. Mas a outra graça da cidade é que existe outra cidade fora do muro, e o melhor de tudo é que a gente descobriu isso andando de carrinho e se divertindo. A única parte ruim da cidade é o péssimo atendimento em todos os restaurantes. Não sei se é por a gente estar acostumado com São Paulo, mas como tudo é devagar ali. Mesmo assim, valeu MUITO a pena ter enfrentado a demora e o frio e acabar ouvir uma banda muito boa num bar com direito a "Que vez", que não parava de tocar no rádio, e Cazuza em versão espanhol. Inesquecível! Fora o passeio no cassino e aquele vento com o barulho do rio de fundo. Como é bom poder andar por uma cidade sem rumo e sem medo. E lá foi assim! A gente andou muito, sem rumo, de madrugada, com frio e sem medo. Sem contar aquele sol sensacional! Ahhh, voltando a falar de música, você lembra que tocou muito Rita Lee lá tbm? E que saudade daquele molho do nhoque! Sensacional!

  7. Valeu, Rafa, seu depoimento nos deixa com água na boca! Como seria bom estar com você em todos os momentos de sua aventura… Beijos, Edwiges.

  8. Amigos,

    Muito legal o post de vcs. Saberias me dizer se existe algum hotel ou algo parecido além das pousadas? Foi complicado devido ao feriado conseguir vaga?

    Boas viagens,
    Ricardo

  9. Muito bom mesmo esse país queria muito conhecer Colonia, mais tudo bem fica para a próxima, não vejo a hora de ir pra outra viagem, agora não paro mais.. Abraços.. está de parabéns com os relatos.. da uma saudade…..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Reserve seu hotel aqui
Melhor preço para Seguro Viagem

Sobre Nós
Rafael Carvalho

Somos Adolfo Nomelini e Rafael Carvalho, dois jornalistas que trabalham com conteúdo digital há mais de 10 anos. Aqui você encontra nossas dicas de viagens pelo Brasil e o mundo.