Depois de conhecer o Pão de Açúcar, pegamos um ônibus para o centro da cidade, que estava completamente vazio, já que era um domingo no meio de um feriado. Esperamos, esperamos e como não passou nenhum ônibus para Santa Teresa, pegamos um taxi (R$10) até o Largo dos Guimarães. Assim que você começa a subir as ladeiras do bairro, as surpresas já começam: casarões, os trilhos do bonde, ruas de paralelepípedos… parece que de uma hora pra outra você simplesmente saiu do Rio de Janeiro.

Santa Teresa
Santa Teresa

Santa Teresa surgiu após a criação do convento de mesmo nome no século XVIII e foi reduto da classe alta da época, o que explica os casarões e mansões inspirados na arquitetura francesa. O bonde veio em 1872. Hoje o bairro é um pólo gastronômico e cultural.

Chegamos no largo já umas 15h e estávamos mortos de fome. Visitamos vários dos

Bar Marcô em Santa Teresa
Salbego, Carla, Adolf e eu

restaurantes (para todos os gostos, de japonês a alemão) e escolhemos o Bar Marcô. O ambiente era ótimo, um casarão antigo com música ao vivo… foi inesquecível comer a melhor feijoada da minha vida (R$40 para 2 pessoas) ao som de “Garota de Ipanema”. A Carla, que conhecemos no Pão de Açúcar, também nos acompanhou…

Terminado o almoço, fomos pegar o bonde para rodar pelo bairro. Como demora a passar… mas quando você embarca nele, faz uma verdadeira viagem no tempo. A passagem é irrisória, apenas R$0,60. Subimos até o alto de Santa Teresa e voltamos para a Estação Carioca, no centro da cidade. Vale citar que o bonde também passa por cima dos famosos arcos da Lapa.

Demais, um passeio incrível, que te faz perceber que existe muito mais além daquele Rio de Janeiro só de praias…

Sobre o Autor
Rafael Carvalho
Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.
0 resposta
  1. Sem dúvida, um dos lugares que eu mais gostei no Rio de Janeiro! Ahh, e pensar que há duas semanas estávamos lá neste momento. Que saudade que me dá! Vou ouvir “Garota de Ipanema” agora para entrar no clima. Quero voltar pra lá!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Melhor preço para Seguro Viagem

Sobre Nós
Rafael Carvalho

Somos Adolfo Nomelini e Rafael Carvalho, dois jornalistas que trabalham com conteúdo digital há mais de 10 anos. Aqui você encontra nossas dicas de viagens pelo Brasil e o mundo.