Bodrum: Um paraíso no Mar Egeu da Turquia

Imagine casinhas brancas, sacadas com bouganvilhas floridas, sol intenso e mar cristalino… Grécia, certo? Nem sempre! Bodrum é um paraíso do litoral da Turquia que parece ter saído dos filmes, pintada à mão por um artista renomado.

Sinônimo de luxo e badalação, a cidade debruçada sobre o Mar Egeu virou há alguns anos um dos principais destinos turísticos do país, balneário de verão das classes mais altas de Istambul. Mesmo com tanto glamour, é possível aproveitar a beleza do lugar sem estourar o orçamento da viagem, afinal, caminhar pela cidade, curtir a praia e admirar a beleza natural não custam nada.

Bodrum, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Bodrum, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Bodrum, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Bodrum, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

A orla repleta de bares, cafés e restaurantes chama atenção logo à primeira vista na Baía Kumbahçe, a região mais badalada de Bodrum, que é a melhor pra se hospedar (veja hotéis com desconto). Além das espreguiçadeiras que já estamos acostumados, a praia de pedrinhas e água transparente é tomada por mesas e puff’s.

Bodrum, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

No fim de tarde, o pôr-do-sol incrível lota a orla do Mar Egeu. Um pouco mais tarde, durante a noite, a praia se transforma num dos points mais badalados da noite turca. As opções vão de bares mais animados e econômicos, baladas caras e fechadas, além de um barco-danceteria que parte todas as noites com centenas de pessoas a bordo.

Bodrum, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Conhecida como a “rua dos bares”, a Cumhuriyet Caddesi é repleta deles e de restaurantes com vista para o mar.

Bodrum, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Bodrum, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

As ruelas próximas da praia são fechadas apenas para pedestres, o que torna as caminhadas pelos becos charmosos obrigatória. Por entre esses corredores sem fim, principalmente da Cumhuriyet Caddesi, que citamos acima, você encontrará várias lojas, tendas, joalherias, sorveterias e cafés.

Bodrum, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Bodrum, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)Bodrum, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

 

 

 

 

 

Na outra baía, a alguns quilômetros dali sentido oeste, a Salmakis, fica a Marina de Bodrum, onde estão ancorados barcos luxuosos vindos de todos os cantos do mundo. Ali também estão embarcações turísticas, que partem todas as manhãs para tours pelo Egeu, e o ferry boat que liga a cidade à ilha de Kos, na Grécia (que vai ganhar um post próprio).

Bodrum, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Bodrum, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

A orla da baía de Salmakis, que pode ser alcançada mesmo a pé a partir da praia de Kumbahçe, é o reduto mais caro da cidade. Um shopping a céu aberto com lojas de grife é uma boa opção de passeio. Ali também estão danceterias badaladas.

Bodrum, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Bodrum, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

O Castelo Saint Peter é o símbolo mais conhecido de Bodrum. Construído no século XV, foi um reduto militar por mais de 600 anos. Hoje foi transformado num dos mais importantes museus náuticos arqueológicos do mundo. Aberto para visitação de terça a domingo, o ingresso dessa fortaleza centenária custa TL20, ou cerca de US$11 (veja os horários de funcionamento e outras informações).

Bodrum, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

A partir dali, siga a pé em uma caminhada puxada de cerca de 30 minutos ou de táxi até os Moinhos de Vento (no final da Haremtan Sk) para a vista mais espetacular da Península de Bodrum. Do alto da montanha é possível avistar as casas brancas “penduradas” sobre o mar.

Bodrum, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

No lado contrário, fica Gumbet, uma cidade que é praticamente uma réplica de Bodrum e que vem ganhando fama entre os jovens por ter opções econômicas de hospedagem e também uma noite agitada. Pode ser uma dica caso você não encontre acomodação barata em Bodrum.

Gumbet, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Os Moinhos de Vento, que são em sua maioria ruínas, foram construídos no século XVIII e serviram para uso comum dos moradores. Hoje funcionam apenas como ponto turístico, onde um passeio de dromedário e a vista panorâmica atraem os visitantes, que chegam aos bandos em ônibus de excursão. Para matar a sede do calor do verão turco, existe um bar simples no alto da montanha.

Bodrum, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

A culinária é outro ponto forte de Bodrum. Os restaurantes são principalmente especializados em frutos do mar, sempre fresquinhos.

Bodrum, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

Bodrum, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)Bodrum, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

 

 

 

 

 

Não dá pra não se apaixonar por Bodrum. Foi a cidade que mais gostei durante a viagem pela Turquia. Saí de lá triste por ter deixado apenas 3 dias para aproveitar o Mar Egeu. Com certeza é um lugar para voltar!

ONDE FICAR?

A melhor região é perto da Baía Kumbahçe, na orla principal da cidade e perto das ruas de lojas e restaurantes. Confira aqui os melhores hotéis com desconto e cancelamento grátis.

COMO CHEGAR A BODRUM

CARRO E ÔNIBUS

Bodrum fica a 851Km de Istambul e a 689Km da capital Ankara, cerca de 12h e 10h, respectivamente, de ônibus.

AVIÃO

Voei pela Turkish Airlines de Istambul (veja o relato dos voos pela empresa) para o Aeroporto Internacional de Bodrum, que na realidade fica na cidade de Milas, cerca de 60Km distante.

Como chegar a Bodrum, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Dali, para chegar a Bodrum, a melhor opção é usar o ônibus executivo Havaş, que parte logo após o pouso de cada aeronave. A passagem custa TL10 (US$6) e a viagem leva cerca de 45 minutos (confira mais informações no site). Um táxi – caríssimo – custa entre TL100 (US$56) e TL140 (US$80).

QUANDO IR

Embora faça sol e chova pouco ao longo de todo o ano, a melhor época para visitar Bodrum é durante a primavera e o verão. No inverno o frio é intenso para nós brasileiros.

Junho a Agosto – Muito sol e calor com temperaturas entre os 30ºC e 40ºC. É a alta estação, hotéis e praias estão cheios, e os preços são mais altos. Dias sem nenhuma nuvem são muito comuns.

Maio e de Setembro a Outubro – Faz calor (entre 20ºC e 30ºC) e a procura é menor, o que deixa os preços mais baixos.

Novembro a Abril – O outono e o inverno não são tão rigorosos quanto no resto do país, mas os termômetros chegam a mínimas abaixo dos 10ºC, o que pode inviabilizar a praia. As máximas não passam dos 20ºC.

+ Confira todas as dicas e relatos da Turquia

 

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

Leave your comment

  1. Ana Carolina disse:

    Oi, adorei o post e dica!! Gostaria de saber qual hotel ficou em Bodrum? obrigada

  2. mara disse:

    Oi Rafael,adorei suas dicas,se puder me ajudar,gostaria de saber onde compro o bate-volta Bodrun/Pamukkale…Obrigada

    • Oi Mara, tudo bem?
      Eu comprei ao chegar lá mesmo, consultei várias agências e escolhi a mais barata. Infelizmente não tenho uma pra indicar para você comprar pela internet, já que fiz a compra em Marmaris. Mas é fácil.
      Abraços

  3. Laura Alves disse:

    Boa noite Rafael, mais uma vez, venho solicitar a sua ajuda. Sairei de Lisboa a 5 à noite, 6 ou 7 e tenho que cá estar imperetrivelmente a 18 à noite ou na manhã de 19.
    O que pretendo visitar é Istambul, Capadócia, Goreme, Pamukkale, Bodrum que estou indecisa com Antalaya. Se for a Bodrum, creio que dará para dar um salto a Izmir e Efeso. Já percebi que poderei sair de Bodrum para Pamukkale e regressar a Bodrum Contudo não sei que transportes deverei utilizar, rápidos e não caros. Poderei comprar todos os ingressos pela net. Gostaria de ver um espectáculo típico turco ebentualmente de 1001 noites, andar de balão, atravessar o Bósforo de barco. Poderei marcar pela net…quais os que me indica?

  4. Engin Girgin disse:

    Bom dia

    Não sei se posso deixar meus contatos como guia aqui mais vou tentar colocar meus contatos para quem precisar.

    O meu nome é Engin, Sou um guia oficial credenciado pela órgão do Turismo na Turquia. Aqui na Turquia estou arrumando roteiros para os grupos privativos. ( Não sou uma agência mais apenas um guia autônomo.)
    Eu vou estar muito feliz de apresentar meu pais. Podem me contactar e me perguntar sobre o disponibilidade do tempo se você quiser.

    Abraços da Turquia.

    Engin. [email protected] o [email protected].

  5. Laura Alves disse:

    Só hoje pude ler a sua resposta porque estive trabalhando no exterior, mas agradeço-lhe imenso o cuidado e atenção que teve comigo.
    Muito obrigada!

  6. Laura Alves disse:

    Olá Rafael, sou uma portuguesa de 50 anos, mas não dondoca nem trôpega. Vou com o meu companheiro à Turquia em Junho. Indicaram-me que deveria ficar uma semana para Istambul…não será muito??? Gostava tb de ir a Pamukkale e Bodrum. Também me falaram de Capadócia e Alanya. Posso dispôr de cerca de 12 dias. Gosto muito de cultura, de conhecer os lugares e as gentes, mas também gosto do convívio, de praia, da noite. Não sou pessoa para me instalar numa praia uma semana, porque isso faço em Portugal, país que conheço muito bem. Gostaria de aliar um pouco de tudo. Pode dar-me uma dica, como viajar, e a uma forma barata, mas igualmente cómoda de o fazer?
    Muito obrigada

  7. simone disse:

    Olá Rafael, td bem?

    Ótimas Dicas!
    Saberia me informar qual a melhor forma de sair da ilha de Rhodes na Grécia pra Bodrum? Qto tempo leva?
    Ficarei 13 dias na Turquia, a viagem será em final de abril e também quero ir a Kusadasi/pamukkale/Capadócia e por fim Istambul, neste caso, vc indicaria alugar um carro ou ir de avião? Qto custa mais ou menos?

    Grata,
    Simone.

  8. Cristina disse:

    Olá, Rafael, parabéns pelo blog. Ótimas sugestões!
    Estou montando um roteiro de 12 noites na Turquia, em maio, para conhecer: Istambul, Capadócia, Pamukkale (somente o parque) e Bodrum. Prefiro fazer os deslocamentos por avião, evitando viajar por terra. Estou pesquisando como fazer o transporte da Capadócia à Pamukkale, depois para Bodrum, e já retornando de Bodrum para Istambul. Alguns trechos achei um pouco complicado. Achas que visitar os locais na sequência que falei fica bom, ou devo alterar? Alguma sugestão? Obrigada!

    • Oi Cristina, tudo bem?
      Acho que você deveria ir da Capadócia até Bodrum (como eu fiz, de avião) e de Bodrum fazer o bate-volta até Pamikkale. Você consegue transporte aérea facilmente de Istambul > Capadócia > Bodrum > Istambul.
      Abraços

  9. isnpms disse:

    Rafael, gostei muito das dicas. Parabéns pela página. Estou voltando à Turquia em outubro para fazer esta região que ainda não conheço. Vou ficar cinco noites ai e gostaria de saber se vale a pena pegar um hotel mais próximo à praia ou algum mais alto e afastado, independente do valor. Outra coisa, vale a pena pegar um dia para ir a Pamukkale? Não estou a fim de viajar muito por terra, apenas ir inicialmente à Éfeso. Outra coisa, tem várias ilhas gregas por ali: Kos, Rodes, Symi, etc. Vale a pena pegar um ferry e conhecer alguma delas? Abraços e obrigado..

    • Olá, tudo bem? Muito obrigado pela visita!
      Eu acho que vale a pena sim ficar próximo da praia, afinal é a maior atração de Bodrum. Abaixo vou deixar um link com sugestão de hotéis e todas as coisas que podem tirar suas dúvidas. Sobre Pamukkale, valeu muito ir em apenas um dia, num bate-volta. Não achei Denizli atraente e eu queria mesmo era visitar o parque. Já sobre as ilhas gregas, Kos fica bem perto, no link abaixo tem as dicas de como visitá-la.

      Este é o link https://www.essemundoenosso.com.br/category/turquia/bo

      Abraços

  10. Marilia disse:

    Uau! Que lugar mais lindo!
    Adorei as dicas.

  11. Rodrigo disse:

    Oi, Rafael, sou novo por aqui e fiquei feliz por ver Bodrum, que planejei visitar em fim de abril. Me diz uma coisa, se souber: você alugou carro por lá? É difícil dirigir lá? Tenho hotel reservado por 5 dias em Bodrum, mas pretendo andar de carro pela redondeza. Pensei em alugar em Izmir e conhecer todo este litoral do Egeu, antes de atravessar de fery para a Grécia. Abraço e boa sorte. Rodrigo

    • Oi Rodrigo, seja bem-vindo! Bodrum é demais!
      Eu não aluguei carro não, a cidade não é tão grande assim e acabei não andando pela redondeza. Mas com certeza você consegue encontrar aluguel lá mesmo. Conheci brasileiros ao longo da viagem que tinham alugado carro e andado por toda a Turquia. As estradas são ótimas e com um GPS não tem erro, é super tranquilo.
      Abraços, volte pra contar sua experiência.

  12. Dani disse:

    Só uma coisa a dizer: lindo!

  13. fastpassviagens disse:

    Que lugar incrível, pena que não conheci, adorei conhecer por seus olhos.
    Pelo visto você aproveitou amigo.
    Beijos e adorei.

  14. Passei uns 10 dias na Turquia e voltei com vontade de ficar 1 mês. Bodrum é a prova!!!

    • Oi Guilherme, muito obrigado pela visita e comentário. Eu também, passei 20 dias e quero voltar. Me arrependi de ter deixado só 3 dias pra Bodrum. É daquelas coisas, quando procurei na internet e em guias, fiquei em dúvida se iria só pra Marmaris ou pra Bodrum também. Que pensamento o meu, achei Bodrum mil vezes melhor. Sorte não ter tirado do roteiro.
      Abração

  15. Anna Bárbara disse:

    Uau! Uau! Uau!!!!
    Fiquei apaixonada por esse lugar!!!!
    Qdo for a Turquia certamente quero conhecer esse paraíso!!!
    Bjs, Anna

  16. Nuno Silva disse:

    Para a próxima, vale a pena um cruzeiro de Gulet … se não for no pico do verão nem fica muito caro

  17. Vitor disse:

    Poxa, Rafael. Seu post chegou atrasado! hahaahah!
    Acabei de fazer meu roteiro da turquia e NÃO INCLUI BODRUM!
    Acho que fiz besteira! hahhahaha!
    Bom, ficará pra uma próxima visita!

  18. Que lugar incrível, Rafa. Parece cenário de filme! E esse mar? Adorei!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *