A brasileira Renata Lee trabalha há mais de quatro anos no ramo de hotelaria na Itália e revelou os segredos de uma camareira e os bastidores dos hotéis como você nunca imaginou.

Em bate-papo com o podcast de viagem do Esse Mundo É Nosso, ela abriu o jogo e revelou detalhes da rotina de uma camareira de hotel.

Será que os quartos são realmente limpos? O que os hóspedes mais esquecem? O que ela já flagrou? Ela falou dessas e outras dúvidas na conversa.

Pra ouvir o podcast na íntegra você pode acessá-lo pelo player abaixo ou no aplicativo de áudio de sua preferência: Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas de streaming.

Vamos então à lista de segredos de um camareira:

1) Os lençóis são realmente trocados?

Esse é um assunto polêmico, que segundo a Renata vai da política da gerência de cada hotel. Ela disse já ter trabalhado em locais que não trocavam sempre as roupas de cama, embora ela não aceitasse.

Os lençóis são sempre trocados a cada hóspede? (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Após um hóspede deixar o quarto com a cama praticamente sem estar bagunçada, uma governanta já pediu para que ela jogasse apenas um pouquinho de água, dar uma estirada e que o ar-condicionado faria o resto “da limpeza”.

“Se vocês forem a um hotel e sentirem que o pé de vocês [na cama] está com areinha, comece a pensar que havia um outro pé ali que não era o seu”, revela a brasileira.

A dica então para os hóspedes é retirar o lençol no momento do check-out, fazer um “montinho” e deixar em cima da cama. “Aquela bolota ali não tem como reaproveitar”, garante ela, que ainda diz essa que não é opção da camareira, mas muitas vezes é ordem dos donos dos hotéis.

2) Segredos de uma camareira: Evite a banheira

Segundo ela, o correto seria limpar bem as banheiras após cada hóspede deixar o quarto. “Teria que fazer [a limpeza] cada vez que o cliente saísse, mas encher uma banheira de não sei quantos litros a cada saída é muito água, né? Então por mais que a gente limpe tudo certinho, use cândida [água sanitária] ou produto forte industrial, nunca está limpa”, revela.

Outro ponto ainda citado pela camareira é que há hotéis em que a limpeza não é o forte, então a ordem é passar “apenas um paninho”.

Banheira de hotel (Foto: Esse Mundo É Nosso)

3) Cuidado com cobertores e edredons!

Esse é outro dos segredos de uma camareira que os hóspedes nem param pra pensar. O recomendável é sempre levar com você uma capa de edredom ou cobertor e nunca usá-lo diretamente sobre o corpo.

“Eu já peguei sarna. Adivinha por que será? Se é uma coberta colorida ou muito grossa, já dá pra você perceber que ela não vai ser lavada com frequência, né? Se ela é mais fina e branca, qualquer manchinha o dono do hotel vai ter que lavar”, explica Renata.

A dica para se proteger no caso de cobertas grossas ou coloridas é usar o lençol por baixo e não colocá-las diretamente no corpo. Melhor ainda é usar uma capa de edredom.

4) Quanto tempo leva para arrumar um quarto?

Segundo Renata Lee, normalmente os hotéis em Veneza são pequenos e uma camareira tem até 25 minutos para arrumar cada quarto. Em média, ela limpa de 12 a 13 quartos por dia.

Mais podcasts
Angélica e suas viagens
Como é ser comissário
Bastidores de um navio

5) Vibradores e até armas

Ao ser questionada sobre as coisas mais absurdas que já viu nos quartos dos hotéis onde trabalhou, a camareira garante que vibradores são algumas das coisas mais comuns. “Você encontra de todos os tipos, que você não encontraria se fosse a um sex shop”, revela.

Ela conta que já encontrou também uma arma de fogo embaixo do travesseiro e que ficou muito assustada, já que nunca tinha visto ou pego em uma.

6. Flagras sexuais: um dos segredos de uma camareira

Outra curiosidade é sobre quando as arrumadeiras entram nos quartos e, como têm as chaves, acabam flagrando cenas inusitadas. “Já abri a porta e já peguei vários clientes ‘na cama’. E cada vez é uma surpresa diferente”, garante Renata.

E as reações dos hóspedes? Ela diz que há vezes em que a pessoa levanta correndo e que há outras em que o cliente chama para participar.

A orientação é sempre colocar o cartão de “não perturbe” na porta. Além disso, nunca esquecer de usar o cartão magnético no dispositivo de energia, que sinaliza para os funcionários do hotel que há hóspedes no quarto.

7. O que os hóspedes mais furtam?

A camareira brasileira diz que o furto de objetos dos hotéis é algo que acontece com frequência. Entre os itens mais levados pelos hóspedes estão controles remotos, lâmpadas e até travesseiros.

“Além disso, tem aquelas pessoas que tomam tudo do frigobar e juram que nunca nem viram. O pior é quem toma tudo, enche as garrafas de água, tampa e coloca na geladeira só para fingir que ainda está lá”, conta ela.

8. Hóspedes podem levar sabonetes e shampoos?

Há quem fique com dor na consciência de levar consigo todos os amenities (sabonetes, shampoos, condicionadores e cremes) quando deixa um quarto de hotel. Renata diz que esse não é um problema e que está incluso no preço da hospedagem.

“É muito melhor você levar, sabe por quê? Por que às vezes, por exemplo, se você vai lavar a mão com sabonete e acaba molhando um outro, se você não leva para casa eu sou obrigada a jogar no lixo. Então quando eu vou ao quarto, já pego tudo e jogo direto no lixo. É melhor levar pra casa mesmo”, explica a camareira.

Hóspedes podem levar shampoos e outros amenities? (Foto: Esse Mundo É Nosso)

9. Atenção às dicas de higiene nos quartos

Além dos cuidados com lençóis, edredons e com uso das banheiras, a brasileira listou ainda uma série de outros itens que devemos ficar atentos ao nos hospedarmos em um hotel:

  • Não usar o copos do banheiro pra tomar água: Renata diz que os copos ficam naquela atmosfera e que não é bom tomar água neles. O uso deve ser para deixar as escovas, a não ser que seja descartável ou esteja coberto com plástico.
  • Não deixe roupas no chão: Ela conta que as camareiras não podem mexer nas roupas dos clientes, só limpar ao redor. Ou seja, essas áreas não serão limpas.
  • Veja embaixo da cama: Essa é uma área que deve ser sempre limpa para caso o cliente esqueça algo, então se estiver sujo não é um bom sinal da política de limpeza do hotel.
  • Em tempos de pandemia: Telefones, controles remotos e outros itens muito manuseados deve ser pontos de atenção, principalmente se não forem envoltos em plástico. Ela garante que esses objetos não são limpos com tanta frequência.

10. E os objetos esquecidos? Ficam pra quem?

Renata Lee conta que a política de achados e perdidos pode variar de hotel para hotel, mas que costuma haver um prazo comum entre eles. Normalmente ela tenta ligar para o cliente e avisar sobre o que ele deixou ou então os hotéis guardam por até seis meses.

Mas após esse prazo é autorizado jogar fora ou os funcionários podem ficar com os pertences. Aliás, em muitas vezes, os clientes deixam bilhetes sinalizando se é para jogar no lixo, sejam roupas ou alimentos. Nesse caso, as camareiras já podem ficar com eles.

E que objetos as pessoas mais deixam nos quartos? A brasileira conta que “as pessoas esquecem muitos pijamas, meias, roupas… principalmente na mudança de estação, quando elas deixam muitas roupas. Normalmente porque elas compram mais e a mala já está cheia”.

Veja também
Hotéis com descontos
Planeje sua viagem

Onde acompanhar o diário e segredos de uma camareira?

Quem contou os bastidores dos hotéis que a gente nem imaginava como eram foi Renata Lee.

A brasileira, que vive há mais de 12 anos na Itália, é formada como cabelereira e maquiadora no país. Mas há quatro anos passou a trabalhar no ramo de hotelaria como arrumadeira e hoje é governanta, principalmente em Veneza.

A entrevistada tem um canal ativo no TikTok em que mostra seu dia a dia de camareira na Europa. Nos vídeos publicados em seu perfil, ela conta os bastidores de seu trabalho na hotelaria, curiosidades de Veneza e dá dicas para hóspedes, como essas que contou ao podcast.

Sobre o Autor
Rafael Carvalho
Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Melhor preço para Seguro Viagem

Sobre Nós

Somos Adolfo Nomelini e Rafael Carvalho, dois jornalistas que trabalham com conteúdo digital há mais de 10 anos. Aqui você encontra nossas dicas de viagens pelo Brasil e o mundo.