Carnaval de Salvador: Camarote ou atrás do trio? Vantagens e desvantagens

Antes de conhecer o Carnaval de Salvador, sempre achei que os camarotes eram o melhor para curtir a folia na capital baiana, eram a opção mais “classuda” e que com certeza não caberiam tão cedo no meu bolso. Mas logo na primeira noite já percebi que aquela ideia que eu tinha não era verdade. Estar em uma área VIP não era necessariamente mais divertido e nem mais caro do que pular atrás do trio, mas certamente era mais confortável.

Após a experiência no Circuito Barra-Ondina, listo aqui algumas vantagens e desvantagens para ajudar você a escolher a melhor forma de curtir o Carnaval de Salvador: em um camarote ou de abadá atrás do trio elétrico.

Carnaval de Salvador (Foto: Esse Mundo É Nosso)

COMO CURTIR O CARNAVAL DE SALVADOR

PREÇO

↑ Camarote: Ao contrário da imagem que eu tinha, os camarotes não são mais caros do que estar na avenida. Você encontra áreas VIP’s a partir de R$100 por dia, incluindo bebidas e comidas. Os ingressos são vendidos em shoppings, pela internet e até mesmo no próprio local.

↓ Atrás do trio: Os abadás podem extrapolar os R$1 mil por dia. Isso mesmo! Pular atrás de trios como o Voa Voa, do Chiclete com Banana, é caríssimo e você precisa comprar um ingresso para cada dia que o bloco sair. Os abadás mais baratos são normalmente de bandas desconhecidas de quem não mora na Bahia. Mas não custa pesquisar, muitas vezes trios famosos baixam os preços em certos dias do Carnaval. Os valores também variam entre o mesmo artista, dependendo do horário que o trio entra no circuito: à tarde costuma ser mais barato.

CONFORTO

↑ Camarote: Não existe dúvida de que nesse quesito, os camarotes também ganham. Nos espaços pagos, você tem acesso a banheiro, ar condicionado e normalmente a buffet de comidas e bebidas.

↓ Atrás do trio: Se você exige conforto e tranquilidade, seguir o trio elétrico definitivamente não é para você. No meio de milhares de pessoas, conseguir ir ao banheiro pode ser um sacrifício, não é à toa que muita gente acaba se “aliviando” ali mesmo, em meio a todo mundo. Mas já existem alguns blocos que oferecem banheiro para aqueles que estão dentro da corda (com abadá). Uma espécie de segundo trio vai atrás do artista e embaixo dele há normalmente sanitários e venda de bebidas. Se você quer economizar, não vai ser difícil comprar cerveja dos ambulantes que percorrem o circuito do lado da corda. E a bebida em Salvador durante o Carnaval é muito barata.

Carnaval de Salvador (Foto: Esse Mundo É Nosso)

CURTIR OS TRIOS

↑ Atrás do trio: Não tem comparação, ninguém vai aproveitar melhor o artista do que quem está atrás do trio elétrico. Ali o som é vibrante, você interage com o cantor e durante todas aquelas horas pode curtir o bloco.

↓ Camarote: Essa foi uma das coisas que mais me frustraram em relação aos camarotes. Não era como eu imaginava. Quem está nesses espaços nem sempre tem a melhor vista do circuito e acaba só descobrindo qual o trio que está passando quando ele já está em frente ao camarote. Após alguns pouquíssimos minutos, a música já volta a tocar alto dentro do espaço pago e você acaba não ouvindo mais nada do que acontece lá fora. Ou seja, o grande Carnaval acaba virando um baile de clube, como no interior.

Claudia Leitte no Carnaval de Salvador (Foto: Esse Mundo É Nosso)

SEGURANÇA

↑ Camarote: Você está num espaço fechado, com revista para entrar e não vai precisar se preocupar tanto com seus objetos desde que esteja atento. As brigas são raras.

↓ Atrás do trio: Mesmo dentro da corda, é preciso ficar muito atento aos seus bens. Espertinhos estão por todo lado e, de uma hora pra outra, você pode dar falta da sua carteira, por exemplo. Então é bom levar apenas o básico e distribuir o dinheiro em vários bolsos. As brigas infelizmente fazem parte. Seja dos “cordeiros” com aqueles que querem entrar no bloco sem abadá, ou da polícia com os “pipocas”. E é sério, a polícia durante o Carnaval acaba dando mais medo que os próprios bandidos.

ACESSO

O trânsito faz todo mundo de vítima. Prepare-se pra enfrentá-lo independente de como você vai curtir o Carnaval.

↑ Atrás do trio: A concentração de quem vai sair nos blocos acontece em um lugar amplo, próximo ao Farol da Barra. É tranquilo chegar ali e encontrar seu trio elétrico. Só fique atento às aglomerações nas ruas que dão acesso, pois batedores de carteira estão por todos os lados. Se levar o celular ou câmera, atravesse as “muvucas” com as mãos nos bolsos, segurando o equipamento. Já durante o desfile, você tem a vantagem de poder sair e voltar para a corda na hora que quiser.

↓ Camarote: Varia muito, mas a localização do seu camarote pode ser de difícil acesso, por isso vale dar uma olhada no mapa ou ir mais cedo para encontrá-lo. A menos que você seja algum artista e seja acompanhado de seguranças, você terá que cruzar as ruas lotadas do entorno da avenida, já que as entradas são atrás ou do lado dos camarotes. Dessa forma, você também poderá ser vítima dos batedores de carteira nessas vielas lotadas. Fique atento!

Carnaval de Salvador (Foto: Esse Mundo É Nosso)

A TRILHA DO SEU CARNAVAL

↑ Atrás do trio: De uns tempos pra cá, nem só de axé é feito o Carnaval de Salvador. Graças a isso, você pode escolher blocos que mais agradam seu estilo musical. Em 2012, por exemplo, havia trios sertanejos (Jorge & Mateus e Gusttavo Lima) e também um trio do Bob Sinclair. É fazer a escolha certa!

↑ Camarote: O mesmo acontece nos camarotes. Não deixe de pesquisar se o espaço vai tocar aquele estilo que você curte. Em muitos casos, enquanto o axé rola solto lá fora, a galera dança tecno e psy dentro dos camarotes.

PRA QUEM ESTÁ ACOMPANHADO

↑ Camarote: Se você não quer se estressar o tempo todo com o(a) parceiro(a), essa é a melhor escolha. A preocupação é normal, como em qualquer balada.

↓ Atrás do trio: Procure não se estressar, mas no meio da multidão, não vai ser difícil aparecer alguém dando em cima da sua companhia. Se acontecer, deixe claro que vocês estão juntos e vire as costas. Não vale discutir e correr o risco de surgir uma briga. Meninas acompanhadas devem evitar ficar sozinhas, pois muitos homens, principalmente os vestidos de Filhos de Gandhy, costumam roubar beijos sem aviso prévio!

Com pontos positivos e negativos, o Carnaval de Salvador é uma festa linda, incrível para quem gosta da folia. É claro que existem muitos problemas, como os citados acima, numa festa que reúne 4 milhões de pessoas. Por isso procure se preparar e aproveitar sem estresse. Qual das opções é a sua: em camarote ou atrás do trio?

+ Veja nossas dicas de passeio em Salvador

 

 

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

Leave your comment

  1. jonas disse:

    Fui no carnaval em 2013 e me decepcionei. Sou de São Paulo e imaginei o camarotes como os daqui. Fui no Cerveja & Cia. E me frustrei. Comida mal arejada. Bebidas mal servidas, local lotado e sem higiene. Foi mencionado o transito que absurdo e alem disse o percusso ate o camarote passando na rua sempre sendo observado, temendo um possivrl assalto.

  2. SÉRGIO disse:

    QUANTO TEMPO PASSO DENTRO BLOCO DO CIRCUITO BARRA/ONDINA ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *