6 coisas pra você se sentir num episódio de Chaves na Cidade do México

Pra quem curte ou já gostou de assistir ao clássico Chaves, que marcou a infância de tanta gente, fica praticamente impossível pisar no México sem se lembrar das aventuras desse personagem. Após a morte de Roberto Bolaños, em novembro de 2014, a viagem ficou ainda mais nostálgica.

E se você quer ver na realidade alguns ícones do seriado, saiba que é sim possível se sentir num dos episódios de Chaves na Cidade do México. Alguns costumes representados no programa dos anos de 1980, exibido pelo SBT até hoje, ainda fazem parte da cultura mexicana.

 

6 COISAS PRA SE SENTIR NUM EPISÓDIO DE CHAVES NA CIDADE DO MÉXICO

 

1. PICHORRA DA FESTA DA AMIZADE

Pichorra do Chaves (Foto: Reprodução)

Presente em alguns episódios, nos mais diversos formatos, a pichorra é recheada de doces e suspensa. As crianças quebram o enfeite com um taco para liberar as guloseimas. Na Cidade do México, chamada de piñata, é muito encontrada em decorações festivas, como no Natal, principalmente no formato oval com pontas de cones e decorada com papel crepom. É vendida para festas de aniversários em lojas de comércio popular, principalmente na área do Centro Histórico.

Como se sentir num episódio de Chaves na Cidade do México (Foto: Esse Mundo É Nosso)[Foto tirada na Zona Rosa]

 

 

2. CHURROS, CHURROS… BEM DOCINHOS OS CHURROS…

Churros do Chaves (Foto: Reprodução/SBT)

É uma das delícias mais presentes nos episódios, como aqueles deliciosos produzidos pela Dona Florinda. Na capital mexicana, eles são vendidos principalmente em lugares de grande concentração, como na porta de estações de metrô.

Como se sentir num episódio de Chaves na Cidade do México (Foto: Esse Mundo É Nosso)[Foto tirada nos arredores da Basílica de Guadalupe]

 

 

3. SANDUÍCHE DE PRESUNTO

Sanduíche de presunto do Chaves (Foto: Reprodução/SBT)

Quem não sabe que essa é a comida preferida do Chaves? Pois no México, os sándwiches estão por todos os lados. Levam o “bônus” de serem recheados também com feijão e são super baratos. Esse da foto abaixo custa só 15 pesos (US$ 1) e ainda vem com refresco.

Como se sentir num episódio de Chaves na Cidade do México (Foto: Esse Mundo É Nosso)[Foto tirada numa estação de metrô]

 

4. SUCO DE TAMARINDO DA TENDA DO CHAVES

Tenda do Chaves (Foto: Reprodução)

O “suco de limão que parece tamarindo e que tem gosto de groselha” também pode ser achado por todos os cantos da Cidade do México. E é uma delícia! Mas vale tomar cuidado com questões de [falta] de higiene.

Como se sentir num episódio de Chaves na Cidade do México (Foto: Esse Mundo É Nosso)[Foto tirada no bairro de San Ángel]

 

5. RESTAURANTE DA DONA FLORINDA

Restaurante da Dona Florinda (Foto: Reprodução)

Esse é um dos locais prediletos do carteiro Jaiminho, para “evitar a fadiga”. No México, esses locais são conhecidos como fondas, pequenos estabelecimentos familiares que vendem comidas e bebidas.

Como se sentir num episódio de Chaves na Cidade do México (Foto: Esse Mundo É Nosso)[Foto tirada no Centro Histórico]

 

6. PIRULITOS DA CHIQUINHA

Pirulito da Chiquinha (Foto: Reprodução)

Quem quando criança nunca ficou com água na boca ao ver a Chiquinha esnobando com seu pirulito enorme? Na Cidade do México, eles são vendidos em parques e praças. São grandes e custam uma pechincha.

Como se sentir num episódio de Chaves na Cidade do México (Foto: Esse Mundo É Nosso)[Foto tirada no Bosque de Chapultepec]

 

BÔNUS

Talvez não exista local mais simbólico pra quem é fã de Chaves que Acapulco. O famoso balneário mexicano mudou muito, mas o hotel Continental, agora chamado de Emporio Acapulco, ainda está por lá, embora totalmente remodelado. Para visitar a cidade, viaje 6h de ônibus ou voe a partir da Cidade do México.

Chaves em Acapulco (Foto: Reprodução)

+ Curta nossa página no Facebook
+ Siga o @essemundoenosso no Instagram
+ Também estamos no Twitter

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

4 Comments

  1. Orenícia Alves Corrêa disse:

    Obrigada pelas dicas, pois pretendo ir aso Máxico em janeiro.

  2. Guta disse:

    hahaha! Ainda não tinha visto esse post! Muitooooo bom! 😀

  3. marcelo disse:

    Wow ! Parabéns pelo post , achei muito interessante e nostálgico pelo seu post !
    Parabéns

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *