Ciudad del Este: uma 25 de março maior e mais bagunçada

Puerto Iguazu

Logo pela manhã do nosso último dia de mochilão pela Tríplice Fronteira, deixamos tristes Puerto Iguazu, na Argentina.

De lá partimos para Foz do Iguaçu, onde passamos no Hotel Tarobá (R$130 dois solteiros), no qual dormiríamos à noite, e já nos mandamos para Ciudad del Este, no Paraguai. É fácil encontrar ônibus circulares que fazem o trajeto (R$2 ou ₲5510), mas prepare-se para muito trânsito ao atravessar a Ponte da Amizade.

Mal chegamos ao outro lado da fronteira e já nos assustamos com tamanha confusão. É uma 25 de março gigante!

Ciudad del Este

Ainda espantados, decidimos almoçar antes de ir às compras, quer dizer, de conhecer as lojas. Escolhemos o novo Shopping del Este, que tem um ar de shopping brasileiro com algumas lojas bem interessantes, embora mais caras.

Ciudad del Este

Pra quem gosta de carimbar o passaporte, mesmo onde não é preciso, o posto da imigração fica próximo ao Shopping del Este e é só pedir que eles são amigáveis.

Apesar do caos, Ciudad del Este é bem divertida e os preços são muito baixos. Claro que é preciso tomar cuidado porque a maioria dos produtos é falsificada, mas existem lojas que são recomendadas, como a Monte Carlo (artigos fotográficos), Shopping Americana e Casa China (vendem de tudo um pouco). Existem outras que, além disso, têm ar de free shop e vários andares, caso da Monalisa, por exemplo. Essa foi a que eu mais gostei, embora os preços também sejam de free shop.

Ciudad del Este

Mas uma coisa foi muito estranha. Estávamos em um barzinho comendo e quando saímos, pouco depois das 17h (16h no horário paraguaio), tudo havia sumido. As lojas estavam fechadas, as ruas desertas e muito, muito, muito lixo mesmo pelas ruas. Dá até um certo medo aquela imensidão sem ninguém…

Ciudad del Este

Foi então que decidimos voltar ao Brasil. Mas quando percebemos o trânsito para atravessar a Ponte da Amizade, fosse de táxi ou ônibus, resolvemos cruzar a fronteira a pé. E não é que foi bem legal? Do outro lado, já no Brasil, é só pegar um táxi.

Ponte da Amizade

A despedida

Como era nosso último dia e estávamos pregados, à noite decidimos comer bem, pois vínhamos “brincando de almoçar” todos esses dias. Fomos uma excelente churrascaria perto do hotel, a Búfalo Branco (R$45 por pessoa), e fechamos com chave de ouro a viagem.

Foz do Iguaçu

Depois foi só tentar dormir as poucas 4 horas que tínhamos e acordar às 3h da manhã para ir para o aeroporto.

Foz do Iguaçu

Dica: não ache que só porque conseguiu atravessar a Ponte da Amizade com suas compras que você estará livre de multas ou apreensões.

No aeroporto de Foz do Iguaçu, antes do check-in, é obrigatório passar por um posto da Receita Federal, que observa as malas em um raio-x e, quando preciso, pede para você abrir e mostrar as notas fiscais.

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

Leave your comment

  1. Fomos ao Shopping Mina India, no dia 11/08/2016na loja American City, e fomos roubados em mais de U$ 500 , são bandidos e estelionatarios.

  2. ¡¡¡Buenas tardes!!! Estábamos en esa tienda en 11/08 y que algunas tiendas , pero fueron despojados de más de US $ 500, la gente de allí son esteleniotários , quieren saber cómo hago para dejar de golpear a esta situación , estamos en Brasil , Sao Paulo , en el momento no se dio cuenta porque la tarjeta de crédito , mostró las cifras , sólo dos días después.
    Agradezco la atención

  3. Carol disse:

    Montando meu roteiro com ajuda de vocês.Valeu!!!

  4. natanabolzon disse:

    Poxa quase chorei lendo seu post agora! Que saudades de Foz e de fazer compras no PY!
    é uma sujeira, uma bagunça, mas eu adoro! 😀
    Parabens pelo blog, bem legal e inspirador 🙂

  5. Gaby disse:

    Adoro o Paraguai, já fui umas cinco vezes! hahaha se quiser, tenho ótimas dicas!
    Beijos

  6. joão osni disse:

    ja fui 15 vezes ao paraguai e é muito massa,é tudo muito loco lá!!!!kkkkkkk

  7. Alessandra Sass&aacu disse:

    Rapazes…. Gostaria de postar um agradecimento. Imagino que levaram tempo postando os comentários que serão MUITO Úteis para viagem que faremos. Compramos as passagens na escura, sem saber quase nada dos lugares onde poderíamos ir e derrepente encontro um "manual". Ótimo. Parabéns pela iniciativa.

  8. roberto ruiz disse:

    preciso importar placa de tv do paraguai.

    alguem pode ajudar indicando fornecedor

    importação legal via correio,é pra revenda.

    abs

  9. Aerofanatico21 disse:

    oi boa noite, me diz uma coisa na argentina eles pediram o passaporte ou so a identidade mesmo? outra coisa, vc sabe o preço dos albergues de lá? nessa viagem quanto vc levou em reais? a foto de seu blog onde fica esse lugar, desde ja obrigado

  10. disse:

    Cara, adorei o seu relato foi uma viagem bem interessante,adorei as dicas, pois estou a fim de ir lá só pra conhecer,não vou fazer compras bem quem sabe nê vai que tenha algo bem baratinho senão só o passei será válido.
    grata, bjos.

  11. Rafa disse:

    Oi, Vanya,
    obrigado pela visita. Nós não fomos parados nem na ida ao Paraguai, nem na volta ao Brasil. Mas exige-se RG ou passaporte, além de eventuais notas fiscais das compras em Ciudad del Este. Já para Argentina, o documento é obrigatório.
    Abraços

  12. Vanya Costa disse:

    Oi, me fala uma coisa, vcs foram parados na Aduana quando regressavam ao Brasil? Qual o documento que pediram?
    Abraco

  13. Fala rapaz… blza? Cara… que cidade mais suja e bagunçada é esta??? puts!!! pelo menos comprou alguma coisa massa e barata por lá??? Abraço

  14. Adolfo disse:

    ficou mto feio o começo "a gente acordou, mas nem estávamos tristes" hahahaha

  15. Adolfo disse:

    Chegou a hora de comentar no último post. Nossas! Foram tão bons esses dias e renderam tanto que nem parece ter sido apenas um feriado. A gente acordou, mas nem estávamos tristes. Afinal, ainda tinhamos um dia todo pela frente com direito a outro país e a hotel novo hahaha. Antes de ir embora, corremos para trocar o dinheiro, lembra? Acabamos com os nossos pesos no cassino hahaha. Depois de andar muito, conseguimos trocar e fomos embora da "fofura empoeirada", também gostei desta descrição. Chegamos em Foz, pegamos um táxi, chegamos no hotel, deixamos nossas coisas, passamos no supermercado e fomos para o Paraguai. Ônibus lotado, mulher estranho com tatuagem horrível, sol, calor e fome hahaha! E o trânsito? Descemos, e meio desanimados, vimos que aquilo era realmente um caos, mas achamos o shopping, que era bonito por dentro, e fomos almoçar em um lugar habitável. Lembra do incêndio??? hahahaha Você ficou igual criança hahaha! "Adolf! Tá pegando fogo" hahaha. Você até sonhou com isso huahuahhuahu! Andamos de loja em loja e vimos que pode fumar até dentro do shopping. Depois fomos andar pelas ruas, e a mochila que custava quase 30 reais poderia ser comprada por 10 se a gente se fizesse de difícil. Difícil mesmo foi pra mulher da outra loja pescar cada mochila que a gente queria ver. E quando gostávamos do relógio, ele não era falso huahuauhauhahu! Finalmente achamos o que queríamos e eu comprei meu rádio-relógio, mas ainda precisamos comprar o chaveiro bafometro auhuhauha. E mais uma vez quase não compramos nada, com exceção da galinha que fez sucesso e foi presente pra Valetina. Foi realmente estranho sentar por 10 minutos e de repente ver tudo fechado. E deu um pouco de atravessar a ponte a pé, mas foi emocionante hahaha! Nessas horas as nossas caras já eram de cansaço e a gente quase dormia até parado na escada rolante. Aliás, você lembra a dificuldade que foi encontrar um banheiro na Monalisa? Subimos 7 andares e mais um outro escondido ahuuhauhaa! E o cara que queria vender remédio pra gente na rua? hahuauha A gente devia ter comprado pra experimentar hahahahaha! Lá em Foz ainda fomos num bar na rua com a dona simpática e a cerveja pedrada e depois conhecemos o terraço do hotel com uma vista bem bonita da cidade. Tivemos um mega ataque de riso por causa da galinha, mas antes fomos jantar como merecíamos, afinal trabalhamos e estudamos muito, né? No fim do dia, a gente não conseguia nem falar direito, chegamos, arrumamos as coisas e assistimos "La Favorita" huahuauhaua (sei lá se era esse o nome). Até isso foi divertido. Dormimos e acordamos às 3h da manhã. De repente, tinha acabado. Mas não foi tão de repente assim. Depois de ler tudo isso que você escreveu e eu comentei, depois de ver todas as fotos, tenho ainda mais certeza que valeu MUITO a pena cada centavo investido, afinal, viajar é investir em nós mesmos, valeu cada minuto de ansiedade! É muito bom poder dividir estes momentos com um grande amigo! Companheiro, foi sensacional! Não vejo a hora de conhecer outro lugar com você. Que venham muitas outras viagens e muitos outros posts. E no fim, essa viagem não teve nenhuma tragédia "fotográfica", se é que você me entende! Abração!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *