Como é voar na classe executiva da Swiss International Air Lines

A Swiss International é a principal companhia aérea da Suíça e voa para mais de 105 destinos em quase 50 países. Na América do Sul, a única cidade que recebe voos da companhia é São Paulo, ligada diariamente com Zurich sem conexões.

Voei na classe executiva da Swiss nesta rota. No avião, um A340-300, havia ainda primeira classe e econômica. Conto aqui como foi a experiência!

 

COMO É VOAR NA CLASSE EXECUTIVA DA SWISS

Como é voar na classe executiva da Swiss International Airlines - Foto: Aero Icarus (CC BY-SA 2.0)

Foto: Aero Icarus (CC BY-SA 2.0)

 

CHECK-IN
O check-in foi super tranquilo e feito pelo celular. Mas como eu precisava despachar malas (cada passageiro pode levar duas malas de 32Kg na executiva), tive que ir ao balcão da empresa em Guarulhos, no Terminal 3. O atendimento é prioritário e a primeira classe e executiva têm guichês próprios e acesso à sala VIP, como mostro mais abaixo.

Usei um serviço super bacana que é oferecido também aos passageiros da classe econômica (com custo adicional). Despachei minha mala em Guarulhos e não precisei retirá-la em Zurich, pois o destino final seria outra cidade. A mala seguiria de trem depois e a retirada foi feita na estação de trem do meu destino final. Foi ótimo não precisar aguardar a bagagem na esteira do aeroporto e não ter de carregá-la nas conexões de trem.

 

A CLASSE EXECUTIVA DA SWISS
Já haviam me dito que a classe executiva da Swiss não ostentava tanto como nas companhias do Oriente Médio, por exemplo, mas sim prezava pela tradição e conforto dos passageiros. E foi realmente o que senti. Um atendimento impecável, muito espaço e conforto.

A classe executiva é dividida em duas seções. A primeira, onde eu fiquei, é mais privativa, com apenas duas fileiras de poltronas (escolha os assentos das filas 4 ou 5 pra ficar aqui). Já os demais ficam todos juntos numa seção bem grande.

Como é voar na classe executiva da Swiss International Airlines (Foto: Esse Mundo É Nosso)

As poltronas, que contavam com controle eletrônico de posições (incluindo massagem), viravam cama quando se deitavam em 180 graus. Cada assento tinha luz de leitura individual, travesseiro e cobertor, TV de LCD, tomada, espaço para revistas, cabides e sapatos, além de joystick para o sistema de entretenimento e ótimos fones de ouvido. Só senti falta do carregador USB, mas usei a tomada.

Como é voar na classe executiva da Swiss International Airlines (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Como é voar na classe executiva da Swiss International Airlines (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Como é voar na classe executiva da Swiss International Airlines (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Como é voar na classe executiva da Swiss International Airlines (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Cada passageiro recebeu um pequeno kit de amenidades, com itens como toucameias, protetor labial, pasta e escova de dentes, máscara para dormir, protetor auricular, entre outros.

Como é voar na classe executiva da Swiss International Airlines (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

ENTRETENIMENTO
O sistema de entretenimento tinha várias opções de filmes, programas de TV, séries, jogos e músicas. Mas apenas alguns eram em português. Havia nos bolsões dos assentos algumas revistas, como do duty free a bordo, mas os comissários ofereceram outras revistas e jornais antes da decolagem.

Como é voar na classe executiva da Swiss International Airlines (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Como é voar na classe executiva da Swiss International Airlines (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

SERVIÇO DE BORDO
Um dos pontos altos da classe executiva da Swiss é o serviço de bordo. Logo na entrada, ofereceram champanhe (isso mesmo, o francês) e água.

Como é voar na classe executiva da Swiss International Airlines (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Pouco depois da decolagem, um comissário passou em cada assento para saber, dentre as opções do menu do jantar, o que cada passageiro desejava. De entrada escolhi uma seleção de frios internacionais e salada, acompanhado de champanhe. As louças eram de porcelana, os talheres feitos de metal, copos e taças eram de vidro e os guardanapos, de pano.

Como é voar na classe executiva da Swiss International Airlines (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Como é voar na classe executiva da Swiss International Airlines (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Como prato principal pedi filé mignon e batatas gratinadas. A carta de vinho era bem ampla e havia muitas opções de destilados, além de cerveja. Sem álcool, havia refrigerantes, sucos, chás, café, entre outros.

Como é voar na classe executiva da Swiss International Airlines (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Como é voar na classe executiva da Swiss International Airlines (Foto: Esse Mundo É Nosso)

De sobremesa pedi panna cotta com compota de morango e foram servidos também chocolates Lindt.

Como é voar na classe executiva da Swiss International Airlines (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Cerca de 2h antes do pouso em Zurich, os passageiros que estavam acordado foram convidados pro café da manhã. Uma bandeja com frios, manteiga e geleia foi colocada sobre a mesa e um carrinho passou servindo croissants, frutas e iogurtes, à escolha de cada um.

Como é voar na classe executiva da Swiss International Airlines (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

SALAS VIP
Em São Paulo, os passageiros podem usar a boa Sala Vip da Star Alliance, que oferece bebidas e pequenas refeições. Um espaço super agradável pra esperar o voo em Guarulhos.

Como é voar na classe executiva da Swiss International Airlines (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Como é voar na classe executiva da Swiss International Airlines (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Já ao desembarcar em Zurich, há um arrival lounge da própria companhia, onde os clientes da executiva da Swiss podem ir depois do voo. Além de tomar café da manhã, aproveitei para tomar um banho antes de deixar o aeroporto. A sala vip era muito boa e os banheiros eram higienizados a cada uso. Toalhas, shampoo, sabonetes e outras amenidades estavam disponíveis.

 

CONCLUSÃO
Sem dúvida foi uma experiência excelente voar na classe executiva da Swiss. O atendimento foi um ponto muito positivo, assim como o conforto da poltrona e o serviço de bordo.

+ Mais relatos de voos em vários países
+ Como é voar no maior avião do mundo

 

* O jornalista viajou a convite do Switzerland Tourism e da Swiss International Air Lines. Todas as opiniões dadas aqui são independentes e isentas.

 

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *