10 coisas que fazemos sempre e que podem pegar mal fora do Brasil

Às vezes a gente está tão acostumado com a rotina que acaba nem imaginando que nossos hábitos são diferentes de outras culturas. Fazer o “joinha”, tocar nas pessoas, mascar chicletes… comportamentos tão comuns, não são?

Mas você que ama viajar sabia que algumas dessas atitudes podem pegar mal e ser até ofensivas fora daqui? O Kayak nos sugeriu algumas delas e completamos com outras situações pelas quais já passamos.

+ Veja mais na nossa fanpage
+ Fotos do mundo todo no Insta @essemundoenosso

10 COISAS QUE PODEM PEGAR MAL FORA DO PAÍS

1. JOINHA?
O sinal de positivo com o polegar pode ser muito ofensivo em alguns países do Oriente Médio, como o Irã. Ali ele equivale a mostrar o dedo do meio pra alguém. Já na Tailândia é um sinal de desaprovação.

 

2. TOCAR NAS PESSOAS
Nós brasileiros, assim como muitos outros povos, conversamos também com as mãos. Mas uma coisa que nós temos e que causa estranhamento até em culturas mais próximas, como a europeia, é encostar nas pessoas enquanto falamos. Até aí tudo bem, mas em países de cultura budista, como Tailândia, Camboja e Vietnã, tocar na cabeça de alguém, por exemplo, é altamente invasivo, já que esse é o ponto mais alto do corpo, onde reside o espírito. Melhor evitar por lá…

 

3. MASCAR CHICLETE
Em Cingapura, mascar chiclete em público não é apenas um desrespeito ou falta de educação, é proibido por lei desde 1992. A venda ou importação também são. A multa para quem for pego com grandes quantidades supera os US$500.

 

4. CHEGAR ATRASADO
Quem nunca deu a desculpa de que o trânsito estava caótico porque se atrasou? Mas em países como Alemanha ou Suíça, deixar os outros esperando é muito mal visto. Chegar antes do horário marcado na casa de alguém, por exemplo, também pode ser interpretado como falta de educação.

 

5. TÁ SEM SAL
Acrescentar temperos na refeição já pronta pode causar estranhamento em lugares como Itália, Espanha e Japão. Se não houver sal, pimenta ou molhos sobre a mesa, pedir um tempero em restaurantes mais finos pega mal.

 

6. UM LANCHINHO RÁPIDO
Tem o costume de fazer um lanchinho no ônibus ou caminhar comendo um salgadinho pela rua? Em Ruanda, comer em lugares que não sirvam comida, como em um restaurante, bar ou hotel, pode ser grosseiro.

 

7. RASPAR O PRATO
Meu pai me chamava de “limpa trilho” quando pequeno. Mas comer tudinho, “limpando o prato” pode causar má impressão em países como China e Tailândia. Se você estiver na casa de alguém, o anfitrião pode pensar que não preparou a quantidade de comida suficiente.

 

8. GORJETA
Obrigatório nos Estados Unidos, dar gorjetas no Japão ou Coreia do Sul pode soar ofensivo. Os garçons se orgulham de fazer seu trabalho bem feito sem nenhum extra e, provavelmente, recusarão.

 

9. MÃO FIRME
Super comum por aqui, cumprimentar uma pessoa com aperto de mão firme é considerado desrespeitoso e até agressivo nas Filipinas. Melhor pegar leve!

 

10. BIGODINHO
Já pegou uma cédula de real rabiscada com um bigodinho ou com algum recadinho pra alguém? Isso pode dar uma grande dor de cabeça na Tailândia. Lá o rei e a rainha são venerados e suas imagens estão estampadas nas notas. Rasgar, rabiscar ou até mesmo pisar nas cédulas é não só um desrespeito, mas também um crime contra a realeza e pode ser passível de punição.

Conhece mais alguma situação dessas? Conta pra gente!

+ 10 coisas que só quem tem ou já teve medo de avião pode entender
+ 7 provas de que viajar com os amigos é o maior teste da amizade

Booking.com

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV , pós-graduado em Jornalismo em Comunicação Hipermídia e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

1 Comment

  1. Marcia disse:

    Realmente temos que nos controlar em uma viagem, estamos tão acostumados a fazer “joinha” que as vezes fazemos sem nem perceber.. Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *