Como é voar Delta Airlines: Relato de voo para Orlando

A Delta Airlines é uma das principais empresas aéreas dos Estados Unidos e leva por ano mais de 180 milhões de passageiros em seus 800 aviões para 323 destinos em 57 países. Neste post, relatamos como é voar Delta nos voos São Paulo – Orlando, Orlando – Atlanta e Atlanta – São Paulo.

COMO É VOAR DELTA AIRLINES NA ECONÔMICA

EXPERIÊNCIA DE COMPRA

Quando fui comprar minha passagem para Orlando, notei que havia que uma opção de volta da Delta com conexão em Atlanta que deixava o valor total bem mais barato. Só que havia um problema: a conexão era de apenas 45 minutos. Resolvi ligar na empresa para perguntar como isso funcionava e o que aconteceria se eu perdesse a conexão. A atendente foi muito simpática e disse que eu poderia ficar tranquilo, que 45 minutos seriam suficientes porque eu teria apenas que mudar de portão em Atlanta. Foi realmente assim, como contarei aqui neste post.

Como é voar Delta Airlines (Foto: Esse Mundo é Nosso)

CHECK-IN

Recebi o e-mail alertando sobre o check-in online exatamente 24h antes do embarque. Entretanto, ao tentar fazer não obtive sucesso. Quando cheguei ao aeroporto, não havia fila. A moça me explicou que quem tem o visto em um passaporte vencido e um outro passaporte válido não consegue realizar o check-in pelo site, como era o meu caso.

Aproveitei o check-in presencial para pedir para alterar todos os assentos. Isso foi um lado negativo da Delta. Quando tentei escolher os lugares quase um mês antes do voo, apareciam apenas poucas opções e todas em posições ruins. Para conseguir qualquer coisa um pouquinho melhor, era necessário pagar no mínimo R$ 180. Mas no dia do embarque, a moça conseguiu nos colocar em assentos próximos e no corredor, como gostaríamos. Ela já aproveitou e alterou todos os nossos lugares da volta, além de incluir o número Smiles, que é parceira da Delta. No total, ganhamos cerca de 7200 pontos cada um.

O VOO DE IDA

O voo de ida foi num Boeing 767-400. As fileiras eram divididas em dois assentos em cada lado e quatro assentos no meio. Achei o avião antigo e muito apertado. Não foi muito fácil achar uma posição confortável.

Como é voar Delta Airlines (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Antes de decolarmos pontualmente, eles distribuíram fones de ouvido e um kit com protetor para os ouvidos e máscara de dormir. Depois, deram um garrafinha de água para cada um e paninhos quentes para limpar as mãos antes do jantar. O mesmo aconteceu na volta.

Para o jantar, havia massa ou frango. Os acompanhamentos eram muito bons. Além da salada, havia Polenguinho, bolacha de sal, um cookie da Bauducco, um Diamante Negro e um bolo de chocolate. As bebidas alcoólicas estavam inclusas e havia também guaraná, segundo eles, a bebida preferida dos brasileiros. No café da manhã, eles serviram salada de fruta, uma barra de cereal, um Sonho de Valsa e um sanduíche quente muito bom com queijo e peito de peru, além de suco de laranja, café, chá e leite.

Como é voar Delta Airlines (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Achei o serviço muito bom e os comissários eram bem atenciosos. Os americanos até arriscavam falar “água”, “massa” e “boa noite” em português.

O sistema de entretenimento era ótimo e havia a possibilidade de acessar através do próprio celular. Como o avião era antigo, as telas eram pequenas e foi muito difícil encontrar o USB no assento. Quando achei, o meu não estava funcionando. Havia séries, jogos, programas de TV e muitos filmes novos e clássicos. Dava, inclusive, para separar todos os que estavam em português e eram muitas as opções.

O voo estava programado para chegar às 6h, mas adiantou e chegou às 5h30. Mesmo assim, tivemos que ficar dentro do avião até 5h50 porque o serviço de imigração começava apenas às 6h.

A comissária brasileira era muito engraçada. Quando íamos pousar, o piloto disse a temperatura em Farenheits. Ao traduzir, a comissária disse que não sabia converter para Celsius, que estava frio, mas que poderíamos ficar tranquilos porque iria esquentar durante o dia kkkk. Além disso, ela pediu para todos lembrarmos que o avião havia chegado antes do horário previsto, mas que não poderíamos descer por causa da imigração e não pela Delta. Foi divertido e todos os passageiros riram.

Saímos do avião e ficamos mais de 1h na fila da imigração. Eles passaram na frente praticamente todos que estavam com conexão. As malas chegaram intactas e já estavam na esteira quando fomos buscá-las.

O VOO DA VOLTA

Na volta, como já disse, fizemos uma conexão em Atlanta. Saímos de Orlando às 17h30 num A321, que era mais espaçoso e novo do que o Boeing que fomos para Orlando. O sistema de entretenimento era igual e havia muita coisa em português. Por ser um voo nacional e curto (cerca de 1h), serviram bebidas e bolacha ou salgadinhos. O voo saiu no horário certo. Ao desembarcamos, já havia uma televisão com todos os próximos voos da Delta naquele aeroporto. A gente tinha menos de 30 minutos para entrar no outro avião.

Como é voar Delta Airlines (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Pegamos um trem até o local indicado, fomos ao banheiro correndo e já embarcamos. Não precisamos passar pela imigração na volta. Segundo uma funcionária da Delta, agora é tudo eletrônico. O processo foi todo bem rápido, mas não havia ninguém da Delta para auxiliar. No portão de desembarque do primeiro voo, uma funcionária dizia apenas para olharmos os voos de conexão no monitor.

Quando entramos no avião, ele já estava lotado. Só faltavam os passageiros em conexão mesmo. Não conseguimos colocar nossas bagagens de mão em cima dos assentos, mas colocamos perto. Não deixaram também entrar com uma sacola de plástico além da bagagem de mão.

O avião, um A330-300, era novo, e tinha dois assentos em cada canto e quatro no meio. Era bem mais confortável do que o da ida, mais espaçoso. O sistema de entretenimento era o mesmo, porém a tela era maior e havia uma entrada USB bem visível. Para o jantar eles deram três opções: frango quente com molho barbecue, salada com frango grelhado ou massa recheada com queijo. Os acompanhamentos também eram muito bons. Além da salada tradicional, havia uma outra com camarões. Eles também serviram um pedaço de queijo, chocolate Milky Way, bolacha de sal e um brownie. O café da manhã não foi dos melhores. Foi servido apenas iogurte, um pão com recheio doce e marmelada.

Como é voar Delta Airlines (Foto: Esse Mundo é Nosso)

O voo atrasou quase 1h porque precisaram tirar a bagagem de um passageiro que não embarcou. As malas chegaram intactas em São Paulo.

No fim, tivemos uma boa experiência com a Delta Airlines. E você? Tem algum relato de como é voar Delta? Conte pra gente nos comentários!

+ Veja todas as dicas dos Estados Unidos
+ Confira relatos de outras companhias aéreas
+ Dicas do que fazer em Nova York

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Adolfo Nomelini

Jornalista formado pela PUC-SP e pós graduado em Comunicação em Mídias Digitais, é apaixonado por música, coxinha, televisão, seus óculos e internet. Trabalha há 8 anos com conteúdo online e passa boa parte do tempo "jogando o corpo no mundo, andando por todos os cantos e, pela lei natural dos encontros, deixando e recebendo um tanto".

6 Comments

  1. Adolfo disse:

    Oi, Thiago. Tudo bem?

    Não deixaram entrar com a sacola além da mochila.

    Obrigado pelo comentário!

    Abs,
    Adolfo

  2. Thiago disse:

    Não deixaram entrar com sacola plástica ou com uma bolsa de uso pessoal?

  3. Vania m de carvalho disse:

    Melhor companhia aerea Delta

  4. Valmir disse:

    BOa tarde Adolfo, no voo entre Orlando e Atlanta, o Airbus 321, a saída do avião é pela frente, por trás ou ambas?

    Obrigado

  5. Patricia disse:

    Adolfo, tinha wifi nos seus voos? Era gratuito?

    • Oi, Patricia.

      Tudo bem?

      Então, no voo tinha Wi-fi sim, mas era bem caro! Não lembro quanto era exatamente, mas lembro que não peguei porque achei que não valia a pena.

      Obrigado pelo comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *