Como é voar pela uruguaia Pluna. Vale a pena?

* A empresa deixou de operar em 2012, quando declarou falência

Cada vez mais gente escolhe a empresa pelos baixos preços. Mas existem pegadinhas! Vale a pena?

DivulgaçãoA companhia aérea uruguaia Pluna tem se tornado cada vez mais opção de voo para nós brasileiros. Assim como a Copa fez no Panamá, a Pluna quer transformar Montevideo no hub do Sul. São diversos destinos, praticamente todos com conexão na capital do país.

A pequena companhia entrou no mercado brasileiro com “fome” de gigante e normalmente tem os melhores preços. Já chega a São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Florianópolis, Belo Horizonte, Campinas, Curitiba e Foz do Iguaçu (confira o mapa dos destinos).

A Pluna pratica o modelo de “low cost” para oferecer tarifas baixas. Não há serviço de bordo grátis, a bagagem e a escolha dos assentos são pagas, por exemplo. Mesmo com isso vale a pena? Fiz o trecho São Paulo – Montevideo – São Paulo e relato abaixo a experiência.

Check-in e embarque

Fiz o check-in pela internet e foi super fácil, dá até para preencher o papel da imigração e já levar impresso. Depois foi só entregar a mala no balcão. Muito tranquilo!

Aeroporto de Guarulhos

Mas é importante lembrar que existem algumas restrições quanto às bagagens, o que vou falar mais abaixo. Houve um atraso no embarque, mas parece não ter sido culpa da Pluna. Quem frequenta Guarulhos sabe como aquilo ali é. Então foi normal! Por ser um avião pequeno, no Brasil você acaba tendo que embarcar/desembarcar na própria pista, sem utilizar os fingers, aquelas pontes de embarque. Na volta, houve um atraso de mais de 1h. A Pluna explicou que foi devido ao caos aéreo na Argentina, onde estava a aeronave.

Voo

A Pluna opera com o pequeno Bombardier CRJ900 NextGen, configurado em 90 assentos de couro – duas fileiras com dois assentos em cada uma -, bem confortáveis perto do que estamos acostumados. Achei o pouso e a decolagem muito mais suaves do que nos grandes aviões e a aeronave é bem silenciosa. Por causa de seu tamanho, o banheiro é ainda mais apertadinho. As aeromoças são super educadas e agradáveis, mas falam apenas espanhol.Pluna

Serviço de bordo

Não existe serviço de bordo grátis, nem mesmo água. A política ali é que “cada um pague estritamente pelo que consome”. No bolsão dos assentos já existe um cardápio com os preços dos produtos, que podem ser pagos em real, peso uruguaio ou dólar (com uma cotação nada vantajosa). Um refrigerante, por exemplo, custa US$3 e a cerveja, US$5. Existem combos com sanduíches, além de bebidas como whisky e vodka. O pagamento também pode ser feito no cartão de crédito.

Free shop

Além dos tradicionais catálogos com produtos dos free shops, as aeromoças passam com um carrinho cheio de produtos, que podem ser comprados ali mesmo.

Bagagens
atualizado em 15/08/11

Como a maioria das companhias “low cost”, o despache de bagagens também é cobrado na Pluna. Com exceção de passagens adquiridas no Brasil, é cobrado US$30 por uma bagagem de até 20 quilos. Quando fomos, a taxa era isenta só para o trecho SP – Montevideo, mas a Pluna entrou em contato com o blog afirmando que desde primeiro de maio, todos os destinos brasileiros não pagam pelos primeiros 20 quilos. Melhor ainda! Veja abaixo algumas das regras:

O encargo de USD 30 por volume de bagagem de até 20 quilos será aplicado com as seguintes exceções:

1. Os passageiros que tiverem adquirido “tarifas nobres” (nas classes Y, M, B) serão exonerados completamente da cobrança correspondente ao primeiros 20 quilos de bagagem. O restante será cobrado na sua totalidade como excesso de bagagem.

2.  Os passageiros que tiverem adquirido sua passagem no Brasil não serão cobrados por seu primeiros 20 quilos de bagagem. O restante será cobrado na sua totalidade como excesso de bagagem.

3. Os passageiros que tiverem adquirido sua passagem em outros países, para alguma cidade no Brasil,  deverão pagar tanto na cidade de origem e destino  USD 30 por seu primeiros 20 quilos de bagagem. O restante será cobrado na sua totalidade como excesso de bagagem. NOTA: O pagamento em dinheiro no Brasil, deve ser feito somente em reais ( não é aceito pagamento em dólar ou outras moedas)

4. Os passageiros que viajam em grupos (de 10 ou mais pessoas, incluídas na mesma reserva) serão exonerados do pagamento de sua primeiros 20 quilos de bagagem

5. Os passageiros que viajam na rota Montevidéu-São Paulo e São Paulo-Montevidéu (sem conexões)  serão exonerados da taxa de primeiros 23 quilos de bagagem.O restante será cobrado na sua totalidade como excesso de bagagem.

Bagagem de mão

A bagagem de mão deve ter um peso máximo de 8 quilos e suas dimensões devem ser de 40 cm x 32 cm x 20 cm para todos os nossos voos. Há um medidor de tamanho logo no check-in.

Taxa de embarque

A taxa de embarque no Aeroporto de Carrasco é de US$36 para rotas internacionais, exceto para o Aeroparque, em Buenos Aires, que o valor é de US$17. Também desde maio, os valores já vêm incluso na compra da passagem no Brasil.

Apesar destas particularidades, achei que vale sim a pena voar pela Pluna. Os preços são muito mais baixos que das concorrentes e isto acaba sendo o fator decisivo.

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

Leave your comment

  1. Adriana disse:

    Fui de Montevideo para Buenos Aires e simplesmente não gostei, os assentos são muito apertados e a taxas são muitas.

  2. Danielle disse:

    Então, vc fez o check in on line e chegou ao aeroporto quanto tempo antes do embarque?

  3. Candida O. de Luca disse:

    Muito interessante este artigo!

  4. Miguel Garcia disse:

    Eles sempre atrasam os voos. Fiquei 16 horas no aeroporto de Montevideo e nem um lanche eles deram. E não é a primeira vez que acontece…

    http://www.facebook.com/DontFlyPlunaNaoVoePlunaNo

  5. roberto barcellos disse:

    Foi horrivel!!

  6. @nosnomundo disse:

    Oi Rafael!!!
    Adorei ler esse relato!!!
    Vou viajar com Pluna no final de junho para Santiago!
    Bjs, Anna

  7. Bruno disse:

    Rafael,

    É isso mesmo que vc falou, liguei lá e me confirmaram….. Malas direto pro Chile, mesmo com a troca de avião !!!!

    Obrigado pela ajuda !!!

    abçs

  8. Bruno disse:

    galera, tenho um voo da Pluna para o Chile que irá fazer conexão no Uruguai de 40 min (troca de avião), alguém sabe me dizer se precisarei pegar as malas na esteira e fazer o check-in de novo ? Ou as malas vão automaticamente para a outra aeronave ??? obrigado…

    • Oi Bruno, é melhor você olhar com a Pluna, mas certamente se você comprou a passagem direto de São Paulo para Santiago, não precisará retirar a bagagem em Montevideo, mesmo com a troca de avião.
      Abraços, obrigado pela visita

  9. Mariana disse:

    gente… embarco amanhã pra argentina e estava com dúvida em relação às bagagens… é melhor ligar na empres, a partir do seu código de reserva, eles informam se sua bagagem está inclusa na franquia ou não… no meu caso a passagem foi comprada no brasil, para buenos aires com conexão em monteviodéu e eu não vou pagar bagagem… o telefone deles é (11) 37119158

  10. mauro disse:

    comprei passagem de campinas a buenos aires e embarco no dia 21/07/11.

  11. Rossi disse:

    Somente Guarulhos.

  12. Andre disse:

    Uma dúvida besta: a Pluna opera também em Congonhas ou apenas em Guarulhos?

  13. Rossi disse:

    Olá. Não entendi direito. Para o trecho SP – Santiago e Santiago – SP é cobrada uma taxa de bagagem ou não?

    Obrigado. Rossi

  14. jpf_uy disse:

    Muito bom relatório- mas eu actualiso alguns itmes.
    A partir de 1 de dezembro de 2010 a taxa de embarque uruguaia de embarque devems estar inclusa, desde que não esteja em conexão o ser diplomático, onde você tem exonerado. Por outro lado- uma boa notícia para os brasileiros, é que todos os tikets comprado de 01 de maio e sua origem é em qualquer destino no Brasil no retorno ter 20 kg de bagagem sem custo. Por exemplo, se a sua rota é de Brasília- Montevidéu-Brasilia não terá que pagar para a sua bagagem em qualquer uma das estágios.

    Saudações

  15. Carolmay disse:

    Oi Rafa,

    Quando fui para o Chile não tinham todas estas taxas e o serviço de bordo era gratuito. Mesmo assim foi bem mais barata que as outras. Reparei nestes custos quando fui para Uruguai-Argentina em janeiro, acabei trocando umas milhas da Tam, já que eu também queria rotas diferentes que normalmente não pegam estes preços promocionais.
    Muito prático este seu relato!
    Bj

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *