Visitar a Concha y Toro, uma das vinícolas mais famosas e antigas do Chile, já entrou no roteiro dos brasileiros que vão ao país. E não é pra menos. Os vinhos da marca fazem sucesso não só entre os brasileiros. O Casillero del Diablo, por exemplo, é um dos mais conhecidos do mundo.

Como o país parece ter virado sinônimo de vinho, logo ao planejar uma viagem ao Chile muita gente pensa em visitar uma vinícola. A Concha y Toro fica no Valle del Maipo, a apenas 30Km de Santiago e é uma agradável opção. Nosso amigo Henrique Bezerra esteve lá com os pais e compartilha aqui suas impressões, além de mostrar como é fácil visitar por conta própria.

VISITA À CONCHA Y TORO

Visita à vinícola Concha y Toro no Chile (Foto: Divulgação)
Divulgação

Confesso que fiquei com um pouco de receio no começo ao escolher a Concha y Toro, já que muita gente dizia que era um tour “pega turista”. Acho que dizem isso pelo fato de não mostrarem realmente como é a produção dos vinhos, o que pode deixar alguns visitantes decepcionados. Você realmente não vai conhecer os processos, mas foi um passeio diferente e bem agradável. De toda forma, existem outras vinícolas menos turísticas que permitem que você conheça melhor a produção.

Visita à vinícola Concha y Toro no Chile (Foto: Divulgação)
Divulgação

Como vou contar mais abaixo, chegar por conta própria de transporte público saindo de Santiago foi muito fácil. Mas antes é recomendável fazer sua reserva com pelo menos 24h de antecedência no site da Concha y Toro ou pelo Get Your Guide, um dos maiores sites de reservas do mundo.

Ao chegar, com a reserva em mãos, vá até a bilheteria e pegue suas entradas. É bem simples e rápido, e em poucos minutos você é levado ao local onde começará o tour.

Visita à vinícola Concha y Toro no Chile (Foto: Henrique Bezerra/Esse Mundo É Nosso)

Entre os principais tipos de tours estão o Tradicional (no qual você tem direito a três degustações, visita guiada e a uma taça de presente) e o Marques de Casa Concha (que dá direito a três degustações no roteiro Tradicional e a mais quatro vinhos acompanhados de um queijos finos da região e orientações de um sommelier). Esse último foi o que escolhi.

O tour começa pelo jardins e o parque exterior da casa de verão da família Concha y Toro, do século XIX. Os guias – a nossa era bem animada – chamam os grupos e começa a caminhada pela vinícola, com uma vista linda de um “túnel vivo de folhas”.

Visita à vinícola Concha y Toro no Chile (Foto: Henrique Bezerra/Esse Mundo É Nosso)

Na primavera e verão, as parreiras estão cheias de uvas. Como fui no inverno, não havia degustação da fruta, infelizmente.

Visita à vinícola Concha y Toro no Chile (Foto: Henrique Bezerra/Esse Mundo É Nosso)

Visita à vinícola Concha y Toro no Chile (Foto: Henrique Bezerra/Esse Mundo É Nosso)

Na primeira parada, recebemos nossas taças e orientações sobre o vinho que seria degustado. Deu pra ver alguns barris onde a bebida fica armazenada.

Visita à vinícola Concha y Toro no Chile (Foto: Henrique Bezerra/Esse Mundo É Nosso)

Quando finalmente chegamos ao Casillero del Diablo, entramos na parte de baixo da vinícola, onde é exibido um filme com projeções nas paredes com a história do local e a lenda do vinho.

Visita à vinícola Concha y Toro no Chile (Foto: Marco Polos/Divulgação @casillero_diablo)
Marco Polos/Divulgação @casillero_diablo

Dali, seguimos para outra degustação e ao fim do tour para os que escolheram o Tradicional. Os que optaram pelo Masques Casa Concha, continuam para degustação de mais quatro vinhos harmonizados com queijos, tudo com a orientação de um sommelier. O nosso era muito simpático, educado e engraçado. Ele explicou os tipos de vinhos, como se deve degustar a bebida e como eram feitos alguns processos.

Visita à vinícola Concha y Toro no Chile (Foto: Henrique Bezerra/Esse Mundo É Nosso)

Esse tour, conforme você vai no final do post, é um pouco mais caro, mas vale a pena. No fim do passeio, você pode visitar a loja da vinícola e também o restaurante. Os preços dos vinhos estavam mais baixos que nos mercados que eu havia visitado. A visita à Concha y Toro foi uma experiência que valeu a pena, ainda mais pra quem nunca foi a uma vinícola.

Visita à vinícola Concha y Toro no Chile (Foto: Henrique Bezerra/Esse Mundo É Nosso)

Visita à vinícola Concha y Toro no Chile (Foto: Henrique Bezerra/Esse Mundo É Nosso)

TIPOS DE TOUR

TRADICIONAL
Duração: 1h aproximadamente
Preço: $16.000 pesos chilenos
Inclui:
– Caminhada pela vinícola e pelo parque
– Visita guiada às adegas e Casillero del Diablo, loja e bar de vinhos
– Vinhedo Pirque Viejo e Jardim com Variedades de Uvas
– Três degustações de vinhos
– Taça de vinho gravada de presente

MARQUES CASA CONCHA
Duração: 1h30 aproximadamente
Preço: $25.000 pesos chilenos
Inclui:
– Caminhada pela vinícola e pelo parque
– Visita guiada às adegas e Casillero del Diablo, loja e bar de vinhos
– 3 degustações de vinhos
– Degustação de 4 safras de Marques de Casa Concha conduzida por sommelier (30 min.) + tábua de queijos finos selecionados
– Taça de vinho gravada de presente

*Preços checados em julho de 2019

COMO CHEGAR

1. Pegue a linha 4 (Azul Escuro) do Metrô de Santiago até a estação Las Mercedes;
2. Saia da estação pela saída que diz “Concha y Toro Ocidente”;
3. Pegue um táxi ou ônibus para a vinícola. Os Metrobus 73, 80 e 81 fazem o trajeto. Foi bem tranquilo ir de ônibus, eles param em frente, não tem como errar.
OBS: Um táxi da estação Las Mercedes até a Concha y Toro sai por cerca de $4.000 pesos chilenos.

COM TRANSFER SAINDO DE SANTIAGO

Se você quer mais comodidade e não pretende visitar a Concha y Toro usando transporte público, muitas agências fazer o transfer saindo do seu hotel até a vinícola, incluindo o ingresso. Você pode conferir nesse site as diversas empresas e fazer a reserva ainda online.

+ Veja preços de tours até a vinícola

Visita à vinícola Concha y Toro no Chile (Foto: Henrique Bezerra/Esse Mundo É Nosso)
Henrique e seus pais, Celeste e Zeca

+ Onde ficar em Santiago: Dica de hotéis testados e aprovados
+ Como ir do aeroporto ao centro da capital chilena
+ Todas as dicas de Santiago pra facilitar sua viagem

Sobre o Autor
Rafael Carvalho
Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.
26 respostas
  1. Olá, eu gostaria de ir, mas vou fazer a viagem sozinha.
    Nos sites que encontrei pra comprar o passeio, eles são vendidos para, no mínimo, 2 pessoas.
    Como eu poderia fazer o passeio sozinha com um preço justo? Gostaria de fazer o passeio completo.

    Obrigada por dividir seus conhecimentos. Ótimo artigo!

    1. Oi, Juliana, tudo bem?
      Se você quiser ir por conta própria, como falamos no post, você pode ir sozinha sim. Mas aí é preciso ir de metrô e ônibus, como falamos. Sobre agências, eu encontrei alguns passeios (excursões) que tem a opção individual nesse site, que é um dos maiores de reservas de tours pelo mundo. Dê uma olhada https://www.getyourguide.com.br/s/?q=Concha%20y%20Toro&customerSearch=1&partner_id=7MMHPBN&utm_medium=online_publisher&utm_source=esse_mundo_%C3%A9_nosso&placement=other&cmp=email

      Abraços e boa viagem!

  2. Obrigada pelo ótimo post Rafael.
    Eu e meu marido vamos para o chile, vamos visitar alguns lugares por lá em dezembro, e eu estava pesquisando alguns pontos turísticos e outras coisas para sabermos o que fazer lá, o que podemos conhecer e tal… e seu blog está sendo de grande ajuda. Muito obrigada mesmo.

  3. Obrigado pelas dicas! Estivemos hoje em Vina Concho Y Toro e apenas atualizando…tour tradicional está 16000 pesos por pessoa.
    Abraço

  4. bom dia , sabemos que Santiago ser a terra de frutos do mar e mercadão ! onde estariam as melhores parrilhas em Santiago , e umas boas cantinas italianas , obrigado

  5. Hoje é nosso último dia aqui em Santiago. Amanhã voltamos ao Brasil.
    Daqui a pouco faremos a visita à Concha Y Toro. Demoramos a decidir fazer esse passeio pois lemos muitos comentários de pessoas que ficaram decepcionadas. Mas, enfim, vamos lá. Afinal, a beleza do lugar é inquestionável e isso conta muito.
    Valeu muito a pena conhecer Santiago, Valparaíso e Vina del Mar, apesar de serem cidades onde quase tudo é bem caro.
    Um abraço a todos.

  6. Muito boa sua passagem de experiência, bem esclarecedor e, rico em detalhes.Essencial para quem tá indo pela primeira vez.

  7. Que cidades maravilhosas. O unico problema do Chile é que é um pais caro para nos brasileiros. Obrigado por trazer um pouquinho desse pais para nos via internet

  8. Maravilha Rafael!

    Irei ao Chile em agosto deste ano e a Concha Y Toro está no roteiro.

    Depois de ler seu artigo fiquei ainda mais ansioso pela viagem!

    Um abraço,

    Augusto

  9. To adorando o site! Está me ajudando muito no planejamento da minha viagem.
    Parabéns pelo site e pelo post!
    Abraços!

  10. Adorei o site, muito interessante mesmo, aprendi várias coisas que eu nunca
    tinha visto em nenhum outro lugar. Parabéns!
    Continuem postando esses artigos que ajudam muito a todos que querem aprender
    mais.

  11. Olá, tudo bem? Sinceramente, eu não gostei muito, eu pensei que ia mostrar mais coisas quando eu vi na TV, pois falou que iam ver ABC lugares e não foi muito bem isso.
    A degustação realmente valeu a peça e a taça como presente também.

  12. Conheci esta vinícula em setembro de 2014, e outros lugares do Chile, muito grande e bonita, tem um casarão do fundador, muito bonito e preservado, apenas tive uma raiva imensa, pois na pressa, ao sair do hotel, esqueci o celular e máquina fotográfica, na metade do passeio pela vinícula desisti e fui para a lojinha de vinhos e lembranças, comprei alguns vinhos, lembranças e fui para o barzinho encher a cara, foi o único ponto negativo na viagem, mas exclusivamente por culpa minha, pois queria conhecer a cave, mas sem nada para registrar a imagem desisti.

  13. Oi Rafael, que lugar incrível, amo o cheirinho de uvas e senti ao ver as imagens do seu post, parabéns! Com certeza é um roteiro de viagem inesquecível 🙂

  14. Obrigada pelo excelente post! Estive em Santiago e não fui até lá por conta dessa fama “pega turista” que você mencionou. Estou planejando ir de novo a Santiago e me animei de ir conferir a Concha Y Toro 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Melhor preço para Seguro Viagem

Sobre Nós
Rafael Carvalho

Somos Adolfo Nomelini e Rafael Carvalho, dois jornalistas que trabalham com conteúdo digital há mais de 10 anos. Aqui você encontra nossas dicas de viagens pelo Brasil e o mundo.