Onde comer Crepe em Paris: Crêperie de Josselin

Se você é apaixonado por crepe, não pode ir para Paris e ficar sem experimentar um autêntico crepe francês, mas se você não é tão apaixonado assim, como eu, também não pode ir embora da cidade sem comer um. Nunca fui fã, mas o de lá é diferente. Pode acreditar.

Um lugar ótimo para viver esta experiência é na Créperie de Josselin, no bairro de Montparnasse. Com decoração tradicional e filas, literalmente, na porta, todo o esforço vale a pena quando o crepe chega em sua mesa, que é bem apertada, por sinal.

O cardápio é bem extenso. São mais de 30 crepes salgados, todos bem grandes, e outros 30 doces que variam de 5 a 10 euros. Alguns sabores: bacon (8 euros), salsicha (8 euros), champignon (8 euros), queijo (8 euros), queijo e presunto (8,50), queijo, presunto, e ovo (8,80), roquefort (9,50), entre muitos outros.

Crepe em Paris (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Crepe em Paris (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Crepe em Paris (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Já o de chocolate custa 7 euros e o de chocolate com chantilly sai por 8 euros. Outros sabores doces: banana e chocolate (8 euros), Nutella (7 euros), Nutella e banana (8 euros).

Por sempre estar cheio e ser bem apertado, o atendimento não é dos melhores, mas o crepe não demora para chegar e é bem diferente do que estamos acostumados a comer no Brasil. Quando fui, fiquei cerca de 20 minutos na fila e só não demorou tanto porque estava apenas com mais uma pessoa.

Crepe em Paris (Foto: Esse Mundo é Nosso)

CREPE EM PARIS

67, Rue du Montparnass, 75014 Paris, França
Como chegar: Próximo à estação Edgar Quinet do metrô.

+ Confira mais dicas da França
+ Consulte hotéis com desconto em Paris

 

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Adolfo Nomelini

Jornalista formado pela PUC-SP e pós graduado em Comunicação em Mídias Digitais, é apaixonado por música, coxinha, televisão, seus óculos e internet. Trabalha há 8 anos com conteúdo online e passa boa parte do tempo "jogando o corpo no mundo, andando por todos os cantos e, pela lei natural dos encontros, deixando e recebendo um tanto".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *