Desbravando La Paz às vésperas da pior viagem da minha vida

Hoje nos encontramos com as meninas às 9h no hostal delas e fomos tomar um bom café da manhã (16bs – US$2). Depois saímos às compras e comprei “regalos” para um tanto de gente.

Centro de La Paz

Centro de La Paz

Passeamos pelas ruas, vimos umas coisas estranhas como fetos de lhamas à venda e visitamos alguns pontos turísticos no centro de La Paz. Almoçamos num lugar muito popular, uma comida péssima (5bs – US$0,75) e fomos para a rodoviária pegar o ônibus para Uyuni.

As primeiras 3h da viagem, até Oruro, foram ótimas, num ônibus brasileiro de dois andares. Mas depois tivemos que trocar por um cacareco sujo, fedorento e apertado pelas próximas 9h da viagem. Um golpe do baú, não disseram que teríamos que trocar de ônibus.

A estrada de terra era tão péssima que achei que o ônibus ia se desmanchar. Enquanto uns comiam frango, outros viajavam deitados no chão. Chegamos quebrados a Uyuni às 4h da manhã – no maior frio que já senti na vida – e descobrimos que não havia nada direto até a fronteira com a Argentina. Então teríamos que ir de povoado a povoado.

Eu e Hernan compramos passagens para ir em pé num ônibus até Atucha (30bs – US$4,50) e as meninas foram de jipe.

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *