Encontro das águas em Manaus: Como fazer o passeio

Uma das principais atrações turísticas para quem viaja para Manaus é a visita ao Encontro das Águas, tour oferecido por diversas agências e também por barqueiros particulares.

Além de ver de perto as águas negra e marrom que não se misturam por quilômetros, os passeios incluem algumas outras atividades interessantes, como oportunidade de ver de perto as vitórias-régias.

ENCONTRO DAS ÁGUAS EM MANAUS

O fenômeno acontece com a confluência das águas dos rios Negro, de águas pretas, e Solimões, de água barrenta (não tenha vergonha de se lembrar da dupla sertaneja). Por mais de 5Km, as águas desses rios correm lado a lado sem se misturar.

Encontro das águas em Manaus (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Isso se dá devido à diferença de temperatura, velocidade e densidade dos dois rios. A bordo dos barcos, os visitantes navegam justamente por cima da “linha” que divide as águas. É bem interessante. Se der sorte, você poderá ver até alguns golfinhos e botos.

Encontro das águas em Manaus (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

Encontro das águas em Manaus (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Encontro das águas em Manaus (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

Os passeios podem incluir a visita a um criadouro de pirarucu, um dos maiores peixes da Amazônia. Esses locais permitem que o visitante alimente e brinque com o gigante de água doce.

Com um cabo de vassoura, corda e pequenos peixes amarados na ponta você pode sentir a incrível força do pirarucu.

Encontro das águas em Manaus (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Paramos também para observar e tirar fotos das lindas vitórias-régias, símbolos da região.

Encontro das águas em Manaus (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Normalmente os passeios terminam em um restaurante flutuante onde ainda é possível comprar artesanato indígena. Preferimos não almoçar por ali, mas a comida parecia boa.

Encontro das águas em Manaus (Foto: Esse Mundo É Nosso)

QUANDO IR
A melhor época para conhecer o Encontro das Águas é entre janeiro e julho, época de cheia. Mas fomos em novembro e nossa visita não foi prejudicada.

COMO IR
Diversas agências de Manaus oferecem o passeio em grupos que partem do porto da cidade em grandes embarcações. Você não terá dificuldade em encontrar uma assim que chegar à cidade.

Apesar de mais caro, preferimos fazer o tour com um barqueiro particular. Além da comodidade, queríamos gastar menos tempo. Enquanto as agências levam 7h para a visita, os barcos privados fazem o mesmo em 3h ou 4h.

Encontro das águas em Manaus (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Seguimos a dica da Anna do blog Nós no Mundo e fizemos o tour com o Anselmo, que já havíamos agendado por telefone ( 92 9159 3610). Os preços são cobrados pelo barco e não por pessoa. Pagamos R$350.

A única desvantagem dos passeios privados é que eles partem do porto do Ceasa, bem distante do Centro de Manaus e muito feio. Ou seja, não contávamos que gastaríamos R$40 de táxi até lá e o mesmo para voltar.

Encontro das águas em Manaus (Foto: Esse Mundo É Nosso)

+ Confira mais dicas e relatos de Manaus

 

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

4 Comments

  1. CARLITO DOS ANJOS SANTOS disse:

    paguei 980 reais de são Paulo a MANAUS NO CARNAVAL DE2017 VALEU CADA CENTAVO

  2. lya disse:

    Moro aqui por isso sou suspeita para comentar mas garanto, Manaus é realmente acolhedora e cheia de encantos…que o diga aqueles que estiveram aqui no mês da COPA lol 🙂

  3. Nossa, que legal essa postagem. Agora já tenho mais um lugar em mente para uma viagem de aventura. Parabéns pelo blog.

  4. Ai, e pensar que eu já morei em Manaus, mas era um bebê de colo e não conta!!! ehhehee Vim pra SP com 1 ano e nunca mais voltei, quando leio sobre Manaus sempre fico pensando que eu já conheceria esses lugares se ainda morasse lá… Pq a passagem pra Manaus tem que ser tão cara???

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *