Encontros e desencontros em La Paz

Ônibus de Copacabana a La Paz

Ônibus de Copacabana a La Paz

Hoje pudemos descansar mais, pois nosso ônibus para La Paz só saía às 13h. Tomamos café (8bs – US$1) e fiquei na internet até a hora do almoço, que foi truta de novo (10bs – US$1,20).

Depois pegamos o ônibus cheio de turistas, mas com um toque peruano: os bancos, além de apertados, não deitavam. No meio da viagem, tivemos que descer e atravessar uma ponta do Lago Titicaca de barco.

Chegamos a La Paz às 16h e a primeira impressão foi péssima, parecia uma favela gigante. Fomos ao Hostal Austria (27bs – US$3,50), deixamos nossas coisas e depois fomos para a rodoviária ver passagens. Por mais uma ironia do destino, em uma cidade com milhões de habitantes, encontramos de novo Vicky e Celeste (aquelas duas argentinas de Cuzco). Elas e o Hernan iriam juntos para Buenos Aires, só que não tinha passagem pelos próximos 4 dias.

Eu ri demais da cara deles, pois teriam que ficar em La Paz por 4 dias! Mas quando fui comprar minha passagem pra Santa Cruz de La Sierra, o cara do guichê me perguntou se depois eu pegaria o trem para o Brasil. Eu disse que sim e aí veio a surpresa: “Sem chance! A linha do trem está alagada e ele não circula há mais de uma semana”. Foi a vez dos argentinos rirem de mim!

Foi então que a Vicky me convidou para ir para Buenos Aires e eu topei, só não sabia a viagem que nos esperava. Decidimos comprar passagem para Uyuni, mais ao sul da Bolívia (80bs – US$10) para o dia seguinte.

Neste dia, resolvemos levar a Vicky ao hospital porque ela estava com uma espécie de furúnculo na bunda. Os médicos abriram sem anestesia e a coitada não parava de gritar. Colocaram ainda um dreno. Pelo menos, apesar dos “açougueiros”, o hospital era limpinho.

À noite fomos jantar e beber no hostal delas (22bs – US$2,70). O Hernan quis voltar pro nosso albergue pelo centrão de La Paz, a pé e debaixo de chuva. Que ódio! Um perigo só!

O quarto do hostal era ótimo, mas tinha um moleque desconhecido que nós nem falamos “oi”, pois ele tava dormindo quando chegamos, rs!

Pra quem colou na escola:

La Paz é a maior cidade da Bolívia, com mais de 1,6 milhão de habitantes. Localiza-se no oeste do país, a 3660 metros de altitude. Embora Sucre continue legalmente a ser a capital do país, o governo tem a sua sede na cidade de La Paz desde 1898.

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *