Equador: Vulcão Cotopaxi de bicicleta

Quem vai a Quito não pode deixar de conhecer o vulcão ativo mais alto do mundo

Sempre fui um apaixonado por vulcões, desde os tempos das feiras de ciência do colégio, quando todos os meus projetos eram sobre eles. Algumas das tentativas de vê-los de perto foram frustadas. Outra vez, numa viagem ao México, vi um da janelinha do avião. Mas foi o Equador que me deu o prazer de estar cara a cara com um vulcão!

Vulcão Cotopaxi

Imperdível para quem está em Quito é procurar qualquer uma das várias agências de turismo e perguntar pelo Cotobike, um passeio de um dia todo ao Cotopaxi – o vulcão ativo mais alto do mundo -, que inclui uma descida de bicicleta. Por US$35 (algumas agências cobram mais) você embarca numa aventura inesquecível.

Os tours saem da região de Mariscal Sucre por volta das 7h e, dependendo do trânsito na capital equatoriana, em 2h30 você já está na entrada do Parque Nacional Cotopaxi, onde seu guia certamente irá parar para você comprar luvas e gorros, caso não tenha.

Parque Nacional Cotopaxi

Veículo

Depois de mais meia-hora dentro do parque, chega-se a um vale de onde já se tem uma vista dele, o belíssimo vulcão. Mesmo se o tempo estiver nublado, não tire os olhos de lá, porque de uma hora para a outra, o Cotopaxi pode dar as caras sem nenhum aviso prévio. Momento de grande emoção já.

Vulcão Cotopaxi

Seguindo viagem, os 4×4 sobem até o parqueadero, um estacionamento a 4.500 metros de altitude, onde você já sente na pele o clima hostil. De uma hora para outra, o tempo fecha, pode chover e logo em seguida fazer muito frio com o vento gelado.

Vulcão Cotopaxi

Dali partimos mais para a cima com destino ao Refugio Jose Ribas, numa difícil e ofegante caminhada. Alguns ficam pelo caminho e muitos dos que chegam aos 4.810 metros do refúgio precisam parar várias vezes para conseguir respirar com o oxigênio cada vez mais escasso. Foi o meu caso.

[iframe src=”http://player.vimeo.com/video/35663647″ width=”100%” height=”450″]

Eu enfrentei até neve, mas a recompensa fica por conta do chalé quentinho e o chá ou chocolate que nos esperavam lá em cima, por US$1,50. Vulcão Cotopaxi

Refúgio no Vulcão Cotopaxi

Depois da pausa, o guia chama os que ainda aguentam para uma caminhada até o glaciar, acima dos 5 mil metros.Vulcão Cotopaxi

Inesquecível estar ainda mais perto do cume do vulcão, em meio ao gelo. A última grande erupção do Cotopaxi, hoje monitorado por sensores, foi em 1904 e deixou muitos mortos. A preocupação hoje é com o degelo em caso de uma nova erupção, que causará muitos alagamentos.Vulcão Cotopaxi

Depois deste momento indescritível, o caminho até o parqueadero é bem mais fácil, já que é para baixo. De lá, pegamos nossas bicicletas e descemos mais de 20Km até chegarmos ao restaurante, onde é servido um delicioso almoço, já incluso no pacote. Apenas bebidas, exceto chá, são cobradas à parte.Vulcão Cotopaxi

Parque Nacional Cotopaxi

De volta a Quito, por volta das 19h, é difícil tirar o sorriso do rosto depois da sensação de estar no Cotopaxi. Aos mais atletas, existem tours de 5 ou 6 dias que levam você ao topo. São vários dias, porque alguns deles você passa treinando e se aclimatando para chegar aos 5.897 metros de altitude, no cume deste vulcão que tem um formato cônico perfeito.

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

20 Comments

  1. Vida Barbalho disse:

    Rafael Carvalho, muitíssimo obrigado pelas dicas. É sempre bom saber que existem pessoas que compartilham mundo. Ao retornar, lhe falo como foi a minhas experiência. Um grande abraço,

  2. VIRGÍNIA PINTO disse:

    Oi Rafael,

    Estamos indo (eu e meu marido) no dia 04/06 para Quito. Queríamos fazer o passeio do cotopaxi e depois ir à Riobamba fazer o passeio de trem nariz do diabo.

    Será que encontro uma agência de viagem que faça os dois passeios ou não precisa ir com guia à Riobamba( já tenho hotel reservado lá)
    Faríamos o Cotopaxi com guia e de lá iríamos à Riobamba?

    • Oi Virgínia, tudo bem?
      As últimas notícias que tenho são que infelizmente o Cotopaxi está fechado porque está em constante alerta de erupção. Mas lá você com certeza conseguirá todas as informações com as agências.
      Abraços e ótima viagem!

  3. Mauro disse:

    Aí Rafael. Só para atualizar os dados do seu ótimo post. Estive em maio no Cotopaxi e o abrigo Jose Ribas está fechado para reformas. Parece que só no final do ano é que reabrirá. Daí que podem esquecer por enquanto o chocolate quente lá em cima. Mesmo assim vale a pena subir para curtir a caminhada e o visual.

  4. Marcelo Rezende disse:

    ola Rafael tudo certo? voe estar em Quito em agosto q gostaria muito de fazer esse tour que você descreveu, gostaria de saber que o cotobaike qualquer um pode fazer, ou é preciso uma preparação? quanto custa mais ou menos o passeio no total, e se ha alguma dificuldade no passeio perante as respostas fisiológicas do corpo a grandes altitudes. Vlw e obrigado desde já!

    • Oi Marcelo, tudo bem?
      Então, não é preciso muito preparo físico não. Confesso que sou bem sedentário e fiz todo o percurso. Na subida, o carro leva você até um ponto bem avançado do vulcão. Depois você tem que caminhar por cerca de 20 a 30 minutos. Essa parte sim é bem difícil pela altitude, mas com calma você consegue encarar. A descida de bicicleta é bem tranquila, uma delícia. Quando fui, o tour era US$35 com almoço e transporte. É fácil encontrar nas agências da cidade e os preços são praticamente tabelados. Só não esqueça das roupas de frio porque, assim como eu, você pode pegar até neve.
      Abraços

  5. Sandro Mauro disse:

    Equador e Chile sao os dois paises sulamericanos que mais tenho vontade de conhecer, tb adoro vulcoes, e este ja esta na minha lista com certeza, mais uma vez parabens pelo blog, nao achei em nenhum outri dicas valiosas para ir ate o vulcao sem pacotes

  6. Raoni disse:

    Vou ao Equador e gostaria de saber onde eu consigo comprar esse passeio "Cotobike".
    Você tem o nome da agência ou endereço.
    Abraços

    • Oi Raoni, tudo bem?
      Você encontrará diversas agências na região da praça Mariscal Sucre, todas com o preço meio que tabelado. Algumas sugeridas pela Lonely Planet são Ecuadorian Tours e Metropolitan Touring.
      Abraços

  7. Lucila disse:

    Oi, Rafael
    Que massa essa descida de bike, fiquei com muuuita vontade. Estou planejando uma viagem pro Equador e essa vai pra lista 😉 Abraços.

  8. andreijohann disse:

    Valeu Rafael ! Te lembra de mais ou menos quantos custou o tour ?!
    Abração !

  9. andreijohann disse:

    Olá Rafael !
    Parabéns pelo blog! Estamos indo em um grupo de 4 pessoas para Quito e depois Galápagos em Março e pegamos várias dicas nos teus posts ..
    Ficamos muito a fim de fazer este passeio do cotobike. Tu poderias nos indicar como que a gente faz para contratar este tour ?
    Vamos chegar em Quito no dia 22 de março à tarde e como nosso roteiro é apertado, teríamos que fazer o passeio já no dia seguinte, dia 23. Por isto, gostariamos de já deixar agendado desde aqui do Brasil.
    Se tu puder nos passar esta dica ficamos bastante agradecidos.
    Abraço !

  10. ira paixao disse:

    um pouco atrasada, pois só agora tomei conhecimento deste blog. Amei saber de Quito, pois será o meu destino no proximo carnaval, você acha que uma jovem senhora de 50 e poucos anos consegue subir o Cotopaxi. Se tiver outras dicas adoraria. Fevereiro/Março é uma boa epoca?
    Abcos e boa sorte

  11. Adolfo disse:

    Sensacional, companheiro! Depois de diversas tentativas, você finalmente consegui chegar perto de um vulcão! E deve ter sido realmente emocionante. Começando que você quase perdeu o passeio, né? hahaha! Demais essas fotos! As duas primeiras são algumas das minhas preferidas! Demias esse gelo! E a sua cara no vídeo?? Muito bom! Deve ter sido realmente inesquecível! Você merece! Vamos ver se da próxima vez você faz esse passeio de 5 ou 6 dias! Abraçoo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *