Gili Trawangan, a mais badalada das Gili Islands – Indonésia

Gili Trawangan é a maior das três ilhas que formam as Gili Islands, um paraíso na Indonésia a cerca de 2h de Bali e próximo a Lombok. Se comparada a suas “irmãs” Gili Meno e Gili Air, podemos dizer que Gili T, como é carinhosamente chamada pelos mais íntimos, é a mais badalada e com melhor estrutura.

Turistas do mundo todo procuram Gili Trawangan para curtir suas praias de mar azul, mergulhar, ver o tempo passar esticado à beira-mar e para curtir a agitada cena noturna.

Assim como as demais Gili, Trawangan não tem água doce, portanto desde o momento em que você colocar seus pés na ilha será orientado a usar com consciência a água que vem de longe e de barco para abastecer moradores e turistas. Por falar nisso, a escolha de seu hotel na ilha inclui buscar informações se o estabelecimento tem ou não água doce, já que não é nada agradável tomar banho com água do mar. Nos dias de hoje, é bem mais fácil achar hotéis e pousadas que ofereçam esse conforto, com exceção das opções de muito baixo custo.

 

Gili Trawangan, Indonésia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Apesar de pequena, Gili T tem mais de 100 opções de hospedagem e dezenas de outras alternativas para comer e beber bem, assim como agências de viagens, cafés e lojas. Há sinal de celular e internet é facilmente encontrada seja em cyber cafés ou por Wi-Fi. A maioria está na região do píer, que é a área mais bem estruturada. Apesar disso, praticamente não há calçamento e veículos motorizados são proibidos. Portanto o transporte local é feito de charrete ou bicicleta.

Gili Trawangan, Indonésia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Gili Trawangan, Indonésia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Agências de mergulho estão por todas as partes e mesmo que você não saiba ou queira aprender a mergulhar com cilindro, pode ver tartarugas e corais nos vários tours de snorkel que partem diariamente.

Gili Trawangan, Indonésia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

GILI TRAWANGAN

ORIENTAÇÃO – Como dissemos, a região do píer é a mais estruturada com muitos hotéis, restaurantes e agências. Verifique onde fica seu hotel antes de chegar para já saber se precisará ou não contratar um “táxi charrete” para fazer o traslado. Você pode contratá-lo no próprio píer. Lembre-se que não é fácil carregar malas, mesmo que com rodinhas, nas ruas de areia.

Gili Trawangan, Indonésia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Gili Trawangan, Indonésia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Ao desembarcar, de frente pra ilha, à sua esquerda estão os hotéis e restaurantes mais caros, assim como o centro da vida noturna. À direita, existem muitos outros bons hotéis e barracas de praia. Mas quem decidir hospedar-se por esses lados (à direita do píer), como eu fiz, que existe uma mesquita que pode estragar as noites de quem tem sono mais sensível. Os chamados acontecem cinco vezes ao dia, inclusive de madrugada.

Píer de Gili Trawangan, Indonésia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Ainda sobre orientação, oposto à região central e do píer, do outro lado da ilha, fica um dos melhores lugares para curtir o pôr-do-sol, local onde ocorrem luaus. É possível chegar lá cruzando a ilha de bicicleta por uma trilha ou contornando pela orla.

Gili Trawangan, Indonésia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Gili Trawangan, Indonésia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Gili Trawangan, Indonésia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Gili Trawangan, Indonésia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Assim como o pôr-do-sol é de tirar o fôlego do outro lado da ilha, o nascer do dia na região onde estão os hotéis é lindo. Só acorde bem cedo!

+ Veja onde ficar na ilha

Gili Trawangan, Indonésia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

PREÇOS – Você perceberá que os preços de hospedagem e alimentação são mais altos aqui se comparados com Bali. É de se entender pelo fato de estarmos em uma ilha e devido à demanda do turismo. A alta temporada vai de junho a agosto. Mas pensando no Brasil, você ainda achará os preços bons.

Gili Trawangan, Indonésia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

NOITE – Pra quem quer curtir a noite, Gili T tem opções das mais variadas. O público da ilha é bastante jovem. Se você vai com filhos pequenos, vale pensar em se hospedar em Gili Meno ou Gili Air, bem mais tranquilas.

 

CUIDADOS – Tive um pequeno problema de saúde durante minha estadia e saiba que cuidados médicos são praticamente inexistentes. Pequenas casinhas chamadas de clínicas, provavelmente dos próprios médicos, oferecem as consultas. Remédios básicos são vendidos nas lojinhas ou conveniências. Em casos mais sérios, é preciso seguir para Lombok ou até mesmo Bali, portanto leve seus próprios medicamentos.

Assim como nas demais áreas da Indonésia, o porte de drogas é crime severamente punido com pena de morte, embora não seja difícil você ser abordado por algum “vendedor”. Não há policiamento em Gili T e os casos de furtos ou violência são tratados primeiramente pelas lideranças da ilha.

Gili Trawangan, Indonésia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

CAIXAS ELETRÔNICOS E CÂMBIO – Os ATM (caixas eletrônicos) são facilmente encontrados na região central e você pode fazer câmbio nas agências de turismo ou nos hotéis.

Gili Trawangan, Indonésia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

TRANSPORTE – Passagens de barco para Bali e Lombok, assim como para as demais Gili podem ser adquiridas em qualquer agência ou até mesmo no píer, tanto em Bali como na ilha. Falando em Gili Meno e Gili Air, normalmente os barcos partem pela manhã e retornam no meio da tarde. Se você perder esses coletivos, terá de pagar um táxi boat para retornar.

Gili Trawangan, Indonésia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

+ Confira dicas para planejar sua viagem a Bali

+ Curta nossa página no Facebook
+ Siga o @essemundoenosso no Instagram
+ Também estamos no Twitter

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

Leave your comment

  1. Gaia disse:

    Aaai que saudade desse lugar! Gili Trawagan é mesmo uma delicia. Depois que você chega lá não da vontade de sair!

  2. Alexandra disse:

    Olá Rafael!
    Tudo bem? Parabéns pelo site, ótimas informações compartilhadas. Tenho algumas dúvidas, veja se pode me ajudar:
    Como faço pra ir de Ubud para Gili? Devo adquirir separadamente o trecho até o pier (qual?Padang Bai?) e de lá pegar o ferry até Gili T? É preciso comprar antecipadamente? Devo fazer este trajeto em 20/04.

    Desde já agradeço.

    Abs,
    Alexandra

    • Oi Alexandra, tudo bem? Muito obrigado pela visita.
      Em qualquer agência de Ubud você pode comprar as passagens pra Gili, que já incluem o transfer até o píer e o ticket do barco. Reserve com pelo menos um dia de antecedência.
      Abraços

  3. Sensacional! Acabei de voltar de lá e morri de rir quando você falou sobre a Mesquita, porque também escolhi um hostel mais afastado da rua principal e tive bastante dor de cabeça. Gili T é paradisíaca. Todo mundo deveria ter a chance de ir para lá um dia.
    Eu estou indo escrever sobre a minha trip por lá em breve: http://www.carolpelomundo.com.br

    Parabéns pelo post! 🙂

  4. Nossa Parabéns!!! Um Dos melhores Site Que já li, muito bom mesmo

  5. Luan disse:

    Muito bom o post !
    Eu tive problemas com as caixas eletrônicas de cambio, pois a conversão e pifia !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *