Museu a Céu Aberto de Göreme: Patrimônio de igrejas esculpidas em rocha

Já contamos aqui que Göreme é a melhor cidade-base para você conhecer a Capadócia, na Turquia. E uma das grandes atrações da cidade é o Göreme Open Air Museum (Göreme Açıkhava Müzesi ou Museu a Céu Aberto de Göreme), um Patrimônio da Humanidade declarado pela UNESCO desde 1984.

Esqueça todos os museus que você já conheceu! Este fica sob o forte sol da Capadócia e tem como atração principal a história viva diante dos seus olhos, ali naquele cenário incrível, esculpido pela erosão e por erupções vulcânicas, repleto de formações rochosas que se parecem cogumelos e neste lugar são conhecidas como “chaminés das fadas”.

Museu a Céu Aberto de Göreme - Capadócia, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

 

Museu a Céu Aberto de Göreme - Capadócia, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

A pouco mais de 1Km de Göreme, seguindo pela estrada Müze Caddesi, fica este santuário com evidências únicas da arte Bizantina. Acredita-se que entre os séculos II e III, sacerdotes chegaram à região e criaram em Göreme um centro de atividade cristã, que introduziu o culto dentro de igrejas no local.

Museu a Céu Aberto de Göreme - Capadócia, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Museu a Céu Aberto de Göreme - Capadócia, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

O Museu a Céu Aberto de Göreme abriga hoje diversas igrejas escavadas na rocha em uma arquitetura singular, com afrescos que ainda mantêm um pouco das cores originais.

Museu a Céu Aberto de Göreme - Capadócia, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Museu a Céu Aberto de Göreme - Capadócia, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)Museu a Céu Aberto de Göreme - Capadócia, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

 

 

 

 

 

São mais de 10 mosteiros, cada um associado a uma igreja, como a de Santa Bárbara, da Cobra (onde está um afresco com São Jorge em seu cavalo), da Fivela e da Maçã, todas abertas à visitação.

Museu a Céu Aberto de Göreme - Capadócia, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)Museu a Céu Aberto de Göreme - Capadócia, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O ingresso (TL15 – €6) dá direito a caminhar livremente entre as rochas esculpidas e entrada em todas as igrejas, exceto na Igreja Escura (TL8 – €3,50). Essa última tem um formato de cruz, com uma cúpula no meio e tem esse nome devido à pequena entrada de luz, que faz com que ela permaneça sempre sombria, o que pode explicar o motivo de os afrescos ali serem os de cores mais vivas. Acredita-se que essa igreja seja datada do século XII ou XIII.

Museu a Céu Aberto de Göreme - Capadócia, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

MUSEU A CÉU ABERTO DE GÖREME

COMO CHEGAR

Eu pensei que, como a distância desde a cidade era de apenas pouco mais de 1Km, séria fácil chegar a pé. Mas foi uma longa caminhada, principalmente debaixo do sol escaldante do verão da Capadócia. Levei cerca de 30 minutos. Com certeza vale ser menos mão de vaca e pagar um táxi para chegar até o local. De toda forma, não deixe de apreciar no caminho para o museu os famosos cavalos da Turquia, que também podem ser alugados para cavalgadas.

Cavalos da Capadócia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Se você preferir ir a pé, como eu, no caminho existe um pequeno bar com um simpático turco que não fala uma palavra em inglês, mas é só sorrisos. Aproveite para descansar ali e tomar uma Efes ou comprar uma garrafa de água.

Estrada para o Museu a Céu Aberto de Göreme (Foto: Esse Mundo É Nosso)

SERVIÇO

Funcionamento: Todos os dias, das 8h às 17h
Ingressos: TL15 – €6

DICAS

– Se estiver na Capadócia durante o verão, procure chegar nas primeiras horas da manhã, pois o calor é escaldante. Além disso, chegando cedo, talvez você consiga driblar a multidão de japoneses que lotam as pequenas cavernas e atrasam sua visita. Os fins de semana são os mais disputados.

– Não esqueça o protetor solar (lembre-se que é um museu a céu aberto) e sua garrafa de água.

– Existe um café e uma lojinha na entrada do parque, mas os preços são altos.

– Na saída do museu, antes de voltar a Göreme, visite o pequeno bazar que fica próximo da entrada. Além de encontrar souvenirs, você pode tomar um çay, o chá turco, para recuperar as energias e tirar fotos com alguns dromedários.

Dromedários na entrada do museu de Göreme (Foto: Esse Mundo É Nosso)Bazar na entrada do museu de Göreme (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

 

 

 

 

 

– O Museu a Céu Aberto de Göreme é pequeno e, sinceramente, você não precisará de um guia, a menos que faça questão. Para chegar lá, qualquer taxista ou morador da cidade sabe o caminho. E para visitar as igrejas, você pode alugar fones de ouvido que lhe darão as explicações sobre cada monumento. Entre os idiomas disponíveis, estão o inglês e o espanhol.

 

 

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

Leave your comment

  1. Ei Rafael,

    Esse museu parece ser super interessante. Lindas fotos! A Capadócia já está na minha lista de lugares a conhecer (mas só depois que passar o boom da novela!) hehehe

    Abraços,
    Lillian.

  2. Angela disse:

    Estive hospedada em Goreme, na segunda quinzena de agosto (Goreme Inn) e visitei, dentre outras atrações, o Museu a Céu Aberto. Foi emocionante. Programa Imperdível!

  3. Edwiges disse:

    Seus textos são super interessantes, ainda mais agora com a novela que está passando "Salve Jorge". Parabéns… Sinto muito orgulho de você.

  4. Boia Paulsita disse:

    Oi, Rafa. Tudo bem? 🙂

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Natalie – Boia Paulista

  5. Lidia Norte disse:

    Que lindo! Esse lugar é realmente incrível… Nossa, eu chuto que, se não tivesse lido isso, eu seria mão-de-vaca o suficiente para achar de boa caminhar por 1 quilômetro em vez de tomar um taxi… Mas com esse sol escaldante não dá, não!
    Abraços,
    Lidia.

    • Oi Lidia, obrigado pela visita e comentário! Eu sou o mão de vaca personificado, mas parecia miragem no deserto. Eu andava, andava e nunca chegava, só via lá longe!!! Hhehehe! Mas é realmente lindo!
      Abraços

  6. fastpassviagens disse:

    Este lugar é mesmo incrível! Adorei seu post. bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *