Onde ficar em Santiago: The Aubrey Hotel Boutique

Depois de alguns dias no Deserto do Atacama, tudo o que eu mais queria era chegar em Santiago, capital do Chile, e ter uma cama confortável e um banheiro com um chuveiro bem quente para relaxar.

ONDE FICAR EM SANTIAGO

E foi exatamente isso que eu encontrei no The Aubrey Hotel Boutique, um casarão antigo que mistura toques tradicionais com muita modernidade. Cheguei lá no começo da tarde de sábado e fui recebido pela Rachel, uma escocesa muito simpática e que se esforça muito para falar um espanhol perfeito.

The Aubrey Hotel Boutique (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Rachel me levou para fazer um tour pelo hotel, que tem uma localização privilegiada (bem ao lado do Cerro San Cristóbal) e depois me mostrou o meu quarto. Cada pedaço do hotel tem um charme diferente e uma decoração especial. Detalhes que fazem com que você se sinta único mesmo em um ambiente com outros hóspedes.

Na sala de chá, havia pedaços de torta e algumas bebidas para aproveitar a tarde. Mas eu precisava mesmo era de um banho para recarregar as energias. E quando entrei no quarto e vi o banheiro imenso com uma banheira, chuveiro quentinho e muito espaço para colocar minhas coisas, não pensei duas vezes. Depois do banho, liguei a TV enquanto esparramava as coisas pela cama confortável.

The Aubrey Hotel Boutique (Foto: Esse Mundo é Nosso)

The Aubrey Hotel Boutique (Foto: Esse Mundo é Nosso)

The Aubrey Hotel Boutique (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Com as energias recarregadas e depois de checar meu email (o hotel oferece Wifi grátis), pedi informações na recepção sobre os passeios mais próximos. Para a minha surpresa, há um brasileiro que trabalha no hotel. O Luis me explicou que o Cerro San Cristóbal, local com uma das vistas mais lindas da cidade, era ao lado do hotel. Mas eu só entendi que era ao lado mesmo, grudado, quando saí e dei de cara com ele. E bem por ali também que está a casa de Pablo Neruda na capital chilena, um passeio que vale muito a pena.

Depois disso, expliquei para Rachel que precisaria para o dia seguinte de um transfer que me levasse até o Valle Nevado. Rapidamente, ela agendou um que iria me pegar na manhã seguinte no hotel.

The Aubrey Hotel Boutique (Foto: Esse Mundo é Nosso)

À noite, quando voltei da rua, encontrei no meu quarto um bilhetinho da camareira com um bombom. Foi aí que conheci a Maria, a camareira brasileira que mora no Chile e é muito simpática. Depois de conversar com ela, perguntei para a Rachel se o restaurante Galindo era perto do hotel. E era. Um dos restaurantes mais tradicionais da cidade e que oferece um delicioso lomo a lo pobre, comida típica do Chile.

Aliás, é bem próximo ao The Aubrey que estão localizados diversos bares e restaurantes e também o Patio Bellavista, um shopping ao ar livre só de bares e restaurantes.

Outro ponto positivo é que o hotel está bem próximo do metrô. Uma caminhada de no máximo 10 minutos.

No café da manhã, a simpatia do chef de cozinha e da atendente  também chamou a minha atenção. Além disso, o hotel oferece um piano bar, piscina e outros atrativos. O quarto é bem espaçoso e o banheiro é tão grande que é quase um outro quarto.

The Aubrey Hotel Boutique (Foto: Esse Mundo é Nosso)

The Aubrey Hotel Boutique (Foto: Esse Mundo é Nosso)

The Aubrey Hotel Boutique (Foto: Esse Mundo é Nosso)

The Aubrey Hotel Boutique (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Os preços não são tão baixos, mas fazem jus à qualidade do serviço que o hotel oferece. Com certeza, cada hospedagem no The Aubrey é única.

+ Consulte valores, reserve sem taxas e com cancelamento grátis

THE AUBREY HOTEL BOUTIQUE

Endereço: Constitución 299 – 317, Bellavista – Santiago – Chile
Telefone: +56229402800

 

* O Esse Mundo é Nosso foi convidado pelo The Aubrey para passar duas noites no hotel.

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Adolfo Nomelini

Jornalista formado pela PUC-SP e pós graduado em Comunicação em Mídias Digitais, é apaixonado por música, coxinha, televisão, seus óculos e internet. Trabalha há 8 anos com conteúdo online e passa boa parte do tempo "jogando o corpo no mundo, andando por todos os cantos e, pela lei natural dos encontros, deixando e recebendo um tanto".

Leave your comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *