Onde ficar no Atacama: Review do Ayllu Hostel

O Deserto do Atacama tem opções para todos os gostos quando o assunto é hospedagem. Apesar disso, dos hotéis mais simples aos mais luxuosos, o preço é sempre alto, variando, é claro, do alto ao extremamente alto.

ONDE FICAR NO ATACAMA

Enquanto eu preparava a minha viagem, decidi ficar hospedado no Ayllu Hostel, em San Pedro de Atacama, que é a melhor cidade para se hospedar para quem quer conhecer o deserto. Escolhi o Ayllu principalmente pelo fato de uma das donas ser brasileira. Assim, pude mandar diversos emails (diversos mesmo!) para ela tirando dúvidas sobre os passeios.

Onde Ficar no Atacama (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Por isso, na verdade, acabei quase nem procurando outra opção de hospedagem. Vi a dica no blog Dicas e Turismo e resolvi arriscar. Por dois meses, fiz todas as perguntas possíveis (e em português) para a Flávia, dona do hostel, que foi super simpática e respondeu tudo. E uma semana antes da viagem, falei com ela via skype para me ajudar a decidir questões mais práticas como a ordem dos passeios, problemas com altitude e se era possível ou não sacar dinheiro em San Pedro de Atacama.

Quando fui para o Atacama, a Flávia estava no Brasil. Por isso, não nos conhecemos pessoalmente.

Transfer até San Pedro de Atacama

Antes de ir, já deixei reservado meu transfer do aeroporto de Calama até o hostel (ida e volta: 20 mil pesos chilenos ou 40 dólares). Quando cheguei, anunciaram meu nome no alto-falante do aeroporto e me disseram que minha van sairia em 40 minutos. Não tive nenhum problema com isso nem na ida nem na volta.

Localização do Hostel

O Ayllu Hostel fica localizado na rua Tocanao, que cruza a Caracoles, a principal de San Pedro de Atacama. Está a cerca de 2 quarteirões de lá. É bem nesta esquina (Tocanao com Caracoles) que está localizada a principal farmácia da cidade, a Cruz Verde, uma das mais famosas do país, e que possui caixa eletrônico. A poucos metros dali, estão diversos restaurantes, lojinhas, mercadinhos e agências de viagem. E na própria Tocanao há diversas opções de casas de câmbio.

Onde Ficar no Atacama (Foto: Esse Mundo é Nosso)

O Hostel

O Ayllu é bem simples, porém aconchegante. A recepção é pequena e fica bem próxima ao restaurante. Fiquei em um quarto privado (60 mil a diária | 120 dólares). Confesso que não sei se por esse preço existem outras opções melhores. O fato da ajuda de antes da viagem me fez desistir de procurar muito.

Como fiquei em um quarto privado, só posso falar dele embora haja opções de quartos compartilhados. O quarto era pequeno, porém bem arrumado. A cama era boa, tinha TV por assinatura e frigobar. Durante o dia, não senti calor lá dentro. E à noite também não senti frio. Havia muitas cobertas caso esfriasse.

Onde Ficar no Atacama (Foto: Esse Mundo é Nosso)

O banheiro estava limpo e tinha algumas coisas como shampoo e condicionador. Porém o box era MUITO pequeno. Muito mesmo! Se eu virasse, encostava no chuveiro e desligava a água. Mas nada de tão insuportável assim.

Onde Ficar no Atacama (Foto: Esse Mundo é Nosso)

A única coisa que eu realmente não gostei foi o fato de não limparem o quarto todos os dias. Limpavam um dia sim e outro não. Se eu não estivesse no deserto (ou seja, um lugar cheio de pó), talvez não tivesse sentido tanta falta disso. Mas também não é nada tão absurdo assim.

Onde Ficar no Atacama (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Para mim, o que mais valeu a pena mesmo em ficar no Ayllu foi a simpatia dos donos e o fato de falarem português, o que facilitou muito na hora de resolver os problemas da viagem.

O café da manhã começa às 8h. Por isso, não tomei café nenhum dia. Porém, eles entregam um saquinho com suco e sanduíche para você levar em seu passeio.

Onde Ficar no Atacama (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Passeios

Depois de andar muito pelas agências, acabei optando pela comodidade e fechei todos os passeios (menos o tour astronômico) pelo próprio hostel. Paguei 60 mil pesos (120 dólares) por quatro passeios (Lagunas Altiplânicas, Laguna Cejar, Valle de la Luna e Geysers). Para passar o dia todo no Salar de Tara paguei 45 mil pesos (90 dólares).

Gostei de todos os guias e passeios e não tive nenhum problema com segurança e horários. Achei o preço praticamente igual ao das outras agências.

Ficaria de novo no Ayllu?

Como falei, não pesquisei nada sobre outros hostels ou hotéis. Mas talvez existam outras opções pelo mesmo valor. Mas o fato de ter gente simpática falando em português comigo valeu uns belos pontos  positivos.

+ Veja todas as dicas sobre o Deserto do Atacama

* Fiquei hospedado 4 noites no  Ayllu sendo que duas delas foram cortesias do hostel.

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Adolfo Nomelini

Jornalista formado pela PUC-SP e pós graduado em Comunicação em Mídias Digitais, é apaixonado por música, coxinha, televisão, seus óculos e internet. Trabalha há 8 anos com conteúdo online e passa boa parte do tempo "jogando o corpo no mundo, andando por todos os cantos e, pela lei natural dos encontros, deixando e recebendo um tanto".

7 Comments

  1. teresinha bach de andrade disse:

    Olá Adolfo!
    Estou indo para San Pedro do Atacama agora no final de janeiro de 2017, gostaria de saber se realmente preciso reservar um hostel ou será que consigo vaga na hora?
    Ficarei muito grata com sua resposta!
    Att: Terê

  2. Jací Regina disse:

    Boa tarde

    Estou pretendendo ir ao Atacama em março/2015 e, estou procurando por hospedagem em São Pedro, como não sei direito por onde começar, estou vendo alguns blogs e pegando as dicas.

    Gostaria de saber em quanto fica a diária para 3 pessoas num mesmo quarto (triplo).

    Aguardo uma resposta.

    Obrigada

    Regina

    • manoel disse:

      Oi Regina! Tb sou de FLORIPA e estou indo pro Atacama de carro com minha esposa agora em marco de 2015. Vcs vão de carro tb? No meu roteiro vamos por Mendoza. Saímos no FIA 14.

  3. Cybele disse:

    Selecionei este hostal por algumas indicações que vi na internet, que falavam bem de uma das proprietárias que é brasileira etc. Além disso, achei que ele tivesse algo melhor que os outros hostels da cidade por ser um pouco mais caro e que teríamos uma conveniência em unir um local com restaurante, agencia para os passeios. Estava muito enganada e me arrependi muito de ter reservado lá!

    O desrespeito deles começa no momento em que você envia um email para sua reserva. Mandei um email para a tal brasileira reservando 5 diárias e fiz o deposito de 50% do valor como solicitado. No mesmo email ela tentou já me vender os passeios, um pacote por R$1000,00, achei caro comparado com os preços que pesquisei na internet e preferi fechar lá na cidade, ainda bem!
    Ela falou no email que era um 'preço promocional' com desconto, já que eu estava me hospedando lá (MENTIRA)!

    Chegando lá, comentamos com o menino da recepção (que nos atendeu muito bem durante nossa estadia) sobre o pacote de R$1000,00, perguntamos se não podiam fazer um melhor preço, ele entrou para conversar com a tal da Flavia (a brasileira que não apareceu nem para nos dar um oi) e voltou com um pacote de R$800,00 por pessoa. Preferimos dar uma volta na cidade para pesquisar antes de fecharmos, descemos a rua e fechamos o mesmo pacote com uma outra agencia por R$600,00. A agência que escolhemos para os passeios e que foi MARAVILHOSA foi a GRADO 10, não temos absolutamente nada para falar dos passeios, comilanças, transporte e guias da GRADO 10, eles são excelentes!
    A justificativa do nosso hostal quando apresentamos o valor beeem mais barato que pagamos em outro lugar era de que os passeios deles tem vários diferenciais, são melhores e etc. Descobrimos depois, com pessoas que contrataram os passeios com eles que não tinha absolutamente nada de diferente do nosso, pelo contrário, os nossos com certeza foram muito mais divertidos. (Até foto que tiraram da galera tentaram vender a eles).

    Enfim, durante os 5 dias da nossa estadia, a dona não nos falou nem bom dia! Percebemos um trato BEM diferente com os hospedes que pagaram os passeios com eles. Bom, se estivessemos hospedados num bom lugar, nem ligariamos para isso, porém, com as condições que tínhamos lá, tudo nos incomodou muito.

    O pior de toda situação lá foi:
    – BANHEIRO: Muito sujo! Completamente diferente do que consta nas fotos que eles divulgam (lata de lixo transbordando por vários dias, principalmente a noite), o papel acabava e ninguem fazia reposição, o chuveiro era muito ruim, por várias vezes a água não esquentava, todos os dias um senhor ía tentar arrumar e ficava horas para fazer funcionar (era impossível um banho quente a noite), só há um banheiro compartilhado para TODOS os hospedes. Poxa, chegavamos cansados dos passeios e as vezes tudo que eu desejava era um bom banho quente e não tínhamos.

    – QUARTO: Não vá pelas fotos, são enganosas! Ficamos num quarto privativo, porém, com banheiro compartilhado. O quarto que estávamos era horrível! Dava medo! O teto todo tordo e meio aberto nas laterais, com sujeira e muitas moscas o tempo todo. Algumas das gavetas que tinhamos para guardar nossas coisas estavam quebradas.

    – WIfi: Esquece! Não funciona no quarto! VocÊ precisa ir até a recepção (as vezes lá tambem não funciona)

    – RESTAURANTE: Não conseguimos nem comer lá! Primeiro que assim que chegamos (umas 17h) vimos uma pilha imensa de louça suja, provavelmente do almoço, estava totalmente exposta e ficou alí cheia de moscas até anoitecer. Além disso, as comidas são caras, muito mais que em bons resataurantes da cidade, não vale a pena. Além disso, é terrível dormir com a música que tocam no restaurante a noite. MUSICA MUITO ALTA! A NOITE TODA! Contratavam até DJ em alguns dias para tocar.

    Imagina chegar tarde e cansado de passeios, entrar num quarto medonho, não ter agua quente, ter que usar um banheiro sujo e ainda por cima escutar uma musica tocando até umas 3h da manhã, parecia que a caixa de som estava dentro no nosso quarto! Um absurdo!

    Café da Manhã: Até que era gostoso, com bastante variedade. Mas só comemos lá por 2 dias, pois a maioria dos passeios sai muito cedo. Porém, a maioria dos Hostels da região fazem lanche para você levar se não toma café lá, eles nunca nos deram nada, somente apareceu uma sacolinha de lanche no ultimo dia que estávamos indo embora.

    Sinceramente, não vi nenhum diferencial em nada para cobrar o que cobram dos seus clientes.

    Não há nenhuma vantagem em se hospedar lá, você não tem nenhum desconto no restaurante, menos ainda nos passeios, pelo contrário, eles tentam tirar o máximo possível do seu dinheiro. Até foto dos clientes nos passeios eles tiram e tentam vender (sendo que outras agencias tiram varias fotos de todos e divulgam nos sites)

    Enfim, já fiquei em muitos hostels pelo mundo, mas essa foi de longe minha pior experiência!
    Não recomendo de jeito nenhum e eu não ficaria lá novamente nem se fosse de graça!

    • Adolfo Nomelini disse:

      Muito obrigado pelo seu comentário, Cybele.

      Uma pena sua experiência não ter sido boa. Espero que os passeios tenham valido a pena e que eu possa contar com outras opiniões suas..

      Obrigado!

  4. Natália disse:

    Olá Adolfo, gostei mto das suas dicas! Irei agora em setembro e também ficarei 4 noites. Gostaria de saber como faço para reservar o tranfer de Calama até San Pedro de Atacama. Obrigada!

  5. Atacama é muito inospito kkkkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *