Preços no Camboja: Por que você vai se sentir um marajá

Embora ainda tão desconhecido, o Camboja é repleto de atrações: são inúmeros templos centenários (entre eles o incrível complexo de Angkor), forte riqueza cultural deixada pelo Império Khmer, praias, florestas, a badalação das cidades turísticas (como Siem Reap), uma culinária deliciosa e um povo muito acolhedor.

Mas antes de tudo, a primeira coisa que vai fazer você se apaixonar logo que desembarcar no país são os preços baixíssimos. Tudo é muito barato! Por mais que sua viagem seja econômica, você terá a chance de levar uma vida de marajá por ali. Neste post, vamos mostrar alguns exemplos que farão você se sentir com o rei na barriga. Aproveite, nem que seja pelo menos por umas férias.

PREÇOS NO CAMBOJA

Chopp de 500ml na Pub Street (algumas vezes com suco grátis) – US$0,50

Preços no Camboja (Foto: Esse Mundo É Nosso)Preços no Camboja (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

 

 

 

 

 

Drinks como mojito, capirinha, piña colada e cuba libre na Pub Street – US$1,75

Taça de vinho – US$2

Refrigerante em lata – US$0,70

Média de um prato no almoço ou jantar em um bom restaurante – US$3 a US$4

Preços no Camboja - Amok, um prato típico (Foto: Esse Mundo É Nosso)

2 bolas de sorvete – US$1

Garrafa de 1,5L de água mineral – US$1

10 minutos de massagem nos pés ou costas – US$1

30 minutos de massagem nos pés ou costas com wi-fi e cerveja grátis – US$3

Preços no Camboja (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Corrida de tuk tuk para qualquer lugar dentro da cidade – US$1

Transfer de tuk tuk para o aeroporto – US$5

Preços no Camboja (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Aluguel de bicicleta por 1 dia – US$2 a US$3

Quarto compartilhado em hostel – US$3 a US$4

Diária para casal e hotel boutique – US$20 a US$35

Hospedagem no Sudeste Asiático (Foto: Esse Mundo É Nosso)

10 cartões postais – US$1

Maço de cigarro Malrboro – US$1,25

Esses são só alguns exemplos! Agora fala se você não vai gostar do país logo ao colocar seus pés lá?

+ Curta nossa página no Facebook e acompanhe nossos posts

 

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

Leave your comment

  1. Raphael Abner Silveira Gomes disse:

    Olá!

    Primeiramente, parabenizo-o pelo site, realmente muito útil e informativo ( o que tem sido difícil de encontrar na internet).
    Em segundo lugar, gostaria de saber: Como esta a atual situação do Camboja (referente aos preços) e conhece algum brasileiro que foi morar lá ?

  2. Carlos Abreu disse:

    Prezados Senhores,
    Sou reformado e gostaria de ir viver para o Camboja. Agradeço de indiquem as condições para o efeito e o vosso endereço em Lisboa ou email. Grato

  3. Carlos Abreu disse:

    Prezados Senhores,
    Sou reformado e gostaria de ir viver para o Camboja. Agradeço me informem as condições para o efeito, bem como o vosso endereço em Lisboa ou email e contacto telefónico. Grato Carlos Abreu

  4. É tão bom viver esse mundo sem a preocupação de estourar o orçamento. Estava ansioso para começar a ler sua série sobre a Ásia. Começou!!! 🙂

  5. Nossa, não acredito que os preços estão como em 2007!! Bom saber que o país está explorando o turismo e não os turistas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *