Quanto custa visitar Machu Picchu, no Peru?

Um dos passeios mais desejados da América do Sul, visitar Machu Picchu, no Peru, não é nada barato. O destino famoso por receber mochileiros vive o paradoxo de ser bem caro.

Apesar dos preços mais camaradas de Cusco e do resto do Peru, o tour até as ruínas Incas tem um custo que precisa ser calculado com antecedência pra não comprometer seu orçamento de viagem. Neste post vamos listar os gastos detalhados para você entender afinal quanto custa visitar Machu Picchu.

 

QUANTO CUSTA VISITAR MACHU PICCHU?

Quanto custa visitar Machu Picchu (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

O TREM

A menos que você vá caminhando pela famosa Trilha Inca, a única maneira de chegar a Águas Calientes, cidade base aos pés de Machu Picchu, é de trem. Quem opera a linha turística é a PeruRail, administrada por uma empresa anglo peruana.

O trecho mais comum é Cusco (estação Poroy) > Machu Picchu. São quatro categorias diferentes de vagões e algumas oferecem teto de vidro, serviço a bordo e até refeições e bebidas inclusas. Claro que essas são as mais caras. No dia da nossa pesquisa*, o vagão mais barato saía por US$128 por pessoa, ida e volta a partir de Cusco. O bilhete mais caro, saía por US$795.

Quem quer tentar economizar, pode fazer pegar o trem em Ollantaytambo ou Urubamba, cidades mais no meio do percurso. Nesse caso, o trajeto até essas vilas fica por sua conta. Na nossa pesquisa, a diferença era muito pequena. O bilhete por pessoa, ida e volta a partir de Ollantaytambo, saía por US$110.

+ Faça sua simulação de preços no site da PeruRail

Quanto custa visitar Machu Picchu (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

TRANSPORTE ÁGUAS CALIENTES A MACHU PICCHU

A subida desde a cidade-base de Águas Calientes até Machu Picchu dura cerca de apenas 20 minutos. Mas os preços cobrados pelas vans que fazem o trajeto é bem salgadinho: cerca de US$20 por pessoa ida e volta. As vans saem o dia todo e quem quiser poupar alguns dólares pode subir a pé (e que subida!) ou descer (bem mais tranquilo).

 

 

INGRESSOS

É recomendável que você compre seus ingressos pra Machu Picchu antes mesmo de viajar ao Peru, já que há limite de visitantes por dia. É relativamente tranquilo comprar seus boletos electrónicos, mas alguns estrangeiros podem ter problemas com o Verified by Visa, exigido na hora de pagar. O blog Sunday Cooks explica passo a passo como você pode comprar os seus.

No momento dessa pesquisa, os ingressos básicos para estrangeiros custam 128 soles, cerca de US$40 por pessoa. Se você quiser incluir a subida ao monte Huayna Picchu, os preços sobem para 152 soles (US$48 por pessoa).

+ Saiba mais no site oficial de venda de ingressos

 

Como você deve ter percebido, a “brincadeira” de visitar Machu Picchu dificilmente sai por menos de US$188 por pessoa, numa viagem ida e volta no mesmo dia a partir de Cusco. É o preço que se paga para conhecer esse lugar mágico. E pode ter certeza de que vale cada centavo.

+ Confira todas as dicas do Peru

 

* Preços checados em maio de 2015

 

 

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

16 Comments

  1. Ana disse:

    Ola goataria de insicaçao para pacote de hotelpasseio e voo td incluido para julho alguma dica ?

    • Oi, Ana, tudo bem?
      Então, nós fizemos tudo por conta própria, por isso não tenho como indicar alguma agência que eu conheça. Mas existe muitas que fazem sim pacotes completos pra lá, dá uma procurada na internet.

      Abraços!

  2. Marli disse:

    Oi Rafael!
    Li e reli suas dicas e optei pela numero um de 5 dias.
    Tenho muita dúvidas e medinhos próprios de uma pessoa com mais de 6.0. Mas não sou boba de passar por esse planeta dem dar um pulinho nesse lugar tão enigmático.
    Me deseja sorte meu amigo.
    Bjs

  3. Marli disse:

    Oi Rafael!
    Li e reli suas dicas para me orientar na viagem a M Picchu. Fiquei com a primeira opção do roteiro de 5 dias que vc sugeriu.
    Ainda tenho muitas dúvidas pois vou sozinha e por ser uma pessoa que passou dos 6.0 tenho alguns medinhos próprios da idade, ha ha ha. Mas não sou boba de passar por esse planeta sem dar um pulinho nesse lugar tão enigmático.
    Me deseja boa sorte. Bjs

  4. Marcos Barbosa disse:

    Tô achando super caro! Fui olhar a Peru Rail, saindo da estação mais próxima de Cusco, e tá dando 194 dólares! Fora a entrada no parque, fora o transfer da estação de Águas Calientes até o parque… tô achando que só essa ida a MP gira em torno de 1mil reais / pessoa, agora em agosto. :/

  5. Marci Mara disse:

    Quero muito conhecer MP qual deve ser meu primeiro passo na sua opinião?

  6. Tulio Mol disse:

    Olpa a todos, eu fiz a trilha da Hidrelétrica tbm. Em Cusco existem diversas agências, pesquisar…. fui em 2013 e paguei na época 110 dólares por 3 noites e 2 dias. Foi perfeito!
    E a caminhada da hidrelétrica até ao povoado de Águas Calientes é mágico! Se for de trem certezairá perder visuais indescritíveis! Caminhada super de boa de verdade! Final deste ano volto pra lá….vou apresentar a Bolívia e Peru a minha namorada! Bjs em todos

  7. Elder Faria disse:

    Na década de 80, tentei ir até esse encantador lugar, saindo de trem de São Paulo, era muito complicado e perigoso, não tínhamos muitas informacoes, e hoje é possível irmos de trem, partindo de Sampa? Grato.

    • Oi Elder, tudo bem?
      Infelizmente desde SP não é possível não. No máximo você pode ir até Puerto Quijarro (fronteira de Corumbá com a Bolívia) e pegar um trem até Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia. De lá, até existem alguns trechos de trem até chegar em Cusco, mas não dá pra fazer o trajeto todo não.

      Abraços

  8. Sofia disse:

    Tem MP para todos os bolsos mesmo.
    Hoje em dia há até quem faça o caminho Inca em modo luxo!

    EU fui de Cuzco até à Hidroelétrica e daí, fui a pé até Aguas Calientes. Nada se compara com essa viagem a pé! Recomendo!

  9. Isa Oliveira disse:

    Vale a pena chegar e pesquisar nas várias agências de turismo de Cusco, pois, comprei o passeio de 2 dias para Machupicchu e passando 1 noite em Águas Calientes na 1ª agência que encontrei e paguei carrísimo pelo desespero dessa ideia que nos passam que podemos não conseguir entrada para Machupicchu e acabei comprando na pior agência e mais cara. Fui em época de festa e não tive dificuldade para comprar passei 7 dias em Cusco e pude escolher o dia para descer a MP, estando lá observei que sempre que passava por uma agência havia passeio com entrada disponível. Enfim é um passeio maravilhoso e inesquecível valeu muito a pena apesar dos perengues que passei!!! Alerto a vocês sobre a Agência Tupac, pois cobra um absurdo e te coloca em um hostel horrível sem água, com lençóis sujos e o pior café da manhã que já tomei em lugar frio com café gelado e pão duro.

  10. Amanda Saviano disse:

    Rafael, há outras trilhas possíveis de serem feitas pra MP também! Eu fiz a Inka Jungle, mas de fato é uma aventura perrengue… (http://amandaqui.com/2015/05/06/inka-jungle-e-machu-picchu/). Acho que a viagem pra MP é a coisa mais cara no Peru, pois o país tem um ótimo custo-benefício! Beijos, Amanda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *