Rio do Fogo, RN: O que fazer, praias, parrachos e mais dicas

A pequena Rio do Fogo, no litoral norte do Rio Grande do Norte, ainda é desconhecida pra muitos, mas tem entrado cada vez mais nos roteiros turísticos.

A cidade de pescadores tem apenas 10 mil habitantes e fica a 72 km de Natal. Apesar de pequena, ela tem belezas naturais que atraem muitos turistas, como praias cercadas por coqueiros, parrachos (piscinas naturais) e lagoas que valem a visita.

Coqueiros na Praia de Zumbi em Rio do Fogo
Praia de Zumbi (Foto: Esse Mundo É Nosso)

A Praia de Rio do Fogo

A praia mais central de Rio do Fogo leva o mesmo nome da cidade. O centrinho é confuso, de ruas estreitas e alguns comércios, além da igrejinha de Nossa Senhora dos Navegantes.

Barcos na Praia de Rio do Fogo
Praia Central de Rio do Fogo (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Essa praia não é muito indicada para banho, já que o vai e vem das lanchas e barcos de pescadores incomoda. A estrutura de barracas também não é boa, já que há apenas alguns pequenos e simples barzinhos à beira-mar.

Então ela só deve mesmo entrar no seu roteiro se você quiser conhecer os Parrachos de Rio do Fogo, também conhecidos como Parrachos de Perobas, que são consideradas por muitos as piscinas naturais mais bonitas do estado.

As lanchas para esses passeios partem daqui ou também da vizinha Praia de Perobas, já na cidade de Touros. Falarei dos parrachos mais abaixo.

O que fazer em Rio do Fogo

Apesar de ainda pouco conhecida por muitos, foi uma grata surpresa conhecer Rio do Fogo e região.

Há praias muito bonitas, ainda sem aquele tanto de gente dos lugares mais turísticos, uma lagoa que parece miragem, um hotel para passar o dia que aceitam não hóspedes no esquema day use, além dos famosos parrachos, que são as piscinas naturais.

1. Praia de Zumbi em Rio do Fogo

Embora tenha alguns condomínios bem bonitos, a Praia de Zumbi fica no pequeno distrito de mesmo nome. Está a 8 km da praia de Rio do Fogo por um trecho de estada de terra ou a 21 km pelo asfalto. Fomos pelo trecho sem pavimento e foi bem tranquilo, numa estradinha cercada por turbinas eólicas.

Letreiro da Praia de Zumbi com mar e coqueiros atrás
Praia de Zumbi (Foto: Esse Mundo É Nosso)

A praia é linda, de areias branquinhas e cercada por coqueiros. Mas prepare-se para o vento forte dessa região.

O movimento é tranquilo, normalmente de turistas que param por aqui vindo de outros passeios, como de buggy ou quadriciclos. Em dias mais cheios, você consegue contratar ali mesmo, caso queira fazer.

Praia de Zumbi com homem entre coqueiros de frente pro mar
Foto: Esse Mundo É Nosso

No ponto principal da praia, há alguns bons quiosques lado a lado, mas na orla e não na areia. A Barraca dos Irmãos é a mais famosa, mas costuma ser mais cheia, já que é ponto de parada dos ônibus das agências de turismo.

2. Parrachos de Rio do Fogo (Parrachos de Perobas)

Apesar de ficar no município vizinho de Touros, os passeios para as piscinas naturais conhecidas como Parrachos de Perobas ou Parrachos de Rio do Fogo também saem da praia de Rio do Fogo. Eles ficam a cerca de 5 km da orla e são acessados de lancha.

Mulher mergulhando com peixes nos Parrachos de Rio do Fogo ou Parrachos de Perobas
Parrachos de Rio do Fogo ou Perobas (Arquivo Pessoal: Patricia Breul)

Menos conhecidos que os parrachos da vizinha Maracajaú, Perobas tem ganhado cada vez mais fama.

Um dos principais motivos é justamente por ser bem mais vazia que a outra. Além disso, por aqui as piscinas são mais rasas, o que garantem águas cristalinas mesmo que você não mergulhe.

As lanchas saem tanto da praia de Rio do Fogo como da Praia de Perobas, na vizinha Touros. Você pode combinar um dia antes com os barqueiros, já que os passeios só acontecem na maré baixa e duram cerca de duas horas. Os preços giram em torno de R$ 100 por pessoa (valor de setembro de 2021).

Se preferir, você pode chegar no mesmo dia na praia e fechar o tour, mas é importante que seja algum tempo antes do início da maré baixa. Normalmente quem organiza os passeios são nativos, como o Vozinho (84 99198 8732), Fernando (84 99189 6645) e Daniel (84 99173 4485).

Aliás, há ainda passeios que partem de Natal para os parrachos, já com transfer e lancha já inclusos. Algumas empresas que fazem são a tradicional Luck Receptivo e a Mar Azul Receptivo.

Maracajaú ou Rio do Fogo?

Se os Parrachos de Marcajaú são mais famosos e entram nos passeios de quem está em Natal, os Parrachos de Perobas (ou Parrachos de Rio do Fogo) são menos conhecidos, o que garante piscinas naturais não tão cheias. Mas os dois são lindos!

O acesso a ambas é de barco, mas por aqui são apenas pequenas lanchas enquanto em sua vizinha mais famosa há lanchas e até mesmo catamarãs.

Parrachos de Maracajaú: Pessoas no barco
Parrachos de Maracajaú [Andrewdp via (CC BY-NC-ND 2.0)]

As piscinas naturais de Rio do Fogo são mais rasas e garantem aquela água cristalina estilo Caribe até mesmo pra quem não mergulha. Já Maracajaú é mais profunda e, dependendo da maré você pode não conseguir colocar os pés no chão.

Por outro lado, Maracajaú tem uma maior riqueza de corais e peixes para quem gosta de mergulhar ou fazer snorkel. A impressão de que a água não é tão cristalina se dá justamente pela profundidade, mas basta um mergulho pra se surpreender.

Então quando a dúvida é entre Maracajaú ou Rio do Fogo (Parracho de Perobas) é difícil dizer qual a mais bonita. Se você gosta de mergulhar e ver a vida marinha, escolha a primeira. Se você gosta daquele estilo piscininha rasa, fique com a última.

3. Passar o dia no Punaú Praia Hotel

É bem comum no Rio Grande do Norte locais receberem os visitantes para um day use. Ou seja, você paga e passa o dia no lugar.

O Punaú Praia Hotel é o mais famoso de Rio do Fogo e cobra só R$ 10 (preços de setembro de 2021).

Visa área do Punaú Praia Hotel e Punaú Eco Brasil em Rio do Fogo
Punaú Praia Hotel (Divulgação)

Apesar de ser um hotel, ele abre para não hóspedes aproveitarem sua estrutura do anexo Punaú Eco Brasil, com restaurante e atividades de lazer.

O hotel está localizado no encontro do Rio Punaú com o mar, entre dunas e coqueiros. Há ainda mesinhas na água do rio, redes e serviço de bar.

As principais atividades são pagas à parte. Entre elas estão tirolesa, quadriciclo, caiaque, esquibunda e passeios de helicóptero.

Pessoas praticando caiaque no Punaú Eco Brasil
Atividades do Punaú Eco Brasil (Divulgação)

Aliás, esse é um lugar que entra inclusive no roteiro das agências que fazem passeios de um dia saindo de Natal.

4. Praia da Pititinga

Um pouco mais adiante, a cerca de 17 km de Rio do Fogo pela estrada de terra ou 25 km pela BR-101, fica a Praia da Pitinga.

A pequena vila de pescadores é quase deserta, com mar calmo e ainda não foi descoberta pelo turismo de massa.

Ainda assim, há alguns pequenos restaurantes e barraquinhas de praia. É possível ir caminhando até o Rio Punaú, com suas redes e dunas, ou contratar um passeio de buggy pra conhecer a região.

5. Lagoa da Cotia

Uma grata surpresa pra nós foi conhecer a Lagoa da Cotia (ou Lagoa da Cutia). Pertinho do Punaú Praia Hotel e do trevo da BR-101 em Rio do Fogo, o acesso é bem tranquilo.

A lagoa tem águas quentinhas e cristalinas perto das margens. E tem ainda aquelas redes famosas como nas lagoas de Jericoacoara.

Rede sobre as águas da Lagoa da Cotia em Rio do Fogo, RN
Águas cristalinas da lagoa (Foto: Esse Mundo É Nosso)

A barraca com melhor estrutura para aproveitar o dia é a Balneário Horizonte Bela Vista. Apesar de simples, funciona muito bem como bar e restaurante, além de ter cabanas e mesas na orla.

Nós já publicamos um post completo com todas as dicas de como é o lugar, inclusive contando onde fica a Lagoa da Cotia em Rio do Fogo e como chegar.

6. Praia de Perobas em Touros

Apesar de ficar na cidade vizinha de Touros, a Praia de Perobas é pertinho de Rio do Fogo, apenas 4 km por uma boa estrada de terra. A praia é uma das nossas preferidas na região, com areia branquinha e cercada por coqueiros.

Mar e coqueiros na Praia de Perobas, em Touros
Foto: Esse Mundo É Nosso

A pequena vila tem uma barraca muito gostosa, a Miramar, com cara de beach club. No entorno dela ficam outros restaurantes mais simples, mas com ótima estrutura para passar o dia. Vale destacar o Restaurante Pãozinho, famoso pelo pirão de camarão.

Mesas da Barraca Miramar na Praia de Perobas
Estrutura da barraca Miramar (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Assim como na Praia de Zumbi, por aqui também é possível contratar passeios de buggy ou quadriciclos. A principal atração, além da praia em si, são os Parrachos de Perobas (ou de Rio do Fogo), já que as lanchas também partem daqui na maré baixa.

7. Visitar São Miguel do Gostoso

Destino dos famosos no Réveillon, São Miguel do Gostoso fica a apenas 40 km de Rio do Fogo. Mesmo que seja apenas em um bate-volta, vale conhecer a cidade que tem ótima estrutura de bares e restaurantes. Vale lembrar que a maioria só abre à noite.

Se for passar apenas um dia, vale visitar as praias do centro e se assustar com a enorme faixa de areia. Por ali as melhores opções de barracas são o Jack Sparrow’s e Mi Secreto.

Mesa e espreguiçadeiras em São Miguel do Gostoso
Praia de São Miguel do Gostoso (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Ainda à beira-mar, mas com ambiente mais simples, o Sheiks Bar tem um excelente e barato cardápio.

Nos arredores, vale conhecer o beach club Idilico na Praia de Monte Alegre, além de assistir ao famoso pôr do sol na Praia de Tourinhos.

Vista da Praia de Tourinhos em São Miguel do Gostoso
Praia de Tourinhos (Foto: Esse Mundo É Nosso)

De volta a São Miguel, aproveite pra bater perna e escolher um restaurantes pra jantar na charmosa Rua da Xepa ou na vizinha Rua Cavalo Marinho.

Onde ficar em Rio do Fogo: Pousadas e hotéis

A cidadezinha de Rio do Fogo não é dos melhores lugares pra se hospedar, mas por outro lado, nas praias nos arredores há boas opções pra quem quer passar algumas noites na região.

O Vila Galé Resort Touros foi inaugurado em 2018 e está entre os principais resorts all inclusive do Nordeste. Apesar de ficar na cidade vizinha, está a apenas 7 km do centrinho de Rio do Fogo. A estrutura é muito boa, além de funcionar no sistema “tudo incluído”.

Visa aérea da praia e do Vila Galé Resort em Touros, RN
Vila Galé Resort Touros (Divulgação)

São mais de 500 quartos, entre apartamentos e bangalôs com vista pro mar, além de duas piscinas, SPA, quadras de tênis e futebol, seis restaurantes e dois bares. Perfeito pra quem gosta do estilo resort grandão.

Já o Siri Paraíso Hotel é uma boa opção pra quem prefere uma pousada mais intimista. Localizado também em Touros, pertinho da Praia de Perobas, tem piscina de frente pro mar e chalés rústicos, mas charmosos. É um dos mais bem avaliados na região.

O Relais de Charme Pititinga fica na praia de mesmo nome e também tem ótima avaliação. Além de alguns apartamentos com vista pro mar, a pousada tem um terraço ao ar livre com piscina.

Quem busca diárias mais baratas, pode gostar do Bugaendrus Paradise, na Praia de Carnaubinha, em Touros. Outra opção também é a Pousada Amigos do Vento, ainda em Touros, mas perto do Marco Zero da BR-101, a cerca de 28 km de Rio do Fogo.

Uma alternativa pra quem busca mais variedade de locais para se hospedar é ficar em São Miguel do Gostoso, que tem a melhor infraestrutura de toda a região (veja pousadas com descontos). Compare também os preços de diárias em hotéis de Natal.

Como chegar e onde fica Rio do Fogo

A distância de Natal a Rio do Fogo é de 72 km. Para chegar, basta seguir pela BR-101 sentido Touros por cerca de 50 km até o trevo da RN-021. Por essa rota, o caminho todo é asfaltado e a BR-101 está em ótimas condições.

A melhor maneira de circular por essa região e pelas praias, incluindo São Miguel do Gostoso, é de carro. Na hora de alugar, sugerimos que você faça a cotação no site da Rentcars, que é um buscador que encontra os melhores preços entre todas as locadoras e permite inclusive pagamento parcelado.

Outra forma de conhecer a cidade em apenas um dia é em passeios com agências que saem de Natal. O único porém do tour em grupo é que você terá que seguir o roteiro pré-estabelecido.

Barcos na areia da Praia de Zumbi em Rio do Fogo
Praia de Zumbi em Rio do Fogo (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Distância de Rio do Fogo a cidades importantes

  • Natal: 72 km
  • Natal (Ponta Negra): 85 km
  • São Miguel do Gostoso: 41 km
  • Touros: 13 km ou 25 km pelo asfalto
  • Pipa: 155 km
  • João Pessoa: 253 km

Já quem vem de São Miguel do Gostoso, como nós, deve seguir pela RN-221 que dá acesso à cidade até o trevo da BR-101. Essa estrada estava em condições medianos durante nossa visita, mas é asfaltada. Já a BR-101 estava em ótimas condições.

Você deve seguir por ela sentido Natal por mais cerca de 19km até o trevo da RN-021 e dirigir por mais 6 km até o centro da cidade.

Aliás, tem mais alguma dúvida sobre como programar uma viagem pra Rio do Fogo, no Rio Grande do Norte? Deixe seu comentário!

Rafael Carvalho
Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.
Vai viajar? Reserve aqui com os melhores preços

Quando você reserva com nossos parceiros, encontra os melhores preços e ainda ganha descontos, além de ajudar o nosso trabalho. Nós recebemos uma pequena comissão e você nao paga nada a mais por isso!

Hospedagens
Pelo mundo no Booking.com
Seguro Viagem
Ganhe 20% OFF em seu Seguro Viagem!
Passeios e Ingressos
Reserve experiências inesquecíveis em todo o mundo
Aluguel de Veículos
Sem iof em até 12x sem juros
Chip de Internet
Seu Chip de Internet Global para usar em todas as viagens