A emoção da Ronda das Almas em Luang Prabang, Laos

Luang Prabang, principal destino do Laos, é mais que uma cidade turística, é um destino místico, repleto de templos e cerimônias.

O que me levou à cidade, antes de tudo, foi a conhecida mundialmente Ronda das Almas. O ritual que acontece diariamente é de arrepiar.

Todas as manhãs, centenas de monges deixam mais de uma dezena de templos e saem em fila indiana pelas ruas de Luang Prabang para arrecadar doações, principalmente alimentos. O mais incrível é que essa tradição faz parte do cotidiano da cidade e você percebe que a vila toda acorda cedo, se ajoelha nas calçadas no aguardo dos monges em seus trajes típicos.

Ronda das Almas no Laos (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Ronda das Almas no Laos (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Ronda das Almas no Laos (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

ALGUMAS DICAS

Com a fama que ganhou pelo mundo, a Ronda das Almas acabou virando atração turística. Mas é preciso lembrar, antes de tudo, que esse é um momento religioso, um ritual budista. Por isso seguem alguns conselhos que são sugeridos pelo próprio escritório de turismo:

– Tenha respeito. Mantenha silêncio.
– Procure manter distância.
– Não fotografe com flash.
– Vista-se adequadamente. Principalmente mulheres, que devem cobrir ombros e joelhos.
– Jamais toque em um monge.
– O ritual começa por volta das 6h e dura apenas 15 minutos. Chegue com antecedência.
– Há turistas que também querem fazer doações e os camelôs se aproveitam vendendo kits. Procure comprar sua doação nos mercados, pergunte ao povo local o que é melhor levar (como arroz, por exemplo).

Ronda das Almas no Laos (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Ronda das Almas no Laos (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Ronda das Almas no Laos (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

ONDE VER A RONDA DAS ALMAS

Os monges saem em procissão em muitas ruas de Luang Prabang às 6h da manhã em ponto, sem atraso. Um dos principais pontos fica em frente ao templo Wat Mai, um dos mais importantes.

Ronda das Almas no Laos (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Fica na avenida central, a Sisavangvong. É possível ver os monges saindo dali e retornando mais tarde.

Sem dúvida a Ronda das Almas é um dos mometos mais mágicos de quem visita o Laos. Fiz questão de ir todos os dias e cheguei a chorar.

+ Kuang Si: A cachoeira de águas azul-turquesa no Laos
+ Jantar a bordo de um barco em Luang Prabang
+ Como tirar o visto para o Laos
+ Todas as dicas de Luang Prabang

 

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

3 Comments

  1. yasmyn rodrigues disse:

    Oi Rafa, obrigada pelas dicas.
    Acabei de voltar da Ronda das Almas aqui em Luang Prabang e é exatamente como você descreve.
    Uma fila enorme de chineses e um monte de fotógrafos com flash na cara dos monges. É um pouco revoltante porque parece que perde totalmente o sentido da caridade/humildade. Banaliza a tradição e a fé de quem realmente pertence.
    Turistas não tem a mínima noção e respeito, é revoltante 🙁

  2. Bóia disse:

    Oi, Rafa. Tudo bem? 🙂

    Seu post foi selecionado para o #linkódromo, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Bóia – Natalie

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *