Se você precisa de ajuda para montar um roteiro em Monte Verde, está no lugar certo.

A cidade mineira, que na verdade é um distrito de Camanducaia, fica a 2h30 de São Paulo e é um destino que agrada casais apaixonados e amigos.

Além da excelente gastronomia, que vai de culinária mineira a fondue, no roteiro em Monte Verde não podem faltar comprinhas, passeios pelo centro e atrações radicais.

Por isso, neste post, trazemos todas as dicas para você que pretende passar 3 dias ou mais por lá

Acesso rápido
Onde fica Monte Verde
Roteiro para 3 dias
Roteiro para 4 dias ou mais
Quando ir
Como chegar
Onde ficar

Roteiro em Monte Verde: Dicas para 3 dias ou mais

Em primeiro lugar, antes de montarmos um roteiro em Monte Verde, vale a pena entender um pouco mais do destino.

Roteiro em Monte Verde: Rua cheia de flores no centro da cidade (Foto: Esse Mundo é Nosso)
Centro de Monte Verde (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Onde fica Monte Verde?

Monte Verde está localizada na Serra Mantiqueira, em Minas Gerais. Fica a 160 km de São Paulo e a 480 km de Belo Horizonte.

Roteiro em Monte Verde: 3 dias

Em primeiro lugar, a nossa sugestão de roteiro em Monte Verde é para quem vai passar um fim de semana na cidade.

Dia 1 do roteiro em Monte Verde

Dia 2 do roteiro em Monte Verde

  • Café da manhã no hotel;
  • Aproveite a manhã para fazer trilhas no Parque Ecológico Verner Grinberg. As trilha mais famosas do parque são consideradas de nível fácil e não precisam de guia. A da Pedra Redonda, por exemplo, demora cerca de 1h30 entre ida e volta. Outras opções são as trilhas da Pedra Partida, Chapéu do Bispo, Pico do Selado e Platô;
  • Depois das trilhas, almoço com comida típica mineira em restaurantes como o Alpminas e o Dona Mucama;
  • Passeio pelo centrinho de Monte Verde para fazer compras. Aproveite para experimentar os chocolates da Gressoney e Montanhês e para comprar as geleias da Edelweiss, que tem loja na Galeria Suíça;
  • Para quem estiver com preguiça, aproveite para voltar ao hotel e descansar. Aliás, os hotéis da região costumam ser ótimos;
  • Quem estiver animado, pode aproveitar para ir à patinação no gelo e garantir muitas risadas;
  • Se o tempo estiver bonito, aproveite para curtir o pôr do sol no hotel ou para ver o céu colorido na Av. Monte Verde;
Roteiro em Monte Verde: Final do dia na Avenida Monte Verde (Foto: Esse Mundo é Nosso)
Final do dia na avenida Monte Verde (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Dia 3

  • O terceiro dia do roteiro em Monte Verde começa com as aventuras da Fazenda Radical. Aproveite para ir, por exemplo, à tirolesa, praticar arvorismo e arco e flecha e andar de quadriciclo (veja mais informações no site oficial);
Passeio de quadriciclo na Fazenda Radical (Foto: Esse Mundo é Nosso)
Passeio de quadriciclo na Fazenda Radical (Foto: Esse Mundo é Nosso)
  • Almoço em mais alguns dos bons restaurantes da cidade, como, por exemplo, o Café Pinhão;
  • Se for embora, faça check-out e aproveite para fazer mais algumas comprinhas no centro da cidade;
  • Se não for embora, curta mais o hotel;
  • Ida ao Ice Bar (R. Jacutinga, 5). O bar feito todo de gelo tem temperaturas entre -15 º a -20 º C, ou seja, prepare-se para sentir frio (veja mais no site oficial).
  • Jantar em algum restaurante do centro da cidade.

Aproveite para encontrar seu hotel na cidade com ótimo preço

Roteiro em Monte Verde para 4 dias ou mais:

Se você tiver mais do que um fim de semana na cidade, pode fazer o roteiro do fim de semana com mais calma e ir jogando as atrações pros próximos dias.

Tente curtir bastante o hotel porque as hospedagens de Monte Verde costumam ser muito boas. Vale também conferir sempre se as atrações estão abertas todo os dias.

Dia 4 do roteiro

  • Aproveite a manhã para conhecer o Parque Oschin, uma das novidades da cidade. O local possui um mega playground, além de um lago, cascata, gruta, caminho com hortênsias e araucárias e uma pedra com vista do parque;
  • Almoço em algum dos restaurantes da cidade;
  • Escola de Falcoaria: O turista tem a chance de voar uma ave rapinante e aprender mais sobre a falcoaria, mas só funciona com agendamento prévio;
  • Trilha: Caso não queira ir à escola de Falcoaria, dá para fazer mais alguma outra trilha do Parque Verner Grinberg.
  • Passeio pelo centro. Quem gosta de cerveja pode aproveitar para ir ao Arsenal da Cerveja, uma pequena loja que tem cervejas muito diferentes. Fica na Galeria Suíça;
  • Tour pela fábrica de cerveja artesanal Fritz (veja as informações no site oficial);
  • Jantar alemão na Fritz.

Lembrando que você não precisa seguir as atrações por dia. Faça o roteiro de acordo com a sua preferência.

Outra coisa, não deixe para fazer o tour pela Fritz no dia de ir embora caso você esteja dirigindo.

Quando ir

Embora muita gente pense que Monte Verde só é um destino de inverno, a cidade tem atrações durante todo o ano.

Final de dia na principal avenida de Monte Verde (Foto: Esse Mundo é Nosso)
Final de dia em Monte Verde (Foto: Esse Mundo é Nosso)

De junho a agosto, com as temperaturas mais baixas e menos chuva, é quando há mais gente por lá, ou seja, os preços costumam subir.

Julho é ainda mais cheio devido às férias escolares, assim como em todos os feriados durante o ano e também nas férias de janeiro. Por isso, vale a pena reservar o hotel com antecedência. No inverno, os termômetros chegam a marcar temperaturas negativas.

O clima em Monte Verde costuma ser ameno durante todo o ano. De outubro a fevereiro é quando os dias são mais quentes. Mesmo assim, as mínimas costumam ficar entre 15º e 17º.

De dezembro a março é quando mais chove.

Às quartas-feiras, os restaurantes e lojas costumam fechar. Portanto, é bom ficar atento se estiver na cidade neste dia.

Aliás, aproveite para ver todas as informações sobre o clima Monte Verde

Como chegar a Monte Verde

De carro

A maneira mais prática de chegar a Monte Verde é de carro. Os hotéis costumam ser distantes, ou seja, é bom inclusive para poder circular por lá e para ir em atrações como a Fazenda Radical e até para sair à noite.

Caso você pretenda alugar um carro, a nossa dica é fazer a cotação no site da Rentcars. Ele funciona como um buscador que compara os preços das melhores do Brasil. Nós sempre usamos.

Se estiver de carro, saindo de São Paulo, é preciso pegar a Fernão Dias (BR-381) até Camanducaia e depois seguir por mais 30km até Monte Verde.

Já de Belo Horizonte até Monte Verde são 480 km e do Rio de Janeiro são 530 km.

De ônibus

Não há ônibus que vão para Monte Verde. Por isso, é preciso ir até Camanducaia e de lá seguir por 30 km até o destino em uma linha local (que está suspensa durante a pandemia) ou indo de táxi.

Trecho da Avenida Monte Verde com restaurantes e lojas (Foto: Esse Mundo é Nosso)
Trecho da Avenida Monte Verde (Foto: Esse Mundo é Nosso)

A Auto Viação Cambuí é quem opera as linhas. Antes de ir, confirme os horários pelo telefone (35) 3433-2112 ou (35) 9 8863-3444.

Aliás, não deixe de ver o post bem completo que fizemos com todas as dicas de como chegar a Monte Verde.

Onde ficar

Há excelentes opções de hotéis e pousadas em Monte Verde.

As pousadas Suíça Mineira e a Vilage de Minas estão a 500 m de distância do centrinho da cidade, ou seja, bom para quem não quer depender o tempo todo de carro.

O Spa Mirante da Colyna está relativamente próximo do centro e tem uma linda vista.

Banheira de hidromassagem do Spa Mirante da Colyna (Foto: Divulgação)
Spa Mirante da Colyna (Foto: Divulgação)

A pousada Carícia do Vento possui excelentes avaliações dos hóspedes. A Ahavanoa é outra ótima opção de hospedagem em Monte Verde. Aliás, nós já nos hospedamos nela e gostamos muito.

Também já ficamos na Cantos e Contos e tivemos uma boa experiência.

Outras dicas são as pousadas Águia Dourada, Pedras e Sonhos, Cantinho das Estrelas, Vista da Serra e Estalagem Wiesbaden.

Ficou com alguma dúvida sobre o roteiro em Monte Verde? Deixe nos comentários!

Saiba mais
Todas as dicas da cidade
O que fazer por lá: Principais atrações
Hotéis e pousadas: Selecionamos os melhores
Quando ir: Clima e melhor época

Sobre o Autor
Adolfo Nomelini
Jornalista formado pela PUC-SP e pós graduado em Comunicação em Mídias Digitais, é apaixonado por música, coxinha, televisão, seus óculos e internet. Trabalha há 8 anos com conteúdo online e passa boa parte do tempo "jogando o corpo no mundo, andando por todos os cantos e, pela lei natural dos encontros, deixando e recebendo um tanto".
Uma resposta
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Melhor preço para Seguro Viagem

Sobre Nós
Rafael Carvalho

Somos Adolfo Nomelini e Rafael Carvalho, dois jornalistas que trabalham com conteúdo digital há mais de 10 anos. Aqui você encontra nossas dicas de viagens pelo Brasil e o mundo.