Turismo em Bangkok: Os principais templos mapeados

Provavelmente não aconteceu só comigo… antes de pensar em fazer turismo em Bangkok, quando ouvia falar na capital da Tailândia, logo vinham aquelas imagens de templos e budas dourados. Depois veio o “Se Beber Não Case” e passei a ter outras ainda impressões da cidade, como da confusa Khaosan Road.

Mas quando finalmente embarquei pra lá vi que realmente os templos são uma das principais atrações, afinal são mais de três mil só na cidade. Os mais famosos são belíssimos, grandiosos e ajudam a contar a história do país.

TURISMO EM BANGKOK: TEMPLOS

WAT PHRA KAEW 

Esse é um grande complexo do século XVIII onde estão alguns dos principais templos do país. A entrada só é permitida vestindo calças, que são emprestadas na bilheteria. O ingresso dá acesso também ao Grand Palace, a antiga residência do rei tailandês.

Turismo em Bangkok: Wat Phra Kaew (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Turismo em Bangkok: Grand Palace (Foto: Esse Mundo É Nosso)

É em Wat Phra Kaew que fica o Templo do Buda Esmeralda, o mais sagrado da Tailândia, em que, com exceção do rei, ninguém é autorizado a tocar na estátua. Também não é permitido fotografar no interior do templo.

Turismo em Bangkok: Wat Phra Kaew (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Turismo em Bangkok: Wat Phra Kaew (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Turismo em Bangkok: Wat Phra Kaew (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Turismo em Bangkok: Wat Phra Kaew (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Endereço: Th Na Phra Lan (próximo da Khaosan Road e da estação de barco Tha Chang)
Ingressos para estrangeiros:
  500฿ (US$15)
Horários: das 8h30 às 16h

 

WAT PHO

Turismo em Bangkok: Wat Pho (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Vizinho ao Wat Phra Kaew, o Wat Pho é um templo de superlativos. É onde está o maior Buda reclinado (com 43 metros), a maior coleção de imagens de Buda reunidas no país, além de ser o berço da massagem tailandesa.

Turismo em Bangkok: Wat Pho (Foto: Esse Mundo É Nosso)

No local há 108 potes para que o visitante deve deposite 108 moedas (sem valor), uma em cada um. O número “108” é considerado “da sorte” e o ritual é bem interessante.

Turismo em Bangkok: Wat Pho (Foto: Esse Mundo É Nosso)Turismo em Bangkok: Wat Pho (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

 

 

 

 

 

Turismo em Bangkok: Wat Pho (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Endereço: Th Sanam Chai (próximo da estação de barco Tha Tien)
Ingressos:
100฿ (US$3)
Horários: 8h30 às 18h30

 

 

WAT ARUN

Turismo em Bangkok: Wat Arun (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Do lado oposto do rio Chao Phraya fica Wat Arun, outro grande complexo de templos também conhecido como Templo do Amanhecer. O interessante é que os templos ali são cobertos com pedacinhos de porcelana chinesa que formam lindos mosaicos. Do alto é possível ter uma vista panorâmica de Bangkok. Só esteja preparado pra enfrentar as escadas sob o sol escaldante.

Turismo em Bangkok: Wat Arun (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Turismo em Bangkok: Wat Arun (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Endereço: Th Arun Amarin (barcos fazem a travessia a partir da estação Tha Tien)
Ingressos: 50฿ (US$1,50)
Horários: 8h às 18h

 

 

WAT TRAIMIT 

Turismo em Bangkok: Wat Traimitn (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Localizado perto da Chinatown de Bangkok, é o templo onde fica o Buda Dourado, o maior buda de ouro maciço do mundo, com 5,5 toneladas e 3 metros de altura. A história em torno dele é bem interessante. Dizem que o primeiro Buda era de barro, mas que caiu e quebrou. Foi então que descobriram que em seu interior havia essa grande imagem, um Buda sentado todo feito em ouro.

Turismo em Bangkok: Wat Traimitn (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Turismo em Bangkok: Wat Traimitn (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Endereço: Th Mitthaphap e Th Traimit (de barco pela estação Tha Ratchawong ou de metrô pela saída 1 da estação Hua Lamphong)
Ingressos: 40฿ (US$1,25)
Horários: 8h às 17h

 

Se não quiser usar o transporte público, você pode chegar até os templos de táxi ou de tuktuk. Se ficar hospedado na região da Khaosan Road, dá para ir a pé até os dois primeiros dessa lista. Mas vale lembrar que uma das maneiras mais fáceis (e bonitas) de se locomover em Bangkok é por barco. As estações funcionam como num metrô. Só fique atento aos barcos expressos, que saltam algumas paradas.

Confira também:

+ Como visitar o Mercado Flutuante de Bangkok
+ Khaosan Road, a rua mais maluca da cidade
+ Chinatown de Bangkok e seus mercados

+ Aproveite para consultar os preços e reservar seu hotel em Bangkok

 

 

 

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

16 Comments

  1. Ludmilla disse:

    estou adorando seu blog. Parabens!

  2. Lily Pestana disse:

    Ótimo post, Rafa!
    Adorei! Estou anotando todas as dicas!! Pense no nível de ansiedade desta pessoa? rsrs
    Beijo grande,
    Lily e Julio
    @apaixonadosporviagens

  3. Flavia Souza disse:

    Oi Rafael, (eu de novo).Tenho uma duvida, se puder me ajudar (e se ja tiver postado sobre, me desculpe). Sempre leio nos blogs q as mulheres devem usar saias abaixo dos joelhos para adentrar aos templos, mas e qto a calça comprida? Sb dizer se o uso é permitido? Outro breve comentario. Vc soube que o rei tailandes faleceu? Infelizmente, os dois primeiros templos q vc citou estarão fechados por luto, mas enfim… terei uma boa desculpa para voltar a Tai hehe
    Bjs

    • Oi Flávia, tudo bem?
      Olha que coincidência, estou em Bangkok. Vamos lá:

      Com esse calorão daqui, você pode sim usar saia e blusa sem manga. Nos templos mais turísticos como Wat Pho eles te darão uma espécie de “capa” pra colocar por cima. Mas minha sugestão é que você use short ou bermuda, mas evite blusas sem manga. Pra garantir entrada em todos os templos, compre uma “canga” ou traga do Brasil pra cobrir as pernas. Aí não terá problema nenhum.

      Sobre a morte do rei, apenas o Grand Palace está fechado. Mas é só até dia 1/11, até lá só tailandeses podem entrar.

      Abraços e fico à disposição pra qualquer dúvida.

      • Flavia Souza disse:

        Que coincidencia e que ótimo saber!! A fan page da autoridade de turismo da Tailandia no Br publicou uma nota qdo do falecimento e disse que o falecimento dos templos poderiam durar 3 meses… Mais uma vez muito obrigado!! Outra coisa: vc sb me dizer se em BKK tb há festival das lanternas? Não estarei indo pra Chiang Mai.

        • Oi Flávia, tudo bem?
          Então, eu também achava que duraria mais. Mas ontem, na porta do Grand Palace, essa foi a informação que nos deram. Espero que realmente seja isso.
          Sobre lanternas, acho que não tem não. Mas de todo jeito, pelo que soube, o de Chiang Mai também foi cancelado por conta do rei.

          Abraços,
          Rafa

  4. Neide Mohamad Smaili disse:

    Oi, Rafael, gostei muito das dicas, fotos muito boas, já me vendo lá, rs.
    Vou para lá, em novembro desse ano, se Deus quiser.
    Gostaria de saber se vc poderia me dizer qto tempo eu demoro para ver esses templos, em média?
    Obrigada, bjs

  5. Caio disse:

    Olá Rafael, gostei bastante do seu post. Eu incluiria mais dois templos na sua lista: The Golden Mount ou Wat Saket e o The Marble Temple ou Wat Benchamabophit.

    A nossa relação principais dos mais de 300 templos de Bangkok está nesse post aqui ó: http://emalgumlugardomundo.com.br/principais-templos-em-bangkok/

    Abs e boas viagens

  6. Excelente guía, ¡bonitas fotografías! Los templos son una de las mejores cosas que tiene Tailandia y estos en Bangkok de verdad son espectaculares, el que vaya a hacer turismo en Bangkok no se los debe perder. Muchas gracias por la información, a pesar de la barrera del idioma es muy fácil de disfrutar. ¡Saludos!

  7. Jeronimo disse:

    Olá! Primeiramente excelente post! Estava procurando exatamente esse tipo de informação, pois irei para Tailândia em Maio.
    Duas dúvidas:
    1. O Wat Pho é onde faz-se massagens? Fiquei sabendo que tem um templo que tem exatamente isso, massagistas aos montes…
    2. Vale a pena fazer turismo com guias especializados ou o melhor é arriscar sozinho? Pergunto por questão custo-benefício.

    Obrigado!

    • Oi Jeronimo, tudo bem? Obrigado pela visita!
      1. Sim, é e Wat Pho que fica a Wat Pho Thai Traditional Massage School. Dá uma olhada no site http://www.watpomassage.com/2014/
      2. Sobre questão de custo-benefício, dá pra fazer tranquilamente sozinho os passeios. Se sentir necessidade, pode contratar um guia no local específico e não para o dia todo.

      Abraços, fico à disposição.

  8. Simone disse:

    Acredita que fomos deixando para depois e acabou não dando tempo de visitar o Wat Arun? Vimos só algumas vezes ao andar de barco (taxi aquatico) pelo rio.

    Em compensação visitamos vários outros, também lindissimos e bem importantes, como o Marble Temple, o Wat Saket (Golden Mountain) e tb o complexo de Loha Prasat, que é um dos mais antigos e o único com telhados em ferro. Vale pesquisar para ver algumas fotos, e se for lá visitar, são demais! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *