10 dicas pra viajar com cachorro ou gato de avião

Animais de estimação já fazem parte da família e viajar com cachorro ou gato, ou algum outro bichinho, é cada vez mais comum. Mas é preciso alguns cuidados antes de embarcar, principalmente se o meio de transporte escolhido for o avião.

O especialista em comportamento animal e apresentador Alexandre Rossi (o Dr. Pet) e a Gol dão algumas dicas e tiram as principais dúvidas:

+ Curta nossa página no Facebook
+ Siga o @essemundoenosso no Instagram

VIAJAR COM CACHORRO E GATO

10 dicas pra viajar com cachorro ou gato de avião (Foto via Shutterstock)

Foto via Shutterstock

1. PRA QUAL DESTINO?

As companhias brasileiras oferecem a opção de levar os animais de estimação na cabine, junto do dono, se o voo for feito dentro do Brasil. Portanto consulte a empresa antes de definir como será feito o transporte do seu pet. Ligue na central de atendimento ou pesquise no site os detalhes e regras de cada companhia aérea para evitar surpresas na hora da compra da passagem e durante a viagem.

2. SOLICITAÇÃO

Para viajar com cachorro ou gato você precisa avisar antes a companhia pela central de atendimento. Isso é primordial para garantir o embarque do seu bichinho, já que há um limite do número de animais no mesmo voo. Algumas taxas são cobradas (na Gol e na TAM são R$200 em voos nacionais).

3. RESTRIÇÕES

Para viajar com animais dentro da cabine há algumas restrições de raças e tamanho do animal. Na Gol, por exemplo, ele deve ter mais de quatro meses e peso máximo de 10kg (incluindo a caixa). Caso seu pet seja mais pesado, com até 30kg, ele poderá viajar no compartimento de cargas, numa região com pressurização e mesma temperatura que a cabine do avião.

4. CAIXA DE TRANSPORTE

O animal deverá ser transportado dentro de uma caixa rígida ou flexível, facilmente encontrada em lojas especializadas. Verifique os limites de dimensão de cada empresa e certifique-se de que o pet não possa sair do compartimento ao longo do voo.

10 dicas pra viajar com cachorro ou gato de avião (Foto via Shutterstock)

Foto via Shutterstock

5. TREINE SEU PET

Pra evitar que o bichinho sofra um estresse desnecessário ao longo do voo, tente acostumá-lo com a caixa de transporte com antecedência. O Dr. Pet recomenda que você compre um compartimento no qual o animal consiga virar-se e deitar-se com tranqulidade.

Para fazer o bichinho se acostumar com a caixa, comece jogando algum objeto que ele goste lá dentro e recompensado cada vez que ele entrar lá, com algum brinquedo ou petisco. Quando ele estiver mais habituado, comece a fechar a portinha por algum tempo e vá aumentando esse período gradativamente.

6. VACINAS

É muito importante verificar se as vacinas estão em dia. Antes da viagem, procure seu veterinário e peça um atestado de saúde.

7. DOCUMENTOS

Assim como os passageiros, nossos pets precisam apresentar alguns documentos no embarque:
– Atestado de saúde assinado por um veterinário com validade de 10 dias e que tenha sido emitido com até 72h antes da viagem;
– Comprovante de vacina contra raiva;
– Formulário preenchido com informações do dono e do animal que está disponível no aeroporto.

8. ANTECEDÊNCIA

Ao viajar com cachorro ou gato é preciso uma atenção ainda maior no momento do check-in. Para voos nacionais é preciso chegar com ao menos duas horas de antecedência (consulte a sua companhia).

9. HIGIENE

Para conforto dos demais passageiros, é importante que a caixa esteja desinfetada e limpa e que o animal esteja de banho tomado, principalmente se o pet for viajar na cabine. O animal deve estar com coleira de identificação com as informações dos proprietários. Os dados também devem estar na caixa de transporte.

10 dicas pra viajar com cachorro ou gato de avião (Foto via Shutterstock)

Foto via Shutterstock

10. BEM-ESTAR

Se você acha que seu animal pode ficar muito agitado ao longo do voo, consulte o veterinário sobre a possibilidade de algum medicamento para acalmá-lo. O médico também pode dar orientações sobre a alimentação no dia do voo. Se o transporte for feito no compartimento de cargas, você pode colocar alguma roupa ou objeto que tenha o cheiro dos donos para fazer com que o bichinho se sinta menos desconfortável com o local.

* Com informações da assessoria de imprensa da Gol

+ 10 coisas que só quem tem ou já teve medo de avião pode entender
+ Dicas para um voo tranquilo com crianças

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

Leave your comment

  1. O CACHORRINHO PRECISA DA CARTEIRA DE IDENTIDADE PARA VIAJAR DE AVÃO PESO DELA E 02K E 70MG

  2. Thiago A. Klein disse:

    Lembrando que a GOL (por exemplo), não faz transporte de cães braquicefálicos (focinho achatado), vejam:

    IMPORTANTE! A GOL NÃO TRANSPORTA AS SEGUINTES RAÇAS DE ANIMAIS:
    – Caninos da Raça Braquicefálicos, aqueles cujo focinho é bem achatado, ou seja, praticamente na mesma linha do nariz, conforme alguns exemplos: Buldogue Americano (American Bully) , Boston Terrier, Boxer, Griffon de Bruxelas, Pug Chinês, Chow Chow, Pug Holandês, Pug, Pequinês, Buldogue Inglês, Cavalier King Charles Spaniel, Buldogue Francês, Dogue de Bordeaux, Lhasa Apso, Shih tzu, Shar Pei entre outros.

    – Felinos da Raça Braquicefálicos, aqueles cujo focinho é bem achatado, ou seja, praticamente na mesma linha do nariz, conforme alguns exemplos: Persa, Burmês, Exótico, Himalaio, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *