Se tem uma pergunta que meus amigos me fazem o tempo todo – até eu me questiono – é “Compro dólar agora ou espero pra ver se o preço cai?”. Infelizmente, apesar das experiências em viagens, não sou nenhum economista para ter essa resposta na ponta da língua. E olha que até os especialistas estão cautelosos.

Se você está com viagem marcada, provavelmente também está nesse dilema. Comprar agora? Apostar em outros modelos para levar dinheiro? Esperar uma data mais próxima para ver se o dólar cai? Reunimos aqui algumas dicas nossas e também de especialistas para ajudar você a decidir o que fazer se estiver nessa mesma situação.

 

(CC BY-NC-SA 2.0)

 

1) QUAL A TENDÊNCIA PARA O DÓLAR?

Má notícia. Seja qual for o cenário pós-eleições, o consultor financeiro Mauro Calil, em entrevista ao UOL, diz que a tendência é de alta. Leandro Martins, da Walpires Corretora, teme que a moeda pode chegar até os R$2,70. Mas os especialistas concordam que não é possível prever o que irá acontecer.

 

2) COMPRO DÓLAR AGORA?

Em resposta ao Conta Corrente, da GloboNews, o mesmo consultor Mauro Calil diz que, caso sua viagem esteja próxima, é bom já comprar dólares para garantir a cotação atual. Caso ainda faltem alguns meses, vale ir comprando aos poucos ao longo das semanas.

Venho seguindo esse conselho. Como tenho algumas viagens marcadas, estou comprando dólares aos poucos. Ao diluir a compra da moeda americana em várias semanas, acabo mantendo uma média de cotação.

 

3) COMO ACHAR A MELHOR COTAÇÃO MESMO COM A ALTA?

Nós já demos a dica aqui no blog de uma ferramenta muito interessante do Banco Central que compara o preço em que moedas estrangeiras são vendidas em diversas casas de câmbio em todo o Brasil. É excelente para você achar, mesmo em tempos de alta, uma cotação mais barata. Confira o post.

 

4) VALE APOSTAR NO CARTÃO DE CRÉDITO?

Não muito. Nesses tempos de grande volatilidade, você não tem como saber qual será a cotação no dia do fechamento da sua fatura e pode ter más surpresas. Vale lembrar que o cartão de crédito ou cartão pré-pago sofrem a incidência do IOF de 6,38% em cima de compras internacionais. Portanto os especialistas sugerem que você compre a moeda em papel mesmo, taxado em apenas 0,38%.

 

5) VIAGENS AINDA NÃO MARCADAS

Se você pretende, mas ainda não tem as passagens compradas para algum destino internacional, vale refazer as contas para ver se a cotação em alta do dólar não irá comprometer seu orçamento. Se ficar apertado, vale apostar em destinos mais baratos, dentro do Brasil ou na América do Sul.

 

Você tem alguma receita para tentar driblar os prejuízos nas viagens durante essa época de alta volatilidade do dólar? Conte pra gente!

 

* Com informações próprias, da GloboNews, UOL e Diário Catarinense

+ Curta nossa página no Facebook
+ Siga o @essemundoenosso no Instagram
+ Também estamos no Twitter

 

Sobre o Autor
Rafael Carvalho
Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.
0 resposta
  1. Bem a Petrobras acaba de ser rebaixada pelas agencias de risco.. Se o resultado das eleições não for de mudança como o mercado tem sinalizado favorecer, o Credit Rating do Brasil deve logo cair, fazendo com que haja menos investimento externo no Brasil elevando a pressão cambial.. Agora neste período de eleição tem muita especulação, mas o fato que a balança comercial do Brasil anda capengando nos últimos anos isso é fato..

  2. Só vai baixar o dólar se o Aécio ganhar, porque o mercado financeiro, quer queira ou não, tem reagido muito bem a ele. O negócio é esperar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Reserve seu hotel aqui
Melhor preço para Seguro Viagem

Sobre Nós
Rafael Carvalho

Somos Adolfo Nomelini e Rafael Carvalho, dois jornalistas que trabalham com conteúdo digital há mais de 10 anos. Aqui você encontra nossas dicas de viagens pelo Brasil e o mundo.