Concha y Toro: Como visitar a vinícola saindo de Santiago

Visitar a Concha y Toro, uma das vinícolas mais famosas e antigas do Chile, já entrou no roteiro dos brasileiros que vão ao país. E não é pra menos. Os vinhos da marca fazem sucesso não só entre os brasileiros. O Casillero del Diablo, por exemplo, é um dos mais conhecidos do mundo.

Como o país parece ter virado sinônimo de vinho, logo ao planejar uma viagem ao Chile muita gente pensa em visitar uma vinícola. A Concha y Toro fica no Valle del Maipo, a apenas 30Km de Santiago e é uma agradável opção. Nosso amigo Henrique Bezerra esteve lá com os pais e compartilha aqui suas impressões, além de mostrar como é fácil visitar por conta própria.

VISITA À CONCHA Y TORO

Visita à vinícola Concha y Toro no Chile (Foto: Divulgação)

Divulgação

Confesso que fiquei com um pouco de receio no começo ao escolher a Concha y Toro, já que muita gente dizia que era um tour “pega turista”. Acho que dizem isso pelo fato de não mostrarem realmente como é a produção dos vinhos, o que pode deixar alguns visitantes decepcionados. Você realmente não vai conhecer os processos, mas foi um passeio diferente e bem agradável. De toda forma, existem outras vinícolas menos turísticas que permitem que você conheça melhor a produção.

Visita à vinícola Concha y Toro no Chile (Foto: Divulgação)

Divulgação

Como vou contar mais abaixo, chegar por conta própria de transporte público saindo de Santiago foi muito fácil. Mas antes é preciso fazer sua reserva com pelo menos 24h de antecedência no site da Concha y Toro.

Ao chegar, com a reserva em mãos, vá até a bilheteria e pegue suas entradas. É bem simples e rápido, e em poucos minutos você é levado ao local onde começará o tour.

Visita à vinícola Concha y Toro no Chile (Foto: Henrique Bezerra/Esse Mundo É Nosso)

Existem dois tipos de tours, o Tradicional (no qual você tem direito a duas degustações, visita guiada e a uma taça de presente) e o Marques de Casa Concha (que dá direito a três degustações no roteiro Tradicional e a mais quatro vinhos acompanhados de um queijos finos da região e orientações de um sommelier). Esse último foi o que escolhi.

O tour começa pelo jardins e o parque exterior da casa de verão da família Concha y Toro, do século XIX. Os guias – a nossa era bem animada – chamam os grupos e começa a caminhada pela vinícola, com uma vista linda de um “túnel vivo de folhas”.

Visita à vinícola Concha y Toro no Chile (Foto: Henrique Bezerra/Esse Mundo É Nosso)

Na primavera e verão, as parreiras estão cheias de uvas. Como fui no inverno, não havia degustação da fruta, infelizmente.

Visita à vinícola Concha y Toro no Chile (Foto: Henrique Bezerra/Esse Mundo É Nosso)

Visita à vinícola Concha y Toro no Chile (Foto: Henrique Bezerra/Esse Mundo É Nosso)

Na primeira parada, recebemos nossas taças e orientações sobre o vinho que seria degustado. Deu pra ver alguns barris onde a bebida fica armazenada.

Visita à vinícola Concha y Toro no Chile (Foto: Henrique Bezerra/Esse Mundo É Nosso)

Visita à vinícola Concha y Toro no Chile (Foto: Henrique Bezerra/Esse Mundo É Nosso)

Quando finalmente chegamos ao Casillero del Diablo, entramos na parte de baixo da vinícola, onde é exibido um filme com projeções nas paredes com a história do local e a lenda do vinho.

Visita à vinícola Concha y Toro no Chile (Foto: Marco Polos/Divulgação @casillero_diablo)

Marco Polos/Divulgação @casillero_diablo

Dali, seguimos para outra degustação e ao fim do tour para os que escolheram o Tradicional. Os que optaram pelo Masques Casa Concha, continuam para degustação de mais quatro vinhos harmonizados com queijos, tudo com a orientação de um sommelier. O nosso era muito simpático, educado e engraçado. Ele explicou os tipos de vinhos, como se deve degustar a bebida e como eram feitos alguns processos.

Visita à vinícola Concha y Toro no Chile (Foto: Henrique Bezerra/Esse Mundo É Nosso)

Esse tour, conforme você vai no final do post, é um pouco mais caro, mas vale a pena. No fim do passeio, você pode visitar a loja da vinícola e também o restaurante. Os preços dos vinhos estavam mais baixos que nos mercados que eu havia visitado. A visita à Concha y Toro foi uma experiência que valeu a pena, ainda mais pra quem nunca foi a uma vinícola.

Visita à vinícola Concha y Toro no Chile (Foto: Henrique Bezerra/Esse Mundo É Nosso)

Visita à vinícola Concha y Toro no Chile (Foto: Henrique Bezerra/Esse Mundo É Nosso)

 

TIPOS DE TOUR

TRADICIONAL
Duração: 1h aproximadamente
Preço: $12.000 pesos chilenos
Inclui:
– Caminhada pela vinícola e pelo parque
– Visita guiada às adegas e Casillero del Diablo, loja e bar de vinhos
– Vinhedo Pirque Viejo e Jardim com Variedades de Uvas
– Duas degustações de vinhos premium
– Taça de vinho gravada de presente

MARQUES CASA CONCHA
Duração: 1h30 aproximadamente
Preço: $22.000 pesos chilenos
Inclui:
– Caminhada pela vinícola e pelo parque
– Visita guiada às adegas e Casillero del Diablo, loja e bar de vinhos
– 3 degustações de vinhos premium
– Degustação de 4 safras de Marques de Casa Concha conduzida por sommelier (30 min.) + tábua de queijos finos selecionados
– Taça de vinho gravada de presente

+ Confirme os preços, horários e faça sua reserva pelo site oficial

COMO CHEGAR

1. Pegue a linha 4 (Azul Escuro) do Metrô de Santiago até a estação Las Mercedes;
2. Saia da estação pela saída que diz “Concha y Toro Ocidente”;
3. Pegue um táxi ou ônibus para a vinícola. Os Metrobus 73, 80 e 81 fazem o trajeto. Foi bem tranquilo ir de ônibus, eles param em frente, não tem como errar.
OBS: Um táxi da estação Las Mercedes até a Concha y Toro sai por cerca de $4.000 pesos chilenos.

Visita à vinícola Concha y Toro no Chile (Foto: Henrique Bezerra/Esse Mundo É Nosso)

Henrique e seus pais, Celeste e Zeca

+ Onde ficar em Santiago: Dica de hotéis testados e aprovados
+ Como ir do aeroporto ao centro da capital chilena
+ Todas as dicas de Santiago pra facilitar sua viagem

Booking.com

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV , pós-graduado em Jornalismo em Comunicação Hipermídia e trabalha há mais de 10 anos com Conteúdo Digital. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

10 Comments

  1. Carol Garcia disse:

    To adorando o site! Está me ajudando muito no planejamento da minha viagem.
    Parabéns pelo site e pelo post!
    Abraços!

  2. André disse:

    Que vinícola linda.Adoro vinho..Irei visitar futuramente..

  3. Roberto disse:

    Adorei o site, muito interessante mesmo, aprendi várias coisas que eu nunca
    tinha visto em nenhum outro lugar. Parabéns!
    Continuem postando esses artigos que ajudam muito a todos que querem aprender
    mais.

  4. Diogo Hirata disse:

    Olá, tudo bem? Sinceramente, eu não gostei muito, eu pensei que ia mostrar mais coisas quando eu vi na TV, pois falou que iam ver ABC lugares e não foi muito bem isso.
    A degustação realmente valeu a peça e a taça como presente também.

  5. Eduardo Barros Leal disse:

    Conheci esta vinícula em setembro de 2014, e outros lugares do Chile, muito grande e bonita, tem um casarão do fundador, muito bonito e preservado, apenas tive uma raiva imensa, pois na pressa, ao sair do hotel, esqueci o celular e máquina fotográfica, na metade do passeio pela vinícula desisti e fui para a lojinha de vinhos e lembranças, comprei alguns vinhos, lembranças e fui para o barzinho encher a cara, foi o único ponto negativo na viagem, mas exclusivamente por culpa minha, pois queria conhecer a cave, mas sem nada para registrar a imagem desisti.

  6. Mari disse:

    Oi Rafael, que lugar incrível, amo o cheirinho de uvas e senti ao ver as imagens do seu post, parabéns! Com certeza é um roteiro de viagem inesquecível 🙂

  7. Lulu Freitas | Let's Fly Away disse:

    Obrigada pelo excelente post! Estive em Santiago e não fui até lá por conta dessa fama “pega turista” que você mencionou. Estou planejando ir de novo a Santiago e me animei de ir conferir a Concha Y Toro 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *