O Chapéu do Panamá é do Equador; conheça o museu em Cuenca

Quando estive no Panamá, louco por comprar o souvenir mais famoso do lugar, levei um susto ao descobrir que o original chapéu do país na realidade não era dali. Isso mesmo, o Chapéu do Panamá na verdade vem do Equador.

A palha utilizada para sua confecção nasce principalmente no país sul-americano, onde são chamados de El Fino e produzidos de forma manual principalmente nas cidades de Cuenca e Montecristi.

Museu do Chapéu do Panamá - Cuenca Equador (Foto: Esse Mundo É Nosso)

A fama internacional e o nome “Chapeú do Panamá” têm duas possíveis explicações:

1) Quando, no século XX, franceses e americanos que participavam das obras do Canal do Panamá imitavam os locais, que usavam chapéus para se proteger do sol, e, ao retornaram para casa, eram perguntados sobre de onde vinham os chapéus.

2) O fato do ex-presidente americano Theodore Roosevelt ter visitado as obras de construção do Canal e aparecido na imprensa usando o “sombrero”.

Theodore Roosevelt (Foto: Reprodução)

O sucesso mundial com o nome “Chapéu do Panamá” acabou irritando os equatorianos, donos originais do produto e da palha trançada para fabricá-lo. Isso pode-se notar nas ruas de Cuenca, onde é impossível não perguntar por que “raios” o tal chapéu panamenho na realidade é do Equador. Eles enrolam, dizem que o nome é errado, que o original só é feito no país…

O chapéu é tão importante em Cuenca que a cidade ganhou um museu sobre ele, chamado de Museo Taller del Sombrero de Paja Toquilla – na tradução para o inglês não deu para escapar do estigma: “Panama Hat Museum”. Independente da discussão sobre a forma como o chapéu foi batizado, uma visita à Casa Paredes Roldón, onde fica o museu, é muito interessante.

Museu do Chapéu do Panamá - Cuenca, Equador (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Museu do Chapéu do Panamá - Cuenca, Equador (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Museu do Chapéu do Panamá - Cuenca, Equador (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Localizado no bairro Barranco, bem próximo ao incrível Centro Histórico de Cuenca, o local é um espaço em que foi criada uma oficina onde são exibidas as ferramentas utilizadas para transformar a palha toquilla e fabricar o famoso Chapéu do Panamá.

Museu do Chapéu do Panamá - Cuenca, Equador (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Museu do Chapéu do Panamá - Cuenca, Equador (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Museu do Chapéu do Panamá - Cuenca, Equador (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Em exposição, estão diversos e incríveis chapéus, que podem ter preços altíssimos de acordo com a qualidade da palha e a maneira como ela foi trançada. Encontramos alguns que superam os US$3 mil. A maioria dos produtos ali é destinada para exportação, mas é possível adquirir um modelo para trazer da viagem (a partir de US$15).

Museu do Chapéu do Panamá - Cuenca, Equador (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Realmente a qualidade do original Chapéu do Panamá, produzido no Equador, é indiscutível. Nada comparado com os demais que já tinha visto no Brasil. E o Museo Taller del Sombrero é uma ótima oportunidade de conhecer essa cultura a fundo. Dentro do museu há ainda uma loja de lembrancinhas e um barzinho com uma lista vista da cidade.

Museu do Chapéu do Panamá - Cuenca, Equador (Foto: Esse Mundo É Nosso)

MUSEU DO CHAPÉU DO PANAMÁ DE CUENCA

Calle Larga 10-41 – Cuenca, Equador
Horário: Segunda a sábado, das 8h às 17h30
Domingos: das 9h30 às 13h
Entrada gratuita

+ Veja todas as dicas e relatos de Cuenca

 

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *