Cisterna da Basílica: O subterrâneo cheio de história de Istambul

Sob o chão do bairro de Sultanahmet, no coração de Istambul, Turquia, ficam galerias e túneis que serviram para armazenar a água da cidade na época do Império Bizantino e que se tornaram uma das atrações mais conhecidas da cidade.

Construída por Justiniano em 532, a Cisterna da Basílica ainda permanece praticamente intacta.

Cisterna da Basílica - Istambul, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Cisterna da Basílica - Istambul, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Em um ambiente sombrio e úmido, ao som de música turca e gotas caindo do teto, a cisterna é um ótimo refresco para o calorão do verão turco.

Cisterna da Basílica - Istambul, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Com 140m de comprimento e 70m de largura, o lugar impressiona, mas não está mais todo tomado pela água. Hoje existem passarelas que permitem que os visitantes caminhem entre as colunas de mármore que chegaram a abrigar mais de 100 milhões de litros de água, transportados por 20Km de aquedutos de um reservatório próximo ao Mar Negro.

Cisterna da Basílica - Istambul, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Interessante é que aos pés de algumas colunas existem esculturas de estilo romano, como as famosas Medusas, que fizeram o local dar origem a diversas lendas. Uma delas é a de que essas mulheres com cobras nas cabeças estariam ali para espantar os monstros do subterrâneo.

Cisterna da Basílica - Istambul, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)Cisterna da Basílica - Istambul, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

 

 

 

 

 

A necessidade da criação de um espaço tão grandioso como esse tem explicação. A Cisterna da Basílica surgiu para abastecer os palácios imperiais bizantinos e outros prédios da região. Foi também utilizada pelos Otomanos depois que esses conquistaram Constantinopla (atual Istambul), em 1453.

Cisterna da Basílica - Istambul, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Mas depois de construírem um sistema próprio de água corrente, os Otomanos abriram mão da água estacada em uma cisterna e ela foi esquecida. Só mais de 100 anos depois, com a chegada de um viajante holandês para investigar o que havia sobrado da arte bizantina, é que a Cisterna da Basílica foi redescoberta e apresentada ao Ocidente.

O passeio é rápido, depende do ritmo do visitante. Há, claro, uma “fonte dos desejos” repleta de moedas e também uma pequena lanchonete. Fuja dela, os preços são absurdos. As frutas expostas ali chegam a custar US$5.

Cisterna da Basílica - Istambul, Turquia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

CISTERNA DA BASÍLICA

Entrada: TL10 (US$5,50)
Yerebatan Caddesi , 13 – Sultanahmet
Estação Sultanahmet do tram
yerebatan.com

Veja também:

+ Sultanahmet: O coração de Istambul

+ Beyoğlu: O bairro boêmio e das compras

+ Um pé na Ásia e outro na Europa: Como curtir o lado asiático

+ A maravilhosa vista 360º da Torre de Galata

+ Os corredores sem fim do Grand Bazar

+ Bazar de Especiarias: Um programa delicioso

+ Onde ver os Dervixes Rodopiantes de graça

+ O inesquecível pôr-do-sol na Ponte Galata

+ Mesquita Azul: O cartão postal de Istambul

+ Ortaköy: O charmoso bairro sob a Ponte do Bósforo

+ Orient Express: A estação de trem de Agatha Christie

+ Top 5 melhores vistas panorâmicas

+ Hospedagem barata no coração de Istambul

+ Istanbulkart: O cartão de transporte para você economizar

+ Como ir do aeroporto ao centro de Istambul

+ O aeroporto de Istambul: Duty free e vistos

+ Por que tomar sorvete na Turquia é atração turística

 

 

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

Leave your comment

  1. Zulma disse:

    A Turquia é maravilhosa…precisa-se no mínimo 10 dias pra se conhecer o basico… E atração demais

  2. carolina disse:

    não conheço a europa, mas a cada post que eu leio sobre a turquia tenho mais certeza: ela será meu primeiro destino europeu (embora não seja 100% europeu. hehehe). 🙂

  3. Rafael disse:

    A cada novo post seu eu fico com mais vontade de conhecer a Turquia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *