Como é a imigração em Santiago, Chile: Dicas e documentos

A imigração em Santiago costuma ser bem tranquila para brasileiros que desembarcam no Chile. Não é preciso ter visto para até 90 dias a turismo nem há necessidade de se tomar nenhuma vacina.

Por outro lado, é importante ficar atento(a) aos documentos e também à possibilidade de o processo ter filas e ser demorado, principalmente para quem faz conexão no país.

Nesse post damos as dicas pra você não enfrentar problemas, falamos dos documentos necessários e das possíveis perguntas que serão feitas pelo agente de imigração em Santiago.

COMO É A IMIGRAÇÃO EM SANTIAGO, CHILE

Assim que você desembarcar na capital chilena, seja para ficar em Santiago ou durante uma conexão para outras cidades do país, você seguirá a sinalização até a imigração.

Imigração em Santiago, Chile (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Eu já peguei muita fila em Santiago, levei mais de uma hora, mas da última vez que fui ao Atacama foi bem rápido o processo. De todo jeito, se tiver um voo de conexão e puder escolher, vale deixar algum tempo de folga, já que quem irá pegar outro voo dentro do Chile deve passar pela imigração, retirar a bagagem e fazer um novo check-in para só depois seguir ao terminal de voos domésticos.

+ Veja hotéis com descontos na capital chilena

| DOCUMENTOS EXIGIDOS NA IMIGRAÇÃO EM SANTIAGO

Como brasileiros não precisam de visto, a documentação é bem simples, basta um documento de identificação para viagens a turismo por até 90 dias:

  • Passaporte válido;
  • Ou, graças ao acordo do Mercosul, você também pode usar seu RG, desde que ele tenha menos de 10 anos de expedição. É importante ficar atento(a) a isso pois você pode ser impedido(a) de embarcar já no Brasil se não estiver com o documento dentro do prazo estipulado. Não são aceitas Certidões de Nascimento ou outros documentos, como a CNH.

Não é um documento, mas na imigração normalmente os agentes solicitam que você diga onde vai se hospedar no Chile. Se você for ficar num hotel ou apartamento alugado, é sempre bom ter o endereço correto e também a reserva para caso seja solicitado. Eu já vi os agentes pedirem isso algumas vezes. Não é regra, mas fica a critério deles.

+ Encontre hotéis com descontos na cidade

Outra coisa que pode ser solicitada, mas eu nunca vi, é que você comprove que tem meios para custear a viagem (dinheiro vivo ou cartões de crédito) e também a passagem de saída do país, seja de volta ao Brasil ou para outros destinos. Mas como disse, nunca me pediram ou para alguém que eu conheça.

| SEGURO VIAGEM É OBRIGATÓRIO?

Não, não é obrigatório na imigração em Santiago como em países da Europa. Mas é altamente recomendável que você faça um antes de viajar ao Chile. Ele sai bem barato e pode evitar grandes dores de cabeça, como eventuais problemas de saúde ou com extravios de malas e cancelamentos de voos.

Em uma viagem que fiz ao Chile eu me machuquei na neve e “quebrei” a coluna. Tive que ser resgatado de helicóptero, fiquei internado por três dias em um hospital particular e fiz diversos exames incluindo ressonância. Já pensou quanto eu teria de pagar se não tivesse o seguro? Foram os melhores R$50 que eu gastei na minha vida (viu como é barato?). Eles cobriram todos os gastos!

Meu acidente no Valle Nevado, Chile (Foto: Esse Mundo É Nosso)
Meu acidente no Chile

Nós sugerimos que você faça a cotação no site da Seguros Promo, que é um buscador que encontra os melhores preços entre as principais seguradoras do Brasil. Como são nossos parceiros, use o cupom ESSEMUNDOENOSSO5 para ter mais descontos.

Dá pra simular tudo online para comparar os valores e escolher o melhor para o seu perfil.

Se você também for fazer atividades ao ar livre, como na neve, vale observar os seguros que cobrem esportes radicais, como foi o meu caso. E foi sorte, porque eu não tinha observado isso antes.

| É PRECISO TOMAR ALGUMA VACINA?

Não é exigida de brasileiros nenhuma vacina para fazer a imigração em Santiago ou em outros pontos de entrada no Chile.

| MENORES DE IDADE

O Chile, assim como muitos outros países, exigem uma documentação que comprove a relação do menor com a pessoa que o acompanha e também autorização de viagem caso o pai ou a mãe não esteja presente. Em caso de falecimento, é necessário até mesmo a cópia do certificado de óbito. Você pode ver mais informações no site do Itamaraty.

| ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO

Para viajar ao Chile com cães, gatos ou pássaros (exceto papagaios), você precisará de um certificado de boa saúde emitido por um órgão público brasileiro num prazo inferior a 10 dias antes da viagem. Cães e gatos também precisam de um certificado de vacina antirrábica emitido por um órgão público. A vacina deve ter sido dada entre um mês e doze meses antes da viagem.

Os animais podem viajar junto dos donos na cabine ou no porão das aeronaves. Para a Ilha de Páscoa, é ainda exigido um certificado sanitário emitido pelo Serviço Agrícola do Chile. Para mais informações, consulte o guía de visados.

| A ADUANA DO CHILE

O trâmite aduaneiro no Chile é bem rigoroso para proteger a fauna e a flora do país. Ainda no avião, você receberá um formulário que deve ser preenchido e entregue à Aduana, então já leve caneta pra facilitar sua vida.

Formulário de imigração no Chile (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Nele você deve informar se leva com você bens que não sejam considerados bagagem pessoal, mais de 10 mil dólares ou algum produto agrícola (todos esses itens sujeitos a taxas ou multas). Como disse, eles são bem rígidos, então não leve nada de origem animal ou vegetal.

Muitas vezes você terá de passar pelo Raio-X e até mesmo por cães farejadores. Eu já fui barrado até mesmo com doce de leite industrializado que comprei na Argentina e que teve de ser descartado.

Você pretende comprar vinhos no país? Nós já publicamos um guia explicando quantas garrafas você pode trazer. Se quiser saber mais das restrições da Aduana, vale consultar o site.

MAIS DICAS DO CHILE
+ Hotéis com descontos na capital chilena
+ Melhor preço no seguro viagem pro país
+ Quando ir: Qual a melhor época?
+ Que moeda levar pra lá numa viagem
+ Todas as dicas do que fazer no país

Como deu pra ver a imigração em Santiago, no Chile, não é um processo complicado. Mas vale ficar atento à documentação, restrições da Alfândega e também ter um seguro viagem para viajar com tranquilidade. Tem mais alguma dúvida? Deixe seu comentário!

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *