O que fazer no Atacama: Atrações no Deserto do Chile

O Atacama é o deserto mais seco e mais alto do mundo. Localizada no Norte do Chile, a região é muito extensa e oferece boa estrutura para os turistas. O melhor lugar para ficar hospedado por lá é San Pedro (Veja opções de hotéis por lá com desconto), já que é a cidade mais próxima das principais atrações. Para ajudar a organizar a sua viagem, neste post damos algumas dicas sobre o que fazer no Atacama. Como são muitos passeios, o ideal é ficar pelo menos 5 dias inteiros na região. Confira:

O QUE FAZER NO ATACAMA

Na hora de decidir o que fazer no Atacama, vale a pena fazer mais para o final da viagem os passeios que estão em uma altitude mais alta. Desta forma, o corpo irá se acostumando aos poucos e você não sofrerá tanto com isso. Outra dica é deixar para escolher a agência com quem irá fazer os tours já em San Pedro. São muitas opções e é bom para garantir o melhor preço. Ahh, nunca esqueça de levar roupas de calor e de frio, gorro, luvas, protetor solar, protetor labial, hidratante, meias e roupas térmicas e óculos de sol. Tudo isso será muito útil durante a sua viagem ao deserto.

Outra dica importante: embora o voo chegue em Calama, não vale a pena ficar hospedado por lá. O ideal é pegar um transfer do aeroporto e já ir direto para San Pedro de Atacama, já que os passeios estão bem mais próximos desta cidade. Dito tudo isso, vamos à lista com o que fazer no Atacama:

O que fazer no Atacama (Foto: Esse Mundo é Nosso)


LAGUNAS ALTIPLÂNICAS E SALAR DO ATACAMA

O primeiro item da nossa listinha com o que fazer no Atacama é o passeio às Lagunas Altiplânicas.

Durante este passeio, é importante beber bastante água, já que, aos poucos, subimos 2 mil metros. Durante o toru, passamos por diversos pontos, como o Salar do Atacama e a Laguna Chaxa, onde estão os famosos flamingos e os espelhos d´água. Dizem que vale fazer este passeio no final da tarde porque é o pôr do sol é lindo e é o momento em que os flamingos estão se alimentando. De qualquer forma, eu fiz de manhã e foi ótimo.

O que fazer no Atacama (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Depois, é a hora de passar por Socaire, uma pequena comunidade que está localizada a 3200 metros de altitude e que já foi um dos lugares mais importantes da região.

Um dos pontos altos do passeio está no momento de conhecer as Lagunas Miscanti e Miñique, um dos lugares mais lindos que já visitei. Parece pintura ou papel de parede do Windows rsrs.

O que fazer no Atacama (Foto: Esse Mundo é Nosso)

A Laguna Miscanti está a 4200 metros de altitude. Então, o ideal é beber muita água e andar bem devagar. Depois fomos até a Laguna Miñique, que é bem menor que a Miscanti, mas também é linda.

A última parada do passeio é em Tocanao, um povoado que possui menos de mil habitantes. Algumas agências incluem as Piedras Rojas neste passeio. Eu não conheci, mas dizem que vale muito a pena.

Ahh! Embora já tenha pagado pelo valor do passeio, as entradas em cada parque são pagas à parte e na hora por cada pessoa. E isso acontece em todos os tours.

+ Veja todos os detalhes sobre este passeio

GEYSERS DEL TATIO

Quando for escolher o que fazer no Atacama, se possível, não coloque os Geysers del Tatio para o começo da viagem. Isso porque a subida de altitude (de 2400 m para 4 mil) acontece de forma muita rápida e, por isso, muita gente acabar passando mal. É bom deixar este passeio para o segundo dia pelo menos. Assim, o corpo já estará mais acostumado. Além disso, não é recomendável comer carne ou alimentos pesados no dia anterior e ingerir muita bebida alcoólica também.

O que fazer no Atacama (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Informações importantes passadas, vamos falar do passeio em si. O tour sai de San Pedro às 4h da manhã porque o vapor é expelido pela crosta terrestre apenas pela manhã. Como o caminho até lá dura cerca de 2h, dá para tirar uma sonequinha. Geralmente, é neste percurso que algumas pessoas passam mal por causa da altitude. É preciso seguir as recomendações e beber muita água.

O que fazer no Atacama (Foto: Esse Mundo é Nosso)

+ Encontre seu hotel com desconto de até 50%

Falando em recomendação, é muito importante usar roupas de frio para este passeio. Eu, por exemplo, peguei 8 graus negativos em outubro.

O que fazer no Atacama (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Quando chegamos e saímos da van, a natureza faz a sua parte e o espetáculo está garantido. Depois o guia prepara um café da manhã e os mais corajosos entram numa piscina natural com água quente. O grande problema é pra conseguir sair dela depois. Eu não tive coragem rsrs. Ficamos nos Geysers das 7h às 9h mais ou menos. Depois fizemos uma parada para avistar o Vulcão Putana e uma visita ao povoado de Machuca, onde bebemos chá de coca.

O que fazer no Atacama (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Chegamos de volta a San Pedro ao meio-dia. Cansados, mas muito felizes! Ahh, durante o caminho, o guia sempre vai parando na estrada para nos mostrar animais e paisagens.

+ Veja mais detalhes do passeio aos Geysers

VALLE DE LA LUNA E VALLE DE LA MUERTE

O passeio pelo Valle de la Luna e pelo Valle de la Muerte precisa entrar na sua listinha com o que fazer no Atacama. Confesso que esta era umas atrações que eu estava menos ansioso para fazer. Talvez por isso tenha me surpreendido tanto.

O que fazer no Atacama (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Fiz este tour no final da tarde. Saí de San Pedro por volta das 16h. A primeira parada foi no Valle de la Luna. Passamos por uma caverna bem escura e apertada (Eu, que sou meio claustrofóbico, fiquei um pouquinho desesperado kkkk, mas deu tudo certo). Valeu a pena! Era lindo.

+ Encontre seu hotel no Atacama com descontos de até 50%

Depois, foi a hora de passar por dunas lindas e imensas. Foi divertido andar pelas areias. Em seguida, conhecemos o Valle de la Muerte. Diz a história que o nome correto seria Valle de Marte, mas que na hora de registrar o nome, escreveram errado e ficou como Muerte. Falam que a região realmente é muito parecida com Marte e que a NASA faz até experiências por lá. Outra parte da história afirma que lá é chamado de Valle de la Muerte porque o governo teria jogado muitas pessoas naquele precipício e tê-las levado à morte.

O que fazer no Atacama (Foto: Esse Mundo é Nosso)

O que fazer no Atacama (Foto: Esse Mundo é Nosso)

O pôr do sol foi na Pedra do Coyote. Lindo demais!

+ Saiba mais detalhes do passeio pelos Valle de la Luna e de la Muerte

LAGUNA CEJAR E OJOS DO SALAR

O passeio à Laguna Cejar e aos Ojos do Salar também não pode faltar na listinha com o que fazer no Atacama. A Laguna Cejar é famosa por ser parecida com o Mar Morto. Tem tanto sal concentrado que é impossível se afogar mesmo com os 20 metros de profundidade. Você entra na água e já boia.

O que fazer no Atacama (Foto: Esse Mundo é Nosso)

O que fazer no Atacama (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Depois passamos pelos Ojos do Salar, que são lindos, e encerramos nosso passeio com um pôr do sol inesquecível na Laguna Tebinquiche acompanhado por salgadinhos e pisco para celebrar este momento.

O que fazer no Atacama (Foto: Esse Mundo é Nosso)

O que fazer no Atacama (Foto: Esse Mundo é Nosso)

+ Saiba mais detalhes sobre este passeio

TOUR ASTRONÔMICO

O Tour Astronômico é mais um passeio que não pode faltar na lista com o que fazer no Atacama. Como é o deserto mais seco do mundo, o Atacama é um dos melhores lugares para se observar o céu. O Tour de las Estrellas é feito pela SPACE (San Pedro de Atacama Celestial Explorations).

O ideal é não deixar este tour para a última noite, já que o tempo pode não estar tão bom e você não conseguirá fazê-lo, assim como em época de lua cheia.

Para chegar até o centro astronômico é preciso pegar um ônibus na principal rua de San Pedro. Depois de 15 minutos, chegamos ao destino final. Por lá, observamos o céu a olho nu e também em telescópios enquanto ouvimos explicações sobre o sistema solar.

Depois, ainda temos a oportunidade de conversar com os astrônomos e tomar um chocolate quente para diminuir um pouco o frio. É um passeio inesquecível.

+ Veja todas as informações sobre esse passeio

SALAR DE TARA

Meu último dia no Deserto do Atacama foi no Salar de Tara. Como é um passeio de um dia inteiro, deixei para o final. Este é um passeio em que a presença de um guia não é apenas recomendável, é praticamente obrigatória. Como não há placas, não há internet ou sinal de celular e é tudo deserto, é MUITO fácil de se perder.

+ Encontre seu hotel em San Pedro com desconto

O tour começa bem cedo, umas 8h da manhã. Pelo caminho, passamos por neve, lagoas congeladas, lagoas brancas, vistas lindas, animais diferentes e a famosa pedra que parece um índio.

O que fazer no Atacama (Foto: Esse Mundo é Nosso)

O Salar de Tara fica a cerca de 150 km de San Pedro e está a 4400 metros de altitude. Por ser uma região muito grande, lá eu realmente me senti no deserto, já que em certos momentos não havia praticamente ninguém perto de mim.

+ Veja todos os detalhes deste tour e descubra o apuro que passei por lá

TERMAS DE PURITAMA

Infelizmente eu não tive tempo para fazer este passeio, mas para quem quiser relaxar depois de andar muito pelo Deserto, vale a pena conhecer as Termas de Puritama, que são naturais e com temperaturas diferentes.

O que fazer no Atacama (Foto: Shutterstock)

Foto via Shutterstock

Há ainda outras opções de passeios, como a subida ao Vulcão Lascar. É preciso estar bem preparado, já que ele fica a 5 mil metros de altitude.

SEGURO VIAGEM

Antes de viajar para o Atacama, não esqueça de fazer seu seguro viagem. Encontre o melhor preço no Seguro Viagem pra lá! Viaje tranquilo(a) com eventuais problemas de saúde, com bagagem e cancelamentos de voos. Ache o melhor preço e use o código ESSEMUNDOENOSSO5 para ganhar mais 5% de desconto! Lembre-se que o seguro é um investimento pequeno e que fará grande diferença se for necessário.

+ Encontre hotéis com desconto em San Pedro

Ficou com alguma dúvida sobre o que fazer no Atacama? Deixe aqui nos comentários!!

+ Veja todos os nossos posts sobre o destino
+ Tiramos as principais dúvidas para quem quer viajar para lá

Booking.com

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Adolfo Nomelini

Jornalista formado pela PUC-SP e pós graduado em Comunicação em Mídias Digitais, é apaixonado por música, coxinha, televisão, seus óculos e internet. Trabalha há 8 anos com conteúdo online e passa boa parte do tempo “jogando o corpo no mundo, andando por todos os cantos e, pela lei natural dos encontros, deixando e recebendo um tanto”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *