Trem para Machu Picchu: Saiba todas as informações

A viagem de trem para Machu Picchu é rápida, tranquila e linda, além de ser uma das melhores formas de se chegar a um dos lugares mais requisitados por turistas. Neste post, explicamos como comprar a passagem e quais empresas operam neste trecho.

TREM PARA MACHU PICCHU

A primeira coisa para se fazer antes de comprar a passagem de trem para Machu Picchu é saber de qual cidade irá sair e lembrar que o trem irá te deixar em Águas Calientes. De lá será necessária pegar um ônibus até Machu Picchu (cerca de 20 minutos).

+ Onde ficar em Cusco: Hotéis que testamos e aprovamos

Trem para Machu Picchu (foto: Esse Mundo é Nosso)

As estações mais comuns com trem para Machu Picchu são a Poroy, que fica a cerca de 25 minutos de carro de Cusco e 3h50 de trem de Machu Picchu, e a Ollantaytambo, que está a 1h40 de Machu Picchu e 1h50 de Cusco e fica na região do Valle Sagrado. Outra estação de embarque é a Urubamba, mas é muito menos usada por turistas.

De janeiro a abril, os trens não partem da estação Poroy devido às chuvas. Por isso, quando fomos, em março de 2016, pegamos o trem em Ollantaytambo até Águas Calientes. De Cusco até Ollanta fomos de transfer.

Para chegar até Poroy é recomendável ir de táxi, mas já combine antes o valor da corrida.

+ Encontre o melhor preço no Seguro Viagem pro Peru

Trem para Machu Picchu (foto: Esse Mundo é Nosso)

EMPRESAS

São duas as empresas que com trem para Machu Picchu: Peru Rail, que foi a que nós usamos, e a Inca Rail, menos comum entre os turistas.

TRENS DA PERU RAIL

Existem diversos tipos de trem para Machu Picchu da Peru Rail. Veja qual melhor se adequa a você:

Trem para Machu Picchu (foto: Esse Mundo é Nosso)

BELMOND HIRAM BINGHAM

Inspirado nos trens dos anos 20, o Belmond Hiram Bingham oferece um serviço personalizado e pensado nos detalhes. Por isso, as passagens costumam ser bem caras (cerca de US$ 400 cada trecho saindo de Poroy). O trem é luxuoso e sofisticado. Possui um bar e um observatório para curtir a viagem tomando bebidas peruanas e assistindo a shows locais.

A viagem começa com um brinde de boas vindas, depois há um brunch e um almoço. Na volta, há um jantar especial com bebidas e vinhos. O trem parte todos os dias, exceto no último domingo de cada mês.

Este trem já inclui a entrada para Machu Picchu e o ônibus de ida e volta. Além de um tour com guia profissional.

VISTADOME

O Vistadome foi o trem que usamos na nossa ida e volta de Machu Picchu (em média de US$ 70 a US$ 130 cada trecho saindo de Poroy). Ele tem janelas panorâmicas nas paredes e nos tetos dos vagões.

Trem para Machu Picchu (foto: Esse Mundo é Nosso)

Na viagem de volta, há um desfile mostrando a coleção de baby alpaca. Os passageiros podem adquirir os produtos que quiserem. Além disso, há um show ao vivo inspirado na cultura dos Andes.

Está incluso um lanche tradicional da região e bebidas não alcoólicas. Na ida, serviram um croissant de chocolate.

Esse trem parte todos os dias e em diversos horários e não estão inclusos entrada e ônibus para Machu Picchu.

EXPEDITION

Mais barato (em média, de US$ 50 a US$ 100 saindo de Poroy), o Expedition é praticamente igual ao Vistadome. A decoração é inspirada na cultura inca. Está incluso um lanche com bebida quente ou fria. Além de conta com o serviço de venda a bordo de outras bebidas e comidas.

O trem possui saídas todos os dias e em diversos horários. Também não estão inclusos entrada e ônibus para Machu Picchu.

Trem para Machu Picchu (foto: Esse Mundo é Nosso)

COMPRAR PELA INTERNET

É possível comprar as passagens através do site da Peru Rail. Não deixe para a última hora para que você possa escolher o trem com o melhor horário.

NOSSA EXPERIÊNCIA

Como já disse acima, nós fomos e voltamos usando o Vistadome. Pegamos o trem às 8h em Ollanta e chegamos em Águas Calientes antes da 10h. Como fomos em um feriado religioso, a fila para o ônibus era bem grande. Demoramos uma meia hora para conseguir entrar em um. Mesmo assim, antes das 11h já estávamos em Machu Picchu.

Trem para Machu Picchu (foto: Esse Mundo é Nosso)

Na volta, pegamos o trem em Ollanta às 17h40. Para nós, foi um bom horário. Conseguimos aproveitar bem o dia em Machu Picchu. Além de andar com uma guia pelos principais pontos, almoçamos no restaurante que fica lá e depois sentamos por um tempo para observar e curtir o lugar.

O trem era ótimo. Bem confortável e com janelas grandes. A paisagem era incrível! Serviram um croissant de chocolate com bebida na ida e um lanche típico peruano na volta. Aliás, na volta, houve um desfile com os próprios comissários usando roupas de alpaca e também uma apresentação artística. Claro que isso não faz muita diferença na hora de pagar pela passagem, mas foi bem divertido e a viagem passou rápido. Até porque à noite não é possível ver nenhuma paisagem.

Trem para Machu Picchu (foto: Esse Mundo é Nosso)

Trem para Machu Picchu (foto: Esse Mundo é Nosso)

A experiência foi ótima, os trens saíram no horário certo, os atendentes foram prestativos e foi muito fácil de encontrar nosso lugar. Nas estações há sempre um café com comidas rápidas e bebidas.

TRENS DA INCA RAIL

Assim como Peru Rail, a Inca Rail também possui diversos tipos de trem, mas há menos opções de horários:

PREMIUM ECONOMY

O trem sai de Poroy ou Ollanta (preço médio de US$ 50 a US$ 90). De acordo com o site da Inca Rail, ele tem assentos confortáveis, grandes janelas e lanche na rota Poroy – Machu Picchu. Tem apenas duas saídas por dia.

EXECUTIVE CLASS

Com vagões decorados, também de acordo com a própria Inca Rail, assentos confortáveis e janelas panorâmicas, oferece bebidas quentes e frias. Tem saídas apenas de Ollanta (preço médio de US$ 50 a US$ 70).

FIRST CLASS

Com um serviço exclusivo, o trem oferece, de acordo com a Inca Rail, um menu gourmet requintado com almoço na ida e jantar na volta. Também possui grandes janelas. Opera apenas em alta temporada (de 01 de abril a 31 de outubro) e sai apenas de Ollanta às 11h15 com volta às 19h.

Na nossa busca, encontramos passagens por US$ 130.

PRESIDENTIAL CLASS

Um vagão exclusivo para você e seus acompanhantes. Segundo a Inca Rail, eles oferecem champanhe de boas vindas, menu degustação acompanhado dos melhores vinhos da região e um bar aberto com outras bebidas. Saídas apenas de Ollanta em qualquer dia do ano.

Não encontramos passagens disponíveis nas datas em que procuramos.

COMPRAR PELA INTERNET

Assim como na Peru Rail, é possível comprar passagens pelo site da Inca Rail.

Trem para Machu Picchu (foto: Esse Mundo é Nosso)

Como dissemos, nossa experiência no trem para Machu Picchu foi ótima. O caminho tem uma paisagem linda e o passeio todo vale a pena. Conte para nós se você já foi para Machu Picchu e como foi a sua viagem!

+ Hotéis com desconto em Cusco
+ Veja nossas dicas do Peru

+ Confira as dicas de Cusco

Booking.com

Adolfo Nomelini

Jornalista formado pela PUC-SP e pós graduado em Comunicação em Mídias Digitais, é apaixonado por música, coxinha, televisão, seus óculos e internet. Trabalha há 8 anos com conteúdo online e passa boa parte do tempo "jogando o corpo no mundo, andando por todos os cantos e, pela lei natural dos encontros, deixando e recebendo um tanto".

10 Comments

  1. Renata Teixeira disse:

    Gostaria de mais informações desta viagem avião saindo de Campinas vou até onde? Faço quais os percursos ? De mais dicas pois tem eu e mais algumas amigas que estamos querendo fazer está viagem podem me fornecer mais detalhes?

    • Oi, Renata! Tudo bem?

      Então, a melhor forma é ir até Lima, capital do Peru, e de lá pegar outro voo para Cusco. Talvez a melhor forma seja vocês irem até Guarulhos para pegar o voo de lá.

      Obrigado pelo comentário.

      Abs.

  2. gustavo disse:

    Olá!
    Parabéns pelo post.
    Gostaria de tirar uma dúvida, irei dormir em Aguas Calientes. Inicialmente comprei passagem de ida (via Poroy) chegando em aguas calientes ás 12:00h, a ideia é curtir na cidade aguas caliantes no primeiro dia e no dia seguinte ir para machu pichu e voltar ás 16:30 para cusco (station Poroy). Verifiquei que muita gente opta por ir via Estação Ollantaytambo e voltar via Poroy. Vale a pena eu trocar de estação para aproveitar as proximidades de Ollantaytambo?
    Estou em duvida e agradeço se puder me ajudar!

    Abraços!

  3. ROSILENE RODRIGUES PEREIRA disse:

    Ola gente, Já estive em Cuscu ano passado e visitei o parque. Maravilhoso. Pretendo visitar novamente no próximo mês de Julho. E de fato tem muitas dúvidas que somente quem já foi sabe. A viagem de trem é tudo de bom, fomos no mais econômico, e foi ótimo. Pra quem pretende visitar o lugar, penso que o interessante é comprar apenas um trecho de ida e lá dormir na cidade de Águas Calientes que é uma cidadezinha aconchegante, a noite tem muitas bares e pessoas passeando na praça, artesanatos, muita prataria com preços acessíveis, locais e restaurantes bem interessantes. Lá tem várias hotéis, alguns bem simples, e outros tipo familiares (te deixam bem a vontade), preço bom com boa qualidade de serviço. Lá em Águas Calientes é fácil comprar a passagem de ônibus e a entrada para o parque. No nosso caso, chegamos lá por volta de 12:00 horas, almoçamos, passeamos a pé pelo local e a aproveitamos bem a noite. Fomos ao parque somente no outro dia, e pegamos o trem de volta para Ollantaytambo.
    Espero ter ajudado.

  4. FABIANA DA CUNHA FERREIRA disse:

    oLÁ! Obrigada pelas dicas.
    Tenho duas dúvidas. Vou em julho e pensei em comprar a passagem de trem quando chegar lá. É arriscado? A outra é que pensei em sair de Poroy no primeiro trem, passar o dia em Machu Picchu e retornar no ultimo trem para Poroy. No entanto, muita gente opta por dormir em Aguas Calientes. O que você acha? Obrigada.
    Abraço.

  5. FABIANA DA CUNHA FERREIRA disse:

    Olá! Adorei suas dicas. Irei em julho e tenho dúvida em como comprar as passagens do trem. É arriscado comprar lá por ser mês de férias? Queremos ir no 1o trem de Poroy e retornar no ultimo horário. Acha ruim? É que muita gente dorme em Aguas Calientes e no dia seguinte sai de lá para Machu Picchu. Pelo visto, você conseguiu aproveitar bastante fazendo assim.
    Abraços.

  6. Rejane disse:

    tenho lido muito sobre Cusco e Machu Picchu. Vou em agosto porém até agora tenho uma dúvida: como é feito a escolha do assento nos trens. Pretendo ir de Vistadome mas quando faço a escolha do trem e horário em nenhum momento aparece a opção “marcar assento”. E por quê aparecem aqueles números junto a escolha do horário, tipo Vistadome 31, Vistadome 203
    Fico grata se puderem me esclareceer

    • Oi Rejane, tudo bem?
      Realmente pelo que me lembro e pelo que pesquisei aqui infelizmente não é possível selecionar os assentos. O que você pode fazer é pedir pra trocar lá no momento do check-in ou embarque.

      Abraços e ótima viagem!

  7. Raiza disse:

    Olá!
    Parabéns pelo post, muito bem escrito.
    Gostaria de tirar uma dúvida, irei dormir em Aguas Calientes e pensei em pegar o trem em Ollanta (depois do passeio do Valle Sagrado) com a Peru Rail (Expedition), dormir lá e fazer Macchu Pichu no dia seguinte. No fim da tarde retornar a Cusco pela Peru Rail Hiram Bingham.
    Vale a pena? Vi que os tickets do vagão luxuoso já inclui a entrada ao Parque, mas como funciona se comprado apenas 01 trecho? E o hotel paga-se por fora também?
    Fiquei um pouco confusa e agradeço se puder me ajudar!

    Abraços!

  8. Flávia Souza disse:

    Obrigda pelas dicas, prefendo ir em.breve!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *