Que moeda levar para a Suécia numa viagem: Euro, dólar ou cartão?

Embora faça parte da União Europeia, a coroa sueca é o dinheiro oficial do país. E na hora de decidir que moeda levar para a Suécia para fazer o câmbio por lá, nem todos os turistas sabem que praticamente só há uma possibilidade para não passar perrengues: o cartão, seja de crédito ou débito.

E por que apenas cartão? Não posso levar euros e trocar lá por coroas? Poder até pode, mas acontece que dinheiro em espécie praticamente já não é mais aceito no país. Sim, isso não é bom para os turistas brasileiros, já que tem a questão do IOF e a variação cambial, mas vamos explicar mais abaixo o porquê e também os motivos que não vimos uma única vez o cédulas da coroa sueca nos 15 dias que fiquei por lá.

+ Veja hotéis com desconto em Estocolmo

QUE MOEDA LEVAR PARA A SUÉCIA?

Até existem casas de câmbio no desembarque dos aeroportos de Estocolmo e estações de trem das cidades maiores. O euro até parece sair mais vantajoso na troca por coroas, mas acontece que fazer esse câmbio pode ser sinônimo de terminar a viagem com a moeda em mãos, sem ela ter sido aceita nos estabelecimentos.

Que moeda levar para a Suécia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Drottninggatan, uma das principais ruas de comércio de Estocolmo

Especialistas preveem que em menos de uma década o papel moeda da coroa sueca deva praticamente sair de circulação, sobrando apenas transações online, como com cartões. Uma matéria do jornal Financial Times mostra que atualmente apenas 19% dos pagamentos no país são feitos com dinheiro vivo, sendo que a média europeia é de 80%. Isso já é visível na maioria dos estabelecimentos, que deixam nas portas placas como “Cash-free (livre de dinheiro)”. Nós vimos inúmeras delas.

Que moeda levar para a Suécia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Placa em restaurante de Estocolmo

Pra quem está acostumado a viajar pra Europa, isso pode parecer bem estranho, já que países como Portugal, Espanha, Itália e França usam pouco os cartões até mesmo se compararmos com o Brasil, além de exigirem um mínimo para as compras.

Como disse anteriormente, fiquei mais de 15 dias na Suécia e não vi uma única cédula de coroa. Fiquei até meio frustrado, já que adoro ver moedas de outros países. Mesmo pedindo a um amigo que vive por lá para ver o dinheiro local, durante todos esses dias ele não teve em mãos uma única moeda sequer. Voltei sem conhecer a tal coroa sueca, apenas a usei (e que moeda cara rs!) de forma virtual.

Que moeda levar para a Suécia (Foto PeJo via Shutterstock)

As raras moedas e cédulas de Coroa Sueca (Foto: PeJo via Shutterstock)

Para dar alguns exemplos de lugares que já não aceitam mais dinheiro vivo: bares, restaurantes (até mesmo o McDonald’s), cafés, quiosques, ônibus, metrô, alguns museus como o do ABBA e inclusive alguns banheiros públicos. Até mesmo muitos bancos do país não permitem mais que seus correntistas saquem em dinheiro vivo ou limitam bastante o número de caixas eletrônicos. Já a moeda em espécie ainda é aceita em locais como grandes supermercados, comércio ambulante (embora eles usem e prefiram cartões) e algumas lojas. Isso pode variar de local para local, é sempre bom ficar atento aos adesivos “Cash-free”.

Que moeda levar para a Suécia (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Muitos cafés, bares e restaurantes já não aceitam dinheiro vivo

DESCONTO NO SEGURO OBRIGATÓRIO NA EUROPA
Brasileiros são obrigados a contratar um seguro viagem na maioria dos países da Europa, inclusive para Suécia. Além de poder ser pedido na imigração, com ele você viaja tranquilo em caso de problemas de saúde, atrasos ou cancelamentos de voos. Eu já fraturei a coluna no exterior e precisei ser transferido de helicóptero. Já imaginou quanto custaria se eu não tivesse seguro? Sugerimos que você faça a cotação no site da Seguros Promo, que é um buscador para encontrar o melhor preço. Use o cupom ESSEMUNDOENOSSO5 e ganhe 5% de desconto, que pode chegar a 10% se você pagar no boleto.

 

| O USO DO CARTÃO

Como na hora de responder que moeda levar para a Suécia a principal dica é usar o cartão, infelizmente caímos naquele velho dilema de ter que arcar com o IOF mais alto e a variação cambial. Uma alternativa ao cartão de crédito pode ser fazer um cartão de débito pré-pago, vendido por muitas casas de câmbio. Só deixe claro que você quer usar em coroas para ver se a empresa do cartão tem alguma opção com menos taxas, já que ao usá-lo em países que não tenham como moeda euro ou dólar pode haver uma sobretaxa a cada operação.

Infelizmente é a realidade para os turistas não só do Brasil, mas de diversos países que visitam a Suécia. Se você, assim como eu, tem algum conhecido que mora lá, uma boa opção para conseguir um cartão local é transferir reais para a conta da pessoa e usar o cartão de débito dela durante a viagem. Nós fizemos isso pelo site da Transferwise e a cotação foi bem melhor, sem contar que não pagamos o IOF mais alto do cartão de crédito ou a variação cambial. Há também outras opções, inclusive Paypal. Converse com a pessoa pra encontrar a melhor solução.

+ Veja hotéis com até 50% de desconto em Estocolmo
+ O que você deve saber antes de viajar pra lá
+ Todos os posts reunidos para sua viagem ao país

Tem mais alguma dúvida sobre que moeda levar para a Suécia? Deixe seu comentário!

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

12 Comments

  1. Tolentino Gonçalves disse:

    Viva,
    ao contrário do que é referido aqui neste artigo, em Portugal é possível fazer 100% das suas compras com cartão VISA (pagamento aqui designado por Multibanco (MB) (sistema inovador de rede interbancária criado em 1985)).
    A maioria dos estabelecimentos comerciais tem Multibanco !
    Com certeza não encontrará facilmente um táxi que aceite Multibanco mas o serviço UBER já está presente nas principais cidades e existem outras plataformas equivalentes de taxistas associados tipo Taxify entre outras.
    A compra de títulos de transporte público também é possível com MB.
    E se precisar de dinheiro vivo levanta facilmente num dos mais de 11000 ATM’s distribuídos pelo pais inteiro.
    Espero ter ajudado.

    • Olá, Tolentino, tudo bem?
      Entendi seu comentário. É sobre a parte que falo que em Portugal, Espanha e outros países onde usa-se menos cartão, certo?
      É apenas um comparativo porque nós aqui no Brasil usamos cartão pra tudo, inclusive nos táxis ou pra comprar uma água numa banca de jornal. É só um comparativo pois das vezes que já visitei esses países vi que ainda é comum pagar contas de restaurantes com dinheiro, por exemplo. Isso aqui já não é mais tão comum. Mas sei que aceitam cartões e eu já inclusive usei aí em Portugal.

      Abraços!

  2. Aline Carvalho disse:

    *pergunta de viajante iniciante*
    Eu tenho uma duvida em relação a usar o cartão/conta de outra pessoa. Quando você chega na imigração e eles pedem pra ver os valores que você está trazendo em conta/cartão, etc, não há possibilidade de mostrar extrato de terceiro, certo? Então você teria que ter opções de valores no eu nome? Não que vá utilizar.

    Você teria alguma sugestão em relação a cartões pré pagos?

    • Oi, Aline, tudo bem?
      Isso mesmo, é sempre melhor estar tudo no seu nome. Se você não tem um cartão de crédito internacional, o cartão pré pago é uma ótima opção se você não quiser levar tudo em dinheiro vivo. É bem fácil e vários bancos e casas de câmbio trabalham com esses cartões. Eu já usei da Confidence e, apesar da cotação mais cara que o dinheiro vivo, foi uma boa escolha pra poder carregar ao longo da viagem caso necessitasse de mais dinheiro.

      Abraços

  3. Paulo disse:

    Mas para transferir pelo Transferwise não precisa colocar o motivo da transferência? Qual o motivo que usou?

  4. Jaqueline disse:

    E a migração? Como é? Gostaria de saber mais sobre passar pela imigração.

    • Oi, Jaqueline, tudo bem?
      A Suécia faz parte do acordo de livre fronteiras chamado de Tratado de Schengen e como não há voo direto pra lá saindo do Brasil, você não passará pela imigração na Suécia, mas no país por onde chegar à Europa. Eu fui de Paris, então não precisei passar pela imigração lá, já que já tinha feito ao chegar à França. Sinto não poder responder.

      Abraços

  5. Eduardo Zanardi Miguez disse:

    Olá Rafael, estou acompanhando essas notícias sobre o dinheiro vivo na Suécia, pois tenho viagem agendada para lá em Junho/2019. Será que isso está mais forte em Estocolmo, e outras cidades grandes como Gotemburgo e Malmo ou está no país todo? Pergunto, pois passarei 4 dias em Kristianstad, uma pequena cidade no sul do país, +/- 1h30 de Malmo. Não tenho contatos lá, então fica difícil conseguir essa info.

    • Oi, Eduardo, tudo bem?
      Além de Estocolmo, nós ficamos 15 dias numa pequena cidade chamada Södertälje e em muitos lugares não aceitavam dinheiro vivo. Normalmente supermercados aceitavam, mas em alguns restaurantes e bares, não. Então, se eu fosse você, pelo menos como precaução, levaria ao menos um cartão pré-pago. No transporte de trem entre Södertälje e Estocolmo, por exemplo, só aceitava dinheiro em um único guichê durante o dia. À noite ou cedinho, só as máquinas com cartão.

      Abraços e ótima viagem!

  6. Rodrigo Monteiro disse:

    q estranho, visitei a Suécia a exatamente 1 ano, e usei normalmente moeda em espécie.
    inclusive levei Real em espécie e fiz a troca na casa de cambio Forex, q aceita normalmente nossa moeda. O atendimento deles é excelentes, ate por email tiram suas dúvidas.

    • Oi, Rodrigo, tudo bem?
      Estranho mesmo! Fomos agora e realmente muitos lugares estavam com os adesivos de que não aceitam dinheiro, principalmente bares e restaurantes. Inclusive o site do transporte de Estocolmo avisa que dinheiro só é aceito em uma estação central. Até falei hoje novamente com os nossos amigos que moram lá e eles, logo que se mudaram, passaram sufoco porque só tinham dinheiro vivo.

      De todo jeito, a ideia do post é facilitar a vida de quem viaja pra lá. E o país está numa onda de usar cada vez menos dinheiro vivo, tanto que é fácil encontrar matérias em diversos jornais do mundo.

      Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *