Saldosa Maloca: Restaurante na Ilha do Combu, em Belém

Um erro ortográfico cometido há mais de 35 anos acabou virando tradição e transformou o Saldosa Maloca em Belém (com “L” mesmo) num dos restaurantes mais agradáveis da capital paraense. Além da ótima gastronomia, a localização é uma atração por si só.

O restaurante fica na Ilha do Combu e tem uma vista privilegiada para Belém. Feito de madeira e suspenso sobre as águas, o restaurante conta com píer, algumas espreguiçadeiras e com estrutura pra quem quer passar uma tarde por ali nadando no Rio Guamá.

SALDOSA MALOCA EM BELÉM

Saldosa Maloca na Ilha do Combu, em Belém (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Recentemente Belém ganhou o título de Cidade Criativa da Gastronomia pela UNESCO. E não é pra menos, a culinária paraense é realmente surpreendente. O Saldosa Maloca é um dos bons lugares na cidade pra provar esses pratos (veja mais dicas de onde comer em Belém). Os carros-chefes são os pratos pratos locais, principalmente os elaborados com tucupi, peixes, camarões e frutas, como açaí e cupuaçu.

Saldosa Maloca na Ilha do Combu, em Belém (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Antes de falarmos do cardápio, vale lembrar novamente da boa estrutura do restaurante. Aberto sempre de sexta a segunda e nos feriados, a partir das 10h, quem procura o local vem muito mais que para um simples almoço, mas para aproveitar a vista e as águas frescas do Rio Guamá para aliviar o calorão de Belém. Nos fins de semana o lugar fica mais cheio, mas se estiver na cidade numa sexta ou segunda, conseguirá curtir com mais tranquilidade o local.

Saldosa Maloca na Ilha do Combu, em Belém (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Saldosa Maloca na Ilha do Combu, em Belém (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Nós almoçamos ali justamente numa segunda-feira, logo após o Círio de Nazaré, e o ambiente não estava muito cheio. Os preços são medianos, bem na média dos restaurantes do mesmo porte em Belém. De entada provamos uma deliciosa casquinha de caranguejo. O diferencial era a crocância dada ao prato pela famosa farinha d’água paraense.

Saldosa Maloca na Ilha do Combu, em Belém (Foto: Esse Mundo É Nosso)

De prato principal, pedimos um filé de tambaqui acompanhado de arroz de jambu, farofa e vinagrete. Estava delicioso também.

Saldosa Maloca na Ilha do Combu, em Belém (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Para sobremesa, também queríamos ingredientes locais. Então pedimos tortilha de castanha-do-pará com recheio de cupuaçu e um sorvete de cupuaçu com nibs de cacau (pequenos fragmentos da amêndoa do cacau).

Saldosa Maloca na Ilha do Combu, em Belém (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Saldosa Maloca na Ilha do Combu, em Belém (Foto: Esse Mundo É Nosso)

O Saldosa Maloca conta ainda com uma lojinha com artesanatos e até mesmo alguns itens como biquínis.

Saldosa Maloca na Ilha do Combu, em Belém (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

COMO CHEGAR AO SALDOSA MALOCA

Apesar de ficar do outro lado do Rio Guamá, chegar ao Saldosa Maloca é bem fácil. Basta você pegar um barco no porto da Praça Princesa Isabel (R$5 por pessoa). Só confirme com o barqueiro que ele passa no restaurante.

+ Todas as dicas pra você aproveitar a Ilha do Combu

Saldosa Maloca na Ilha do Combu, em Belém (Foto: Esse Mundo É Nosso)

+ Os melhores hotéis de Belém com até 50% de desconto
+ Onde comer na capital paraense: dicas de restaurantes
+ Tudo pra planejar sua viagem ao Pará

SALDOSA MALOCA
Onde fica: Ilha do Combu, Belém
Horário: Sex, sáb, dom, seg e feriados, das 10h às 18h
Reservas: Podem ser feitas online
Mais informações: Site ou (91) 99982 3396

* Os jornalistas viajaram a convite da SETUR – PA, mas todas as opiniões dadas aqui são isentas e refletem suas reais experiências.

Booking.com

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV , pós-graduado em Jornalismo em Comunicação Hipermídia e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *