Como é voar Etihad, a companhia aérea de Abu Dhabi

Segunda principal companhia aérea dos Emirados Árabes Unidos, com base na capital Abu Dhabi, a Etihad orgulha-se do bom serviço prestado e dos prêmios que já recebeu. Apesar de se esforçar, ainda não é uma Emirates (veja como é voar por ela), empresa do emirado vizinho Dubai, mas é sem dúvida uma excelente escolha, ainda mais se comparada com as aéreas americanas ou europeias.

Em 2013 a Etihad incluiu São Paulo na lista de seus mais de 90 destinos, o que foi ótimo não só pra quem quer visitar os Emirados Árabes, mas também por ser mais uma alternativa para conexões em voos para Europa, Ásia, África e Oriente Médio.

COMO É VOAR ETIHAD

Como é voar Etihad (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Mas afinal, como é voar Etihad? Embarcamos num longo voo de São Paulo até Bali, com duas conexões: uma em Abu Dhabi e outra na Malásia. Só não falaremos aqui do voo final, porque foi operado pela Malaysia Airlines.

Check-in
O check-in em Guarulhos foi tranquilo, apesar da fila. O voo estava lotado e o principal motivo eram justamente as conexões.

Gostei de saber que minha bagagem seguiria direto até Bali, incluindo o trecho pela empresa parceira. Na entrega das malas ainda me ofereceram um upgrade para a classe executiva, mas achei muito caro. Cobravam 1.200 dólares só para o primeiro voo até Abu Dhabi.

SP – ABU DHABI

O avião

O primeiro trajeto foi feito num Airbus A340. As configurações dos assentos eram 2 – 4 – 2. Bem mais confortável porque nas fileiras laterais não havia o assento do meio.

O avião parecia novo, super limpo e com decoração de muito bom gosto, já esperado nas empresas renomadas do Oriente Médio e Ásia. Além da classe econômica, havia também executiva e primeira classe.

O voo

Houve um pequeno atraso de 20 minutos na decolagem porque tinham esquecido um container com as bagagens. Ao menos o piloto foi explicando o que estava acontecendo. Mesmo assim, chegamos no horário previsto.

O voo parte de São Paulo à noite e leva intermináveis 15 horas para pousar em Abu Dhabi, já na noite do dia seguinte. Para quem não está acostumado, não é fácil encarar tantas horas no ar. Antes da decolagem, algo curioso: uma oração muçulmana é exibida nas TVs (assista).

Entretenimento a bordo

Como é voar Etihad (Foto: Esse Mundo É Nosso)

O que salva o sofrimento das 15 horas de voo é o entretenimento. Chamada de EBox, a plataforma de áudio e vídeo da Etihad é bem boa, com muitas opções de filmes, músicas e séries, inclusive com áudio em português, controlados por meio de uma tela touch screen ou controle remoto.

Como é voar Etihad (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Os fones de ouvido, já deixados sobre as poltronas, são excelentes e precisam ser devolvidos ao final do voo. Há ainda uma revista de bordo e jornais do país de onde partiu o voo. Nesse caso, Folha de S. Paulo e Estadão.

Achei bem legal quase todo o voo ter sinal de internet a bordo. É preciso pagar, mas não é tão caro. Duas horas saem por 11 dólares e o voo todo custa 22 dólares. Todos os assentos contavam com tomadas 110V e entradas USB.

Serviço de Bordo

Logo no embarque, já estavam sobre os assentos, além do fone de ouvido, um travesseiro, cobertor e uma necessaire com máscara, protetor auricular, meia e escova de dente.

Pouco depois foram distribuídos menus com o que seria oferecido naquele voo. Curiosamente eram dois jantares. Um levando em conta o horário brasileiro e o outro o de Abu Dhabi. Os talheres eram de metal, as refeições bem servidas e as opções eram variadas.

Como é voar Etihad (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Como é voar Etihad (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Durante todo o voo os comissários passavam oferecendo salgadinhos, sanduíches e uma deliciosa pipoca caramelizada. Todos esses itens também estavam disponíveis o tempo todo na parte traseira do avião. Havia sucos, refrigerantes, vinhos, bebidas de dose e cervejas.

Dentre os funcionários, havia uma brasileira que auxiliava com os anúncios em português e na orientação dos passageiros. A tripulação falava diversos outros idiomas, que foram anunciados após a decolagem.

ABU DHABI – KUALA LUMPUR

Como é voar Etihad (Foto: Esse Mundo É Nosso)

O segundo voo foi praticamente igual ao primeiro. Dessa vez o avião era um Airbus A330, mas com as mesmas configurações do anterior, com fileiras 2 – 4 – 2.

Como é voar Etihad (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Como é voar Etihad (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Como é voar Etihad (Foto: Esse Mundo É Nosso)

O sistema EBox era um pouco melhor. Dessa vez o controle ficava na poltrona do assento da frente e havia canais de notícias e esportes ao vivo, como CNN e BBC.

Como é voar Etihad (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Como o voo para Kuala Lumpur tinha sete horas de duração e partiu às 2h30 da manhã, no menu dizia que seriam servidos snacks após a decolagem e um café da manhã antes do pouso.

Como é voar Etihad (Foto: Esse Mundo É Nosso)

O lanche incluía um sanduíche, caixinha de suco, cookie e água. Já o café da manhã tinha a opção de frango com arroz ou omelete com linguiça, ambos acompanhados de pão, queijo, manteiga, geleia, salada de frutas e bolo de chocolate.

Como é voar Etihad (Foto: Esse Mundo É Nosso)

CONCLUSÃO
Sem dúvida foi uma excelente escolha voar Etihad. Além de ser a empresa na qual encontrei o menor preço, tem um serviço diferenciado. Voltaria muitas outras vezes.

Como é voar Etihad (Foto: Esse Mundo É Nosso)

+ Saiba como é o free shop e o aeroporto de Abu Dhabi
+ Confira relatos de diversas outras companhias aéreas pelo mundo

 

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

Leave your comment

  1. taisa disse:

    boa noite!
    Por acaso você teve dificuldades para comprar o bilhete por essa cia aérea. Não consigo nem mesmo simular uma compra. Se souber de algo me ab=visa, por favor.

  2. Rodrigo disse:

    Oi, Rafael, tudo bom? Quanto mais ou menos você pagou neste bilhete até Bali? Tenho muita vontade de conhecer Bali, mas os preços de bilhetes parecem assustadores. Grato. Rodrigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *