Railay Beach ou Ao Nang, Tailândia: Onde vale a pena ficar?

Uma dúvida muito comum pra quem visita essa região da Tailândia é de onde ficar hospedado: em Railay Beach ou Ao Nang. Já nos hospedamos nas duas cidades e vamos falar nesse post sobre as principais diferenças.

Pra quem ainda não sabe, Railay Beach é uma península onde se chega apenas de barco, mas mesmo assim tem uma variedade muito boa de hotéis. Já Ao Nang, cidade vizinha a cerca de 20min, é bem maior, tem melhor estrutura e hotéis com preços mais baixos. Mas vale a pena ficar lá?

RAILAY BEACH OU AO NANG: ONDE FICAR?

| AO NANG

Como disse, essa é uma cidade maior, com fácil acesso ao aeroporto de Krabi (de ônibus ou táxi), muito comércio, bares e restaurantes, além de ter vida noturna. Tem muita influência de imigrantes indianos, o que pode ser sentido na gastronomia.

Railay Beach ou Ao Nang: Onde vale a pena ficar? (Foto via Shutterstock)

Foto via Shutterstock

Há também muitas agências que oferecem os mesmos passeios vendidos em Railay, como pra Hong Island. Também há vários horários de barcos pra Phi Phi, mas muitos deles também passam por Railay.

Pela estrutura, foi interessante dormir aqui. Não tem o charme de Railay, mas fica a cerca de 20min de barco de lá. Vale pra quem quer apenas passar o dia nas lindas praias da cidade vizinha, já que as de Ao Nang não são tão bonitas.

Railay Beach ou Ao Nang: Onde vale a pena ficar? (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Praia principal de Ao Nang

Nos hospedamos em dois hotéis pertinho da área central. O The Verandah tem influência árabe na decoração e é um pouco mais simples. Já o Bluesotel Krabi é um hotel mais moderno, com piscina e decoração de muito bom gosto.

Railay Beach ou Ao Nang: Onde vale a pena ficar? (Foto: Divulgação)

Bluesotel em Ao Nang (Divulgação)

+ Veja mais hotéis em Ao Nang com descontos

| RAILAY BEACH

Depois de nos hospedarmos em Ao Nang, decidimos passar algumas noites em Railay Beach. Apesar de ser isolada por terra, com acesso apenas por barco, a estrutura hoteleira é muito boa. Eu gostei muito, afinal nada como dormir e já acordar no paraíso. Na próxima vez ficaria só aqui ao invés de Ao Nang.

Railay Beach ou Ao Nang: Onde vale a pena ficar? (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Railay Beach

Por conta da dificuldade de acesso, os preços são um pouco mais altos, mas há restaurantes e bares charmosos. Acho que vale bastante pra quem quer curtir as praias sem depender do transfer dos barcos que saem de Ao Nang e para quem procura mais tranquilidade, principalmente depois que os turistas que vieram apenas passar o dia vão embora.

Railay Beach ou Ao Nang: Onde vale a pena ficar? (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Fim de tarde em Railay Beach

Como disse anteriormente, também é fácil fazer todos os passeios da região saindo de Railay, já que há várias agências na vila. Há também barcos que seguem para Phi Phi, o que facilita o deslocamento. As agências vendem ainda bilhetes para diversas cidades, que já incluem o transfer de barco até o continente, inclusive para o aeroporto de Krabi (saiba mais).

Em Railay, me hospedei em dois hotéis que gostei muito. Eles ficam em East Railay, que não é a praia mais bonita, mas fica a menos de 10min de caminhada da principal delas, West Railay. A diferença de preço entre as duas praias compensa (veja as melhores praias da vila).

Um dos hotéis foi o Avatar, que é bem moderno e com piscina bem em frente aos apartamentos. Quem estiver no térreo sai direto do quarto pra ela, inclusive.

Railay Beach ou Ao Nang: Onde vale a pena ficar? (Foto: Divulgação)

Avatar Railay (Divulgação)

Já no Sunrise Tropical Resort, que é um pouco mais antigo, vale pegar um dos charmosos chalés pra se sentir como dono de uma casa nesse lugar paradisíaco. Gostei bastante também!

+ Confira mais hotéis com até 50% de desconto

 

Tem mais dúvidas sobre se hospedar em Railay Beach ou Ao Nang? Deixe seu comentário que faremos o possível pra ajudá-lo(a).

+ O que fazer na região: 10 dicas e passeios
+ Como chegar via Phi Phi, Phuket, Bangkok e outras cidades
+ Todas as dicas pra sua viagem à Tailândia

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *