Dicas dos Lençóis Maranhenses: O que é bom saber antes de ir

Nunca vou esquecer o momento em que subi a primeira duna, após fazer a trilha de carro por 50 minutos, e me deparei com a imensidão de areia e lagoas de águas cristalinas dos Lençóis Maranhenses. Precisei ficar um tempo parado, sem tirar fotos ou fazer vídeos, apenas  contemplando e tentando entender como aquilo tudo pode ser tão perfeito. Neste post, damos todas as dicas dos Lençóis Maranhenses para você preparar a sua viagem para lá e viver esse momento único.

DICAS DOS LENÇÓIS MARANHENSES

Dicas dos Lençóis Maranhenses (Foto: Esse Mundo é Nosso)

LOCALIZAÇÃO

Uma das primeiras dicas dos Lençóis Maranhenses é sobre a localização. Muitas pessoas acreditam que os Lençóis estejam localizados perto de São Luís. Entretanto, Barreirinhas, a cidade mais estruturada para receber os turistas está a 260km da capital do Maranhão.

+ Saiba como chegar saindo de São Luís

Barreirinhas em si não possui grandes atrativos, mas tem bons hotéis e pousadas para agradar a todo tipo de público. Aliás, não deixe para reservar seu hotel de última hora pois os preços costumam ficar bem mais altos e há chance de não conseguir se hospedar no melhor lugar.

+ Encontre seu hotel com desconto e cancelamento grátis

Além disso, possui bons restaurantes e é de onde saem muitos passeios na região. A cidade de Santo Amaro também possui entrada para o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, mas não tem muita estrutura para receber as pessoas. Apesar disso, dizem que a parte de lá do parque consegue ser ainda mais linda. Vale a pena tentar passar pelo menos um dia nesta região.

Dicas dos Lençóis Maranhenses (Foto: Esse Mundo é Nosso)


BARREIRINHAS

A forma mais fácil de chegar em Barreirinhas é indo de avião até São Luís, capital do estado. Vale a pena passar um dia em São Luís para conhecer seu centro histórico e visitar algum dos bons restaurantes que tem por lá.

De São Luís até Barreirinhas são cerca de 260km, mas como a estrada possui muitas lombadas, o caminho dura praticamente 4h. Dá para ir de ônibus saindo da rodoviária de São Luís, é possível também fechar pacotes com agências de viagem e ir de van ou alugar um carro.


TRILHA

Quando cheguei em Barreirinhas, achei que já estava do lado dos Lençóis, mas não é bem assim. Marcamos de ir ao parque à tarde. O guia da Barreirinhas Adventure nos pegou no hotel em que estávamos hospedados, o Gran Lençóis Flat Residence, às 14h30. Aliás, o hotel é um dos melhores da região com ótima estrutura e bons quartos.

+ Veja o valor das diárias no Gran Lençóis com desconto e cancelamento grátis

Dicas dos Lençóis Maranhenses (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Para ter acesso ao parque é preciso usar um veículo 4×4, geralmente as empresas usam jardineiras ou jipes. A primeira parada é ainda na cidade para atravessar o Rio Preguiças de balsa (R$ 25 por veículo). São seis veículos por vez, o que pode causar certa fila em determinadas épocas do ano. A travessia é muito rápida, cerca de cinco minutos.

Depois disso é que começa a aventura. Foi quase 1h de trilha pelas estradas de areia, passando por buracos, água, animais e por casas de moradores. Não imaginava que iria balançar tanto. Quando digo tanto é porque é MUITO mesmo. Chacoalha sem parar!!! Não é das coisas mais fáceis da vida não. Mas ninguém passou mal e a recompensa foi incrível.

Entre as dicas dos Lençóis Maranhenses que eu sempre acho importante relembrar é sobre a trilha. É bom avaliar bem porque não é um passeio tão simples para quem tem dificuldades para andar, além da jardineira realmente balançar muito.


CHEGADA AOS LENÇÓIS

Depois da trilha, descemos da jardineira. Lá, havia cerca de três barraquinhas que vendiam tapioca (sensacional, por sinal), refrigerante e água. Caso você não tenha levado sua garrafinha, compre. Esta é uma das principais dicas dos Lençóis Maranhenses. Você irá sentir sede. E depois que subir nas dunas é bem provável que não terá mais a chance de comprar nada. Não esqueça também o protetor solar, já que não há sombra e a areia é bem branquinha. Por fim, lembre-se de proteger sua câmera e celular, pois tudo ficará cheio de areia.

Dicas dos Lençóis Maranhenses (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Depois de sair da jardineira, subimos uma duna. Não dava para ver nada ainda. Não imaginava o que estava por vir. Este momento também não é tão simples. Era bem íngreme e dava medo de escorregar. Para ajudar, havia uma corda ao lado para segurar.

PRIMEIRO IMPACTO

Depois de subir a tal duna e chegar ao topo com um pouquinho de falta de ar, fiquei sem ação. Dei de cara com toda aquela beleza de uma só vez. Sabe aquela imagem que sempre vemos de lá quando fazemos uma busca no Google? Então, foi isso mesmo que eu vi naquele momento. Aquela areia branquinha, dunas imensas e lagoas ao fundo.

LAGOA BONITA

Como só tivemos um dia para visitar o Parque dos Lençóis Maranhenses, fomos à Lagoa Bonita. Na verdade, a escolha do local nem foi nossa. O próprio guia definiu para qual iríamos devido ao acesso.

Entre as dunas, não foi difícil andar. Claro que é muita areia e isso já é um obstáculo, mas deixamos nossos chinelos na jardineira e fomos descalços por sugestão do guia, que explicou que a areia não estava quente. Lá, passamos por algumas lagoas, como a Lagoa do Clone, onde foi gravada a novela “O Clone”, da Rede Globo, mas deixamos para nadar mesmo na Lagoa Bonita.

Dicas dos Lençóis Maranhenses (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Como fomos no final de maio, estava bem vazio e tivemos a lagoa só para nós. Para chegar até ela foi mais um desafio. Tivemos que nos equilibrar para descer a duna e entrar na água. Aliás, que água!!! Cristalina e quentinha.

+ Escolha seu hotel nos Lençóis com desconto e cancelamento grátis

Para quem não sabe, as águas das lagoas dos Lençóis Maranhenses vêm das chuvas. Por isso, é tão importante a época chuvosa para a região. Dependendo dos meses do ano, elas estão tão secas que não dá para entrar.

Como fomos em maio, já estavam bem cheias e podemos nadar tranquilamente. Foi uma experiência inesquecível.

Dicas dos Lençóis Maranhenses (Foto: Esse Mundo é Nosso)

De acordo com as agências de turismo, os passeios para os Lençóis são sempre de meio período. Isso porque ninguém aguenta ficar um dia inteiro embaixo do sol, já que lá não existe sombra, e sem ter uma boa estrutura de banheiros e lanchonete. Portanto, o ideal é fazer um passeio por dia.

PÔR DO SOL

Nós fizemos o passeio do período da tarde para poder curtir o pôr do sol. Saímos hotel às 14h30 e chegamos lá por volta das 16h. Confesso que eu teria saído mais cedo para conseguir aproveitar mais os Lençóis Maranhenses. Tivemos apenas duas horas de sol.

De qualquer forma, quando o sol começou a se pôr foi um espetáculo à parte. O que já era lindo ficou ainda mais. As lagoas e as areias ganharam novas cores e o céu ficou iluminado. Um dos finais de dia mais bonitos que já vi.

Dicas dos Lençóis Maranhenses (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Aliás, não me arrisco em dizer que os Lençóis Maranhenses estão na minha lista de lugares mais lindos e exclusivos do mundo. É muita beleza para um local só. E é tudo muito único.

MELHOR ÉPOCA PARA VIAJAR

A época de chuvas vai de dezembro a abril.

De maio até o início de outubro é a melhor época para visitar o Parque Nacional. Mas se puder, escolha os meses de junho e julho.

+ Veja mais informações sobre a melhor época para visitar as dunas

Você tem mais dicas dos Lençóis Maranhenses? Conta pra gente nos comentários!

+ Escolha seu hotel nos Lençóis com desconto e cancelamento grátis

+ Veja todas as nossas dicas do destino
+ Conheça os principais pratos da culinária do Maranhão

*O jornalista viajou a convite da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (SECTUR) em parceria com o blog Na Mochila do Chris com apoio da Barreirinhas Adventure, Brisamar Hotel, Gran Lençóis Flat e Gekos Receptivo, mas todas as opiniões dadas aqui são pessoais e isentas.

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Adolfo Nomelini

Jornalista formado pela PUC-SP e pós graduado em Comunicação em Mídias Digitais, é apaixonado por música, coxinha, televisão, seus óculos e internet. Trabalha há 8 anos com conteúdo online e passa boa parte do tempo "jogando o corpo no mundo, andando por todos os cantos e, pela lei natural dos encontros, deixando e recebendo um tanto".

1 Comment

  1. Diego Cunha disse:

    Olá Boa noite, me chamo Diego, sou de São José de Ribamar (região metropolitana de São Luís , Ma ) tenho umas dicas…. já fui algumas vezes para os Lençóis maranhenses. Poxa box teria que ir por Santo Amaro, a entrada fica antes de Barreirinhas e o acesso à cidade está ótima (pois o Governo colocou asfalto em toda a estrada) sem falar que a cidade de Santo Amaro fica praticamente a beira das dunas. Da cidade para as dunas é cerca de 15 minutos no Máximo, e os carros com os guias deixam bem próximo as dunas, a mais famosa é a Andorinha. Perfeita. Isso que você falou sobre a estrutura da cidade é verdade porém está crescendo bastante. Já já será o melhor lugar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *