Como gastar pouco em Fernando de Noronha; dicas pra economizar

Fernando de Noronha é o destino dos sonhos de muita gente, mas por ser um destino considerado caro, na maioria das vezes, não passa mesmo de um sonho. Por isso, neste post vamos dar dicas de como gastar pouco em Fernando de Noronha para tirar esse desejo do papel e realizá-lo o quanto antes.

COMO GASTAR POUCO EM FERNANDO DE NORONHA

Para facilitar as nossas dicas de como gastar pouco em Fernando de Noronha, vou fazer uma lista com alguns tópicos. Os dois primeiros são de gastos inevitáveis, os outros são dicas reais de como economizar.

Como gastar pouco em Noronha: Praia do Sancho (Foto: Esse Mundo é Nosso)
Praia do Sancho (Foto: Esse Mundo é Nosso)

| PASSAGENS: MILHAS E PROMOÇÕES

Existem três gastos que não conseguimos fugir em Fernando de Noronha: as passagens, a taxa de preservação ambiental e o ingresso do parque nacional. Sobre a taxa e o ingresso, falaremos no próximo tópico, mas falar agora sobre as passagens.

Como gastar pouco em Fernando de Noronha (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Geralmente, as passagens de ida e volta para Fernando de Noronha saindo de São Paulo custam entre R$ 1000 e R$ 2000. Existem duas formas de tentar gastar menos: promoções e milhas.

Fique sempre de olho nas promoções de passagens, já que de vez em quando aparecem algumas com preços bons. Quando isso acontecer, não esqueça de ver antes se é uma época boa para ir porque às vezes o barato pode sair caro.

Além disso, fique de olho nas milhas do cartão de crédito. Eles também fazem algumas promoções durante o ano que podem ser boas para trocar por passagens para Noronha.

| TAXA E INGRESSO

Como eu falei, não temos como fugir de alguns gastos. Quem vai pra Noronha, precisa pagar a TPA (Taxa de Preservação Ambiental) que é cobrada por dia de estadia na ilha. Em novembro de 2019, a taxa era de R$ 73,52 por dia. É possível pagar a taxa pela internet.

Como gastar pouco em Fernando de Noronha (Foto: Esse Mundo é Nosso)

O ingresso para o Parque Nacional Marinho também é outro gasto necessário, já que ele dá acesso a importantes praias como a do Sancho e Sueste. O valor do ingresso, que vale por 10 dias, é de R$ 106 para brasileiros e R$ 212 para estrangeiros (novembro de 2019). Também é possível fazer o pagamento pela internet no site do Parnanoronha e retirar o ingresso na ilha.

A gente fez um post bem completo falando das taxas. Vale a pena dar uma lida.

| ANDE DE ÔNIBUS

Essa dica de como gastar pouco em Fernando de Noronha vale até para quem não está tão preocupado em economizar. Andar de ônibus pela ilha é uma boa. Ele vai de um lado ao outro da BR e a passagem custa R$ 5 (valor de novembro de 2019).

Ônibus em Fernando de Noronha (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Claro que para chegar a algumas praias vai ser preciso andar um pouco, mas pra ir pra praia do Sancho, por exemplo, o ônibus é uma opção, já que a trilha não é muito grande. Ele também é ótimo para ir ao Projeto Tamar, ao Porto, à baia do Sueste, à Vila dos Remédios e à Praia do Cachorro.

Com isso, dá para pegar táxi apenas em situações mais específicas, como ir à Cacimba do Padre, por exemplo, e ao aeroporto por causa das malas.

O valor do táxi varia de acordo com a distância percorrida, mas é fixado através de uma tabela. Geralmente, uma corrida custa entre R$ 20 e R$ 50.

Pra quem quer economizar, não é necessário alugar um buggy. De ônibus, a pé e pegando táxi de vez em quando dá para se virar muito bem. Veja nossas dicas bem completas sobre como circular por Noronha.

| PASSEIOS

Existem muitos passeios em Fernando de Noronha, mas a graça mesmo são as praias e pra isso não precisa de tour, né? Tudo depende muito do objetivo da pessoa. Por exemplo, se você deseja fazer mergulho com cilindro, não terá como fugir de uma agência.

Mergulho em Noronha (Foto: Esse Mundo é Nosso)
Mergulho em Noronha (Foto: Daniela Carasco)

Geralmente, indico dois passeios como os mais básicos. O primeiro é o Ilha Tour, que deve ser feito já no primeiro dia pela ilha. Ele custa em torno de R$ 250 por pessoa e passa pelos principais pontos de Noronha.

Como gastar pouco em Fernando de Noronha: Cacimba do Padre (Foto: Esse Mundo é Nosso)
Cacimba do Padre no Ilha Tour (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Pra quem deseja realmente economizar, talvez ele não seja tão necessário. Eu gosto do Ilha Tour porque ele te dá uma visão geral da região e depois você consegue voltar com calma nos lugares que mais gostou, mas se a grana estiver curta, dá para ignorá-lo numa boa.

Se você quiser saber mais detalhes do Ilha Tour, veja o post que fizemos contando a nossa experiência no passeio.

O outro tour que costumo indicar é o passeio de barco (R$ 210 por pessoa). Sinceramente, o passeio em si não tem tanta graça, mas nele é possível avistar diversos golfinhos ao redor do barco. Por isso, vale a pena. Aliás, também fizemos um post contando como foi ver os golfinhos de perto.

Barco em Noronha: Golfinhos (Foto: Esse Mundo é Nosso)

De toda forma, vale a pena falar com a empresa para saber se existem combos de passeios para ganhar desconto. A gente fechou todos com a Atalaia. No site deles, dá para ter mais informações.

| EQUIPAMENTOS DE MERGULHO

Outra dica de como gastar pouco em Fernando de Noronha é levar os equipamentos de mergulho pra ilha. Embora os aluguéis do snorkel, da nadadeira e do colete não sejam caros (R$ 10 cada item), se já tiver pelo menos o snorkel em casa, vale a pena levar para usar quando quiser sem precisar gastar nada por isso.

| RESTAURANTES

Comer em Fernando de Noronha realmente não é barato. Até porque precisamos lembrar que a ilha fica a centenas de quilômetros do continente e, com isso, é bem difícil de qualquer alimento ou bebida chegar até lá, o que encarece muito.

Nos restaurantes mais badalados, pratos para duas pessoas custam entre R$ 100 e R$ 200 e pratos individuais giram em torno de R$ 70. Mas existem opções mais em conta.

O Jacaré, por exemplo, tem buffet à vontade por R$ 38 por pessoa (End.: Praça Presidente Eurico Dutra). Já o Valdênio tem pratos em conta no almoço a partir de R$ 35 (R. Pinto Branco, 230). O Tio João serve pratos por R$ 30 (R. Amaro Preto, 121).

Baía dos Porcos (Foto: Esse Mundo é Nosso)
Baía dos Porcos (Foto: Esse Mundo é Nosso)

A gente tem um post bem completo com dicas de vários restaurantes em Fernando de Noronha.

| SUPERMERCADO

*Todos os preços foram checados em outubro de 2019

Uma dica pra quem quer economizar em Fernando de Noronha é frequentar os supermercados que têm pela ilha. Na verdade, são mercadinhos que vendem um pouco de tudo.

Como os produtos chegam do continente, eles são bem mais caros do que o que estamos acostumados. Mesmo assim, ajudam bastante quem quer gastar pouco por lá.

Por exemplo, para não gastar R$ 15 numa long neck na praia, dá para comprá-la por 7 no mercadinho e levá-la. Por isso, lembre-se de colocar na mala uma sacola térmica. Mesmo comprando um saco de gelo, vai sair bem mais barato do que ficar pagando R$ 15 numa long neck ou R$ 10 numa lata de refrigerante, que no supermercado custa R$ 5.

Uma dica boa também para gastar pouco em Noronha é comprar salgadinhos como Doritos (R$ 9) ou um pacote de bolacha (Passatempo R$ 5) para comer na praia e deixar apenas para jantar em algum restaurante.

As porções mais simples custam no mínimo R$ 35 nas praias podendo chegar, em alguns casos, a mais de R$ 90. Vale a pena mesclar. Um dia leva comida para enganar a fome e no outro compra alguma coisa.

Pra quem preferir, inclusive é uma boa para quem viaja com crianças, dá também para fazer sanduíches. O quilo do pão francês custa R$ 15.

| LEVE ALGUNS ALIMENTOS NA MALA

Agora, se você realmente quer economizar. Vale a pena sim levar alguns alimentos e até bebidas na mala. Lembre-se que não é permitido entrar na ilha com garrafas plásticas abaixo de 500ml nem com isopor, canudos de plástico ou copos e talhares descartáveis.

Se sua viagem precisa mesmo ser econômica, vale a pena pensar nesta possibilidade.

| HOTÉIS

Os hotéis em Fernando de Noronha costumam ser bem caros, mas existem sim algumas opções mais em conta pra quem quer economizar.

É possível encontrar hostel com diárias a partir de R$ 100 e também pousadas domiciliares, que é quando moradores abrem suas casas e disponibilizam alguns quartos para turistas.

Na hora de escolher a sua hospedagem no Booking, escolha para visualizar pelo preço mais baixo. Desta forma, você conseguirá ver as opções mais em conta antes das mais caras. Na hora de reservar, lembre-se de ler os comentários de quem já se hospedou para não se arrepender depois.

Dolphin: Hotel em Noronha (Foto: Esse Mundo é Nosso)
Dolphin Noronha (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Se você não quiser economizar tanto na hospedagem, a gente indica o Dolphin Hotel. Fiquei lá as duas vezes que fui pra Noronha e as experiências foram ótimas.

Tem mais dicas de como gastar pouco em Fernando de Noronha? Deixe nos comentários!

+ Dicas essenciais pra organizar a sua viagem pra lá
+ Como é o passeio de barco para ver golfinhos
+ Restaurantes: Os melhores e os mais baratos
+ Aceita cartão na ilha? Tem caixa eletrônico?
+ Fuso horário: Que horas são lá agora?
+ Ônibus, táxi ou buggy: Como circular
+ Taxas: Quais são e quanto custam
+ Que assento escolher numa viagem pra lá?
+ Todos os nossos posts sobre o destino


TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Adolfo Nomelini

Jornalista formado pela PUC-SP e pós graduado em Comunicação em Mídias Digitais, é apaixonado por música, coxinha, televisão, seus óculos e internet. Trabalha há 8 anos com conteúdo online e passa boa parte do tempo "jogando o corpo no mundo, andando por todos os cantos e, pela lei natural dos encontros, deixando e recebendo um tanto".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *