Seja uma viagem pra Buenos Aires, Mendoza ou qualquer outra cidade do país, é difícil resistir à tentação dos baixos preços. Mas quantos vinhos posso trazer da Argentina? Quais são os limites tanto na bagagem de mão, despachada ou até mesmo pra passar pela alfândega?

Nesse post damos todas as dicas de quantos vinhos você pode levar da Argentina para o Brasil sem ter problemas com a companhia aérea, com a segurança do aeroporto ou até mesmo com os limites da Receita Federal brasileira.

E mais: está com medo de quebrarem suas garrafas? Saiba que é possível trazer na mala de mão, junto de você dentro da cabine do avião.

QUANTOS VINHOS POSSO TRAZER DA ARGENTINA?

Os preços bem mais baixos e o grande número de vinícolas são um atrativo e tanto pra quem gosta de vinhos ou até mesmo quer trazer para o Brasil para presentar alguém. Eu mesmo, que não costumo comprar esse produto em viagens, acabei trazendo alguns vinhos e espumantes na minha última ida ao país.

+ Encontre hotéis no país com descontos

Quantos vinhos posso trazer da Argentina (Foto: Pixabay)

E logo surgiu a dúvida sobre a quantidade de garrafas e se era possível levar na bagagem de mão. Então fui atrás das informações com companhias aéreas, alfândega e até mesmo o departamento de segurança do aeroporto de Ezeiza para dar todas as dicas pra você não ter problemas.

| LIMITES DE GARRAFAS DE VINHO

Para deixar a Argentina, não há qualquer limite para o turista. A questão fica mesmo na entrada no Brasil. De acordo com a Receita Federal, os brasileiros que voltam ao país podem trazer consigo no máximo 12 litros de bebidas alcoólicas, tanto numa viagem de avião, de navio ou via terrestre. Mas como são 12 litros e cada garrafa de vinho tem normalmente 750ml, ao todo o limite seria de 16 garrafas para não pagar taxas alfandegárias.

Falando sobre taxa, vale dizer ainda que há um limite de valor dos produtos. Para não pagar impostos, a soma de todas as suas compras no exterior não podem superar os US$ 500 se você viaja via aérea ou marítima. Se seu retorno ao Brasil é via lacustre ou terrestre, o limite é de US$ 300. Então vale trazer as notinhas e recibos juntos para não ter problemas.

Só pra lembrar, esses limites não são apenas para os vinhos, mas para tudo que você comprar durante a viagem. Há um projeto de que esse limite suba para US$ 1000 nos próximos meses. Se realmente entrar em vigor, esse post será atualizado.

Resumindo a dúvida de quantos vinhos posso trazer da Argentina: Até 16 garrafas (12 litros) que não superem os US$ 500 ou US$ 300, dependendo do tipo da viagem. Claro que você pode trazer mais, mas corre o risco de ser taxado ao desembarcar. Para saber mais, visite o site da Receita.

| VINHOS NA BAGAGEM DE MÃO

Seja por medo de quebrarem as garrafas ou até mesmo de serem extraviadas, há quem queira trazer vinhos na mala de mão, a bordo do avião. A boa notícia é que as empresas aéreas costumam permitir essa prática em voos da Argentina para o Brasil. O mesmo acontece no Chile. Ou seja, nesse caso podem sim líquidos com mais de 100ml.

É possível trazer vinhos da Argentina na bagagem de mão (Foto: Pixabay)

Conversei com os seguranças no aeroporto Ezeiza em Buenos Aires e eles permitem que passageiros embarquem com até seis garrafas de vinho. Mas é sempre bom checar com a companhia pela qual você irá voar se ela impõe algum limite, inclusive ao peso da bagagem. Então, logo que desembarcar no país, procure algum funcionário da companhia para se certificar e não ter problemas quando voltar ao aeroporto no dia de ir embora.

+ Melhores hotéis em Buenos Aires com descontos

Na mala de mão, as garrafas não precisam ter qualquer proteção especial. Mas é sempre bom, para tranquilidade do voo e também pela “vida” dos seus vinhos, que você ao menos enrole as garrafas em algum jornal ou até mesmo em peças de roupa. Isso evita maiores dores de cabeça.

| NA BAGAGEM DESPACHADA

Eu normalmente transporto bebidas na minha mala despachada. Nunca tive problemas (ufa!). O que eu faço é enrolar as garrafas em peças de roupas. Dessa vez voltei com seis garrafas na bagagem e todas chegaram inteirinhas. Vale também usar plástico bolha ou jornal para protegê-las.

Mas eu caí na besteira de falar para a atendente do check-in que minha mala era frágil, que havia garrafas de vinho dentro. Pois ela me devolveu a bagagem e disse que eu tinha duas opções: ou embalá-la naqueles plásticos filme caríssimos do aeroporto ou retirar as bebidas e levar comigo a bordo.

Então, se você não se preocupar com o risco que existe em despachar seus vinhos, não faça como eu fiz. Outra solução mais segura são aqueles cases ou malas específicos para o transporte de bebidas, que são acolchoados por dentro.

+ Encontre seu hotel com descontos
+ Quando ir pra Buenos Aires
+ Documentos pra viajar pra lá
+ Todas as dicas do país reunidas

Tem mais alguma dúvida sobre quantos vinhos posso trazer da Argentina? Deixe seu comentário que farei o possível para ajudar!

Sobre o Autor
Rafael Carvalho
Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

8 respostas

  1. Oi Rafael.
    Será que posso trazer 36 garrafas de vinho de Puerto Iguazu pagando os impostos na Receita Federal? Moro no Rio de Janeiro e meu voo de volta sairá de Foz do Iguaçu, mas pretendo despachar 18 garrafas pela Gollog, apresentando as notas fiscais e o comprovante de pagamento dos impostos (apesar de ainda não saber se isso é possível). Grata

    1. Oi, Selma, tudo bem?
      Você pode sim, basta declarar na Receita ao retornar ao Brasil. Se estiver com mais pessoas, você pode dividir as garrafas por pessoas de acordo com o limite para conseguir maior isenção.
      Abraços e ótima viagem!

  2. Uma dúvida. Esse limite de 16 garrafas por pessoa. E se estivermos em 2 pessoas, porem juntos e um de nós estiver com mais de 16 garrafas por uma questao da mala ser maior, porem dentro do limite de 32 garrafas para os dois?

    1. Oi, Marcos, tudo bem?
      Sim, esse limite da Receita Federal do Brasil é por pessoa, então deve estar em na mala em nome de pessoas diferentes. Vale lembrar que não tem relação com o limite imposto pela companhia aérea para embarque na cabine.
      Abraços

  3. Legal, Rafael. Muito válida sua dica, até porque tinha a intenção de trazer vinhos e ao menos uma caixinha de Quilmes, em lata. Minha cia aérea, a azul, não tem limites para bebia até 24% de álcool na mala despachada, mas parece que os argentinos aceitam apenas 3 litros.. mas chegando em Buenos Aires, melhor perguntar na Azul, né? O que eles informarem a gente segue, porque comprar pra tentar despachar e ter que jogar fora depois seria um baita desperdício, rs.

    1. Oi, Denis, tudo bem?
      Com certeza. Mas só realmente se isso for algo da Azul e não sei como eles teriam controle disso. Só pra você ter uma ideia, eu trouxe na mala despachada seis garrafas, o que dá quatro litros e meio. A empresa sabia e nunca ouvi relato como esse sobre porcentagem de álcool. O melhor é você checar mesmo com a equipe da Azul em Buenos Aires pois muitas vezes aqui eles não têm nem esse conhecimento.
      Abraços

  4. Estou com essa dúvida. No site da azul, eles falam que é ilimitado, com bebidas de até 24% de álcool. Porém, ao abrir um chat com a cia aérea, fui informado que na Argentina eles só permitem que a gente traga 3 litros, é somente na despachada. Na de mão, os vinhos precisam ser adquiridos no dutty free, dentro do aeroporto. Agora estou na dúvida, pois despachei uma mala exatamente para trazer alguns vinhos e cerveja, rs.

    1. Oi, Denis, tudo bem?
      Eu conversei na segurança do aeroporto e essa foi a informação que me deram. Mas claro que, pra bagagem de mão, a companhia pode sim fazer algumas restrições. Já na sua mala despachada, você só precisa ficar atento aos limites de peso e também da Receita. Eles não têm como controlar o que cada passageiro leva, o que pode acontecer é caso tenham essa ciência pedir alguma embalagem apropriada, como foi meu caso.
      Abraços e ótima viagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Reserve seu hotel aqui
Melhor preço para Seguro Viagem

Sobre Nós
Rafael Carvalho

Somos Adolfo Nomelini e Rafael Carvalho, dois jornalistas que trabalham com conteúdo digital há mais de 10 anos. Aqui você encontra nossas dicas de viagens pelo Brasil e o mundo.