Uber em Buenos Aires: Funciona bem? É seguro? E o Cabify?

Embora já faça parte da rotina de quem mora no Brasil, o Uber em Buenos Aires, assim como o Cabify, não é regularizado. No país, apenas em Mendoza a empresa já foi autorizada a operar.

Mas não ser regulamentado não quer dizer que seja ilegal, já que existe um “vazio legal” na legislação. Tanto é que o serviço de transporte por aplicativo segue funcionando, ainda naquela guerra com taxistas, como vimos por aqui há alguns anos.

Durante nossos dias na cidade usamos bastante os aplicativos, tanto Uber como Cabify, e contamos aqui nossa experiência, como saber estimativa de preços, se é seguro, formas de pagamento pra não ter surpresas no cartão de crédito e algumas peculiaridades da capital portenha.

UBER EM BUENOS AIRES

Como disse, usamos bastante Uber em Buenos Aires e algumas vezes o Cabify também. Não tivemos nenhum problema com ambos, no máximo coisas que acontecem no Brasil também como motorista pedir pra você cancelar ou perguntar se está com muita bagagem.

Tem Uber em Buenos Aires? Como funciona? (Foto: Esse Mundo É Nosso)

O aplicativo pode ser o mesmo que você usa no Brasil. Mas sentimos algumas peculiaridades na cidade:

  • Os carros nem sempre são novos, alguns estavam até com marcas de batidas;
  • É comum os motoristas pedirem pro passageiro sentar no banco da frente, como acontecia no Brasil, por medo de represália de táxis, já que o transporte não é regulamentado;
  • Assim como no Brasil, o pedágio e outros gastos estão inclusos no preço final. Então desconfie se o motorista te pedir esses valores, como por exemplo pra quem vai pro aeroporto;
  • A placa do veículo não aparece inteira para o passageiro, mas apenas com algumas letras e números. Outros campos ficam oculto, imagino que por privacidade;
  • Os preços costumam ser quase a metade de uma corrida de táxi.

+ Veja hotéis na cidade com descontos
+ Quantos vinhos posso trazer de lá?
+ Preciso de passaporte? Veja dicas

| E O CABIFY?

Das vezes que pedimos, o Cabify em Buenos Aires funcionou exatamente da mesma forma que o Uber. Vale você ter os dois aplicativos para os momentos de tarifa dinâmica, já que a diferença entre eles era grande. Uma boa saída pra economizar. Já o 99 Pop não funciona no país.

COMO PAGAR O UBER EM BUENOS AIRES

Como disse, você deve usar o mesmo aplicativo que já usa no Brasil. Se você ainda não tem, pode fazer seu cadastro nesse link e ganhar um desconto. As formas de pagamento também seguem as mesmas.

Como é o aplicativo do Uber em Buenos Aires (Foto: Esse Mundo É Nosso)
Mesmo aplicativo do Brasil é usado em Buenos Aires

Uma dica pra não pagar IOF e a variação cambial até o fechamento da fatura no cartão de crédito é colocar a opção de pagar com dinheiro. Dessa forma, você pagará diretamente ao motorista o valor estimado (pode haver uma pequena variação, mas nem foi perceptível se aconteceu com a gente) em pesos argentinos.

Como o troco é bem complicado na Argentina, normalmente levávamos um valor arredondado um pouco pra cima. Eu acho a forma mais interessante pra você já pagar na hora e na moeda local, que esperar voltar da viagem, pagar a fatura com a cotação podendo subir, sem contar o IOF.

A ESTIMATIVA DE PREÇO DO UBER

Pra saber o valor estimado de uma corrida de Uber em Buenos Aires (também no Cabify) é só usar o aplicativo da mesma forma que você faz no Brasil, colocando a origem e o destino. Se preferir fazer sem app, você pode acessar essa página e simular sua corrida.

É SEGURO?

Eu não me senti inseguro, com exceção de uma corrida que fiz às 4h da manhã para o aeroporto El Palomar saindo de Palermo. O motorista não era muito amigável, correu bastante e de cara já me perguntou o valor que estava aparecendo no meu aplicativo.

Mas foi só uma sensação, deu tudo certo e eu fui com o mapa no celular aberto pra ver se ele não iria fazer nenhum desvio do caminho rs. Vai saber, né?

Obelisco de Buenos Aires (Foto: Esse Mundo É Nosso)

UBER NO AEROPORTO DE EZEIZA

Se você quer chamar um Uber ou Cabify no aeroporto de Ezeiza, o principal da cidade e onde chega a maioria dos voos vindos do Brasil, um bom ponto de encontro é perto do McDonald’s, que fica no Terminal A. Normalmente ali tem Wi-Fi disponível ou então você já pode sair com um chip de internet direto do Brasil. É só chamar e depois enviar uma mensagem pro motorista informando onde você está exatamente.

TÁXI OU UBER EM BUENOS AIRES?

Tentamos evitar ao máximo usar táxi em Buenos Aires. Os golpes são bem comuns e, em outras vezes que já tínhamos ido pra lá, caímos em alguns. Um dos mais famosos é quando você dá uma nota de 500 pesos, por exemplo, e na hora de dar o troco o motorista diz que você só entregou 50. Até provar que nariz de porco não é tomada, né?

Por isso evitamos e conseguimos, sempre usando o transporte por aplicativo. Além do preço inferior, preferimos não ter surpresas com taxímetros e já saber quanto iríamos pagar pelas corridas.

+ Veja hotéis com descontos na cidade
+ Imigração na Argentina: Documentos
+ Quando ir: Qual a melhor época?
+ Tudo pra sua viagem à cidade
+ Todas as dicas da Argentina

Deu pra ver que mesmo ainda não regulamentado, dá pra usar muito bem Uber em Buenos Aires, asim como o Cabify, que é menos conhecido dos brasileiros, mas funciona de maneira semelhante.

Tem mais alguma dúvida? Deixe seu comentário que faremos o possível pra ajudar!

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *