De volta ao Chile: dois "puertos"

Tomando café de canudinho

Tomando café de canudinho

Hoje acordei cedo, 6h30, pra pegar o ônibus de Bariloche pra Puerto Varas. Mas foi aí que, na hora de fechar as malas veio o susto: onde estava minha carteira, que tinha a passagem, todo meu dinheiro e cartões? Sumiu! Fiquei louco, revirei o hostel, acordei o povo, olhei debaixo das camas e nada… veio o desespero, o que eu ia fazer em outro país sem lenço e sem documento?

Se eu perdesse aquele ônibus, perderia, consequentemente o avião de Santiago pra São Paulo no dia seguinte. Foi aí que lembrei do meu santo de devoção, São Longuinho, e prometi 35 pulinhos. E não é que veio a luz? Fui na lavanderia do hostel e lá estava minha carteira, caída no chão, debaixo da máquina de lavar. Eu tinha ido lá na noite anterior deixar meu celular carregando, já que era um lugar pouco frequentado e não correria o risco de alguém mexer.

Passado o susto, fui correndo de taxi pra rodoviária. Por sorte a corrida deu $12 (US$3,5), pois eu só tinha $14 pesos argentinos. A viagem foi ótima, até às 9h30 acompanhado da lua e logo em seguida o nascer do sol em meio aos Andes, com direito a café de canudinho. Mas o ceú claro durou pouco, logo veio novamente a neve nessa outra fronteira com o Chile (não foi a mesma que atravessei na ida pra Bariloche) acompanhada de muita chuva.

httpv://www.youtube.com/watch?v=IP4GX__WJqg

É interessante ver como o Chile é o Chile. Na fronteira com a Argentina, mesmo de ônibus, tem cão farejador, raio-X e tudo mais, estilo aeroporto. Implicaram até com o meu dulce de leche, porque não se pode entrar com simplesmente nada de origem animal ou vegetal, nem sanduíche de presunto. Um coitado do meu lado teve que comer o dele às pressas pra não pagar multa.

Cassino de Puerto Varas

Cassino de Puerto Varas

Cheguei a Puerto Varas às 13h30 – horário chileno -, uma cidade pequenininha, simpática, com casas de madeira e colonização alemã. Esse lugar charmoso fica na Región de Los Lagos, a 1000Km ao sul de Santiago e às margens do lago Llanquiue, de onde é possível ver o vulcão Osorno, a 65Km de distância. Ops, de onde pelo menos era pra ter visão do vulcão, porque mais uma vez o tempo estava fechado e não vi nada. Os vulcões não gostam de mim. Voltei do Chile sem ver nenhum vulcão, porque o mesmo tinha acontecido em Pucón.

Mas aproveitei, conheci a cidade, almocei nhoque ($3500 – US$7) e fui gastar umas “platas” no Casino de Puerto Varas. Só pra entrar $2600 (US$5), sem contar o que as máquinas me roubaram. Não ganhei nem um copo d’água! Mas foi divertido, exceto que quando fui tirar foto veio segurança de tudo quanto é lado proibindo.

Orla do Pacífico em Puerto Montt

Orla do Pacífico em Puerto Montt

Passado isso, eram umas 16h e não tinha mais o que conhecer debaixo de chuva, foi então que deu a louca, peguei um ônibus e fui pra vizinha Puerto Montt. Há 20Km de Puerto Varas, essa cidade de 180 mil habitantes é capital da província de Llanquihue e da Región de Los Lagos. Banhada pelo Oceano Pacífico – só descobri isso agora, porque enquanto estava lá achei que fosse um lago grande (risos) -, Puerto Montt sugere uma lembrança daquelas cidades pesqueiras norte-americanas, como a de “Moby Dick “, por causa das casas antigas de madeira das mais diversas cores. Há alguns anos, a famosa Rodovia Panamericana, que começa no Alaska, terminava ali, mas hoje vai um pouco além. O passeio foi rápido, de menos de 2h, mas apesar da chuva, deu pra admirar a cidade, que junta toques de “porto abandonado” com o moderno de shoppings e comércio agitado.

Voltei pra Puerto Varas correndo, onde peguei o ônibus (salón cama $20.000 – US$40) às 19h25 para Santiago. O ônibus era excelente, com apenas 3 poltronas por fileira, jantar e café da manhã, filme “La Era de Hielo 3”, cobertor e travesseiros… dormi pelas 12h até Santiago!

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

Leave your comment

  1. Yuri Alves disse:

    Gostaria de saber se você pagou a passagem de bariloche para puerto varas em peso chileno ou argentino (10/03/15).

  2. Yuri Alves disse:

    Bom dia Rafael, gostaria de saber qual a empresa que você fez a viagem de puerto varas até santiago? Teve alguma parada ou foi direto? Como você adquiriu a passagem do ônibus, foi em puerto varas? Estou indo agora em meados de junho de 2015. O mesmo gostaria de saber qual a empresa que vc fez a viagem de bariloche para Puerto varas. Muito obrigado por dividir sua experiência.

  3. Gabriela disse:

    Vou no inicio de Maio, então acho que nao vou conseguir ver neve, só aquele frio de doer mesmo heheh!
    Estou na duvida se compro pela internet no proprio site da empresa ou deixo para resolver lá mesmo. Sabe se o preço no site e lá é o mesmo?!

    Obrigada!!

  4. Gabriela disse:

    Olá Rafael!

    Vou fazer Puerto Varas-Bariloche-Puerto Varas em Maio, já deve estar friozinho, estou pensando em fazer de onibus mesmo.
    Entao estou em duvida quanto ao ônibus. A empresa Cruz del Sur é boa?! Vale a pena sentar na frente ou é mt "chacoalho"? hehehe
    E vc acha q em 2 dias em Bariloche dá para fazer alguns passeios legais ou é pouquissimo tempo?!

    Ahhh dá pra comprar passagens lá mesmo sem problema de disponibilidade de tempo e horario, ou é melhor já comprar aqui mesmo?!

    Obrigada!!

    • Oi Gabriela, obrigado pela visita e comentário!
      Eu gostei sim da empresa. Não senti que chacoalha não. Só dois dias em Bariloche? Até que dá pra conhecer muito, mas se quiser esquiar, corra em uma agência assim que desembarcar por lá. As passagens eu comprei um dia antes, mas lá mesmo.
      Abraços

  5. Edson disse:

    Muito Obrigado Rafael…Edson.

  6. Edson disse:

    Olá pessoal.
    Seria feio, brega, fora de moda, desproporcional ou como queiram, eu levar uma mochila como bagagem de mão no avião ?.
    Pergunto por que vou para Arg./Chile e quase todo mundo leva uma mochila para levar seus pertences aos passeios, e como temos um limite de peso nas viagens. Então quanto menos eu levar, mais fácil pra mim.

    Obs: O que é certo é certo, por favor gostaria que fossem sinceros. Gostaria de respostas de pessoas diferentes.

    Muito obrigado…Edson.

  7. Edson disse:

    Olá Rafael.
    Sobre essa travessia que vc fez de ônibus, saberia me dizer qual o caminho percorrido…ou seja a rota que é feita.?

    Obrigado…Edson.

  8. Edson disse:

    Olá Rafael Carvalho, gostei dos comentários a respeito da travessia de ônibus. Pretendo fazer a travessia dos lagos em junho ou agosto de 2013 e tenho duas perguntas…

    De acordo com seus conhecimentos, em qual desses dois meses acima, eu pegaria menas chuva pra curtir melhor o passeio…?

    Quanto ao frio, já que vc foi em julho…Gostaria de saber quais as roupas de frio que usou dos pés a cabeça e se foram suficiente…

    Desde já, muito obrigado…Edson.

    • Oi Edson, tudo bem?
      Obrigado pela visita. Eu achei julho na região muito chuvoso, atrapalhou bastante a viagem, exceto em Bariloche, que mais nevou que choveu. Se eu pudesse escolher iria em junho ou agosto, que deve ser melhor.
      Sobre as roupas, não usei roupas minhas normais para os dias nas cidades, mas claro que com meia grossa, uma segunda calça de lã sob a calça, e casacos bem grossos, com toucas e luvas. Para os passeios na neve, com certeza vale alugar roupas lá.
      Abraços

  9. Rosicler A. Melo disse:

    Olá Rafael!
    Td bem?
    Achei seu blog por acaso, na procura de relatos de viagem recente para o Chile.
    Estaremos indo para Santiago na 1a. quinzena de novembro em congresso. Estamos fechando lagos andinos (pacote fechado – aéreo/hotel/passeios nos lagos e vulcões), Frutilar, etc.
    Gostaria de informação de quanto tempo se leva de ônibus saindo de Puerto Varas para Bariloche, qual a empresa que faz o trajeto, etc.

    Obrigada

  10. Juliane disse:

    Bem vindooooooo!!! Saudade de vc!
    Aposto que achar a carteira foi obra do meu patuá! Poderosão!! hahahah

  11. Adolfo disse:

    É claro que para uma viagem ser completa, ela precisa de fortes emoções hahaha! Ainda bem que você achou sua carteira e deu tempo de pegar o ônibus. São Longuinho tava do seu lado mesmo, pq até sobrou troco do táxi hahaha. Agora, imagino a cena… você dando 35 pulinhos hahaha! O que o desespero não faz uahhuahua! Bem que aqui, de vez em qdo, o sol podia nascer às 9h30. Só assim seria bom ver o sol nascer dps de dormir hahaha. Aposto que vc só lembrava de mim durante a viagem na hora de comer… Ovo cru, alfajor e até nhoque, e olha que nem era dia 29! Foi muito legal acompanhar tudo por aqui! Espero que você continue atualizando mesmo com suas andanças por São Paulo e outros lugares. Volto para ler o post derradeiro deste mochilão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *